terça-feira, abril 15, 2008

Ano II, Número 65

FINALMENTE O ÓBVIO...

Estou muito satisfeito. Não só pela vitória contra o SER Caxias. E também não só pela grande jogada de Adriano, a quem tanto defendo aqui neste espaço. Estou satisfeito, acima de tudo, pela vitória do lógico, do simples e do óbvio; a escalação da equipe no 4-4-2 e a utilização dos jogadores nas posições em que mais rendem. A. Braga recebeu todos os méritos pela vitória. E, em parte, são merecidos. Mas não menos verdade é que Abelão acertou a equipe que ele mesmo havia entortado, com a teimosa escalação do burocrático e emperrado 3-5-2.


TUDO MAIS FÁCIL I

Índio e Orozco não tiveram problemas desta vez. A retirada de um zagueiro e a fixação dos laterais como defensores (e apoiadores eventuais), visivelmente, facilitou o trabalho da zaga. O sistema defensivo funcionou muito bem, sem as confusões de posicionamento tão freqüentes quando se tem 3 zagueiros atuando em linha. Bustos provou que sabe marcar e pode sim atuar na lateral direita, dentro do 4-4-2.


TUDO MAIS FÁCIL II

Com Fernandão fixado na meia cancha e com 2 jogadores a sua frente, tudo ficou muito mais fácil no setor de criação. Alex, antes sobrecarregado pela tarefa criativa, também ganhou maior mobilidade e teve maior oportunidade de surgir à frente, como no gol decisivo. Com dois meias de criação e dois atacantes tudo fica mais fácil.


ADRIANO

Com um jogador a menos durante 3 quartos da partida, o Internacional segurou muito bem o ímpeto do Caxias. Na segunda etapa, já sem Iarley e Nilmar, coube a Adriano a árdua tarefa de preencher o ataque e colocar em ameaça permanente o adversário. E, mais uma vez, Adriano cumpriu sua missão. O desfecho da boa atuação foi o lance atrevido de colocar a bola para cima do adversário, ir para dentro, driblá-lo e colocar a bola nos pés de Alex. De contratação barata a jogador útil, a ascensão de Adriano é evidente.


COPA BRASIL

Meio de semana movimentado com as oitavas de final da Copa Brasil. Com o afunilamento das séries, já teremos confrontos muito interessantes e Inter x Paraná, sem dúvida, é um deles. Todo cuidado é pouco numa competição nesses moldes. Além disso, o Paraná não anda bem no certame regional e vai colocar todas as fichas neste confronto. Todo cuidado será pouco em Curitiba. Momento de concentração total.


VANDALISMO TRICOLOR I

A queima da bandeira do Internacional, na madrugada de segunda-feira, não surpreende quem está inserido no contexto da aldeia pampeana. Os atos de vandalismo envolvendo torcedores da azenha já não são mais novidade. Depois da eliminação da Copa Brasil, as rádios noticiavam a destruição de tudo que havia pela frente lá na azenha.


VANDALISMO TRICOLOR II

Antevendo os fatos, o amigo Josué Krug enviou, na sexta-feira, o seguinte e-mail: “quando, anos atrás , dentro da sala do vice presidente quebraram a cara literalmente do alexandre praetzel da bandeirantes (rbs divulgou?... não lembro) começaram a dar carta branca pra meia dúzia de filhotinhos de papai que se acham mais machos que os outros! Dali vejamos: agressão ao fernando carvalho no aeroporto, descoberta pela polícia de grupo de nazistas/racistas dentro da torcida organizada, o famosíssimo caso da queima de banheiros dentro do beira rio (noticiado pela espn para o mundo inteiro), os quebra-quebra nos estádios alheios em sc, pr, rj, sp... TUDO POR CAUSA E EM NOME DA IMORTALIDADE, PRATO FEITO PROS ADOLECENTES EM CRISE DE VALORES PERMANENTES E ÉTICOS, que o gremio começou a perder quando tapetiou vergonhosamente para subir em 1992 (consagrando a máxima dos fins justificam os meios).”

RÁPIDAS

De fato, Josué, aonde não existe punição e aonde os mandatários compactuam com atitudes de vandalismo, inclusive com discursos de dirigentes nos microfones incitando violência, tudo se pode esperar.

Hoje tem a primeira partida de Juventude x Inter-SM, em Caxias. Aposto minhas fichas no Colorado da Boca do Monte.

Sorondo já está trabalhando com bola e atuando em coletivos. Em poucos dias deve regressar para tomar conta da zaga Colorada.

D. Moraes e Sorondo, essa é a zaga para o segundo semestre.

Paraná em Curitiba e Caxias em Porto Alegre. Que semana!

Abril é um mês de concentração total, porque todos os jogos são decisivos.

A não ser, é claro, para aqueles que curtem merecidas férias.

A propósito, estou curioso para ler a coluna do vizinho. Qual será o tema abordado, nessa época de ausência completa de futebol lá na azenha ?!

Vizinho, teu novo diretor de futebol, L. O. Meira, não era um dos envolvidos no episódio das “Ovelinhas” ?!

Já gostei dessa nova diretoria da azenha. O primeiro ato foi atender à Nação Colorada que esticou várias faixas em Caxias do Sul, domingo, pedindo: "FICA ROTH!".

Domigo. 13 de abril de 2007. 60.315 sócios. Só faltam 39.675. Rumo aos 100.000 sócios!!!

Saudações rubras, do MULTICAMPEÃO MUNDIAL, INTEGRANTE DO G6 e DETENTOR DA TRÍPLICE COROA MUNDIAL.

Luiz Portinho - lcportinho@yahoo.com.br




REI MORTO, REI POSTO

E após mais uma eliminação, desta vez na Copa do Brasil, finalmente caiu Paulo Roberto Jardim Pelaipe. Sim, ao menos para isto serviu o segundo fiasco protagonizado pelo time do GRÊMIO em um intervalo de 3 dias. Pelaipe deixa o futebol sem deixar saudades, depois de ter solicitado a Paulo Odone a sua dispensa, alegando ameaças a ele e à sua família por parte de alguns torcedores.

Para o lugar do demissionário vice de futebol do GRÊMIO, foi escalado André Krieger, que contará com o auxílio de Luiz Onofre Meira no departamento de futebol tricolor.

Krieger já houvera sido vice de futebol em 1999, no primeiro ano da gestão José Alberto Guerreiro. E confesso que, na época, não gostei de sua passagem. Lembro aqui alguns reforços trazidos por André Krieger naquela época: Ronaldo Alves “sunga de concreto” (zagueiro), Macedo (meia-atacante), Cleisson (volante, jogava pelo Náutico na ‘Batalha dos Aflitos’), Capitão (volante), Magrão (centroavante), entre outros menos favorecidos. Seu técnico era justamente Celso Juarez Roth, que saiu escorraçado do Olímpico após uma derrota para o Guarani em casa. Para seu lugar, veio o famoso apagador de incêndios Cláudio Duarte. Em 99, só não caímos por força do regulamento do campeonato, quando naquela oportunidade tentaram implantar por aqui o sistema argentino de rebaixamento, onde os times que caem são definidos pela média dos três últimos campeonatos. Naquele ano, como o sistema estava em fase de transição, contou apenas a média de 1998 e 1999. A idéia não deu certo, e for abortada de vez com a Copa João Havelange, em 2000.

E se eu não gostei da indicação de André Krieger, gostei menos ainda de Luiz Onofre Meira. Basta saber que ele foi diretor de futebol em 2003, na gestão desastrosa de Flávio Obino, e que foi um dos protagonistas do famoso episódio das ‘ovelhinhas’. Biografia nada recomendável.

O problema é que, depois do desastre de 2004, modernizou-se o estatuto do GRÊMIO prevendo profissionalização do clube, com diretores remunerados exercendo funções executivas. E parece que cada vez mais as escolhas dentro do clube caminham para o sentido inverso disto, onde as escolhas políticas levam ao amadorismo e ao conservadorismo, extremamente nocivos à instituição GRÊMIO FOOT-BALL PORTO ALEGRENSE. E isto desagrada tanto aos torcedores quanto alguns (poucos, é verdade) diretores e conselheiros, que se elegeram tentando modernizar e profissionalizar a gestão e acabam tendo suas mãos atadas pelo modelo retrógrado que só prejudica o GRÊMIO.

Mas... rei morto, rei posto. A dupla Krieger e Meira já anunciou que Celso Roth fica, já determinando a primeira grande mancada de sua passagem. Afinal, colocando um novo treinador, reforçando o time para o Brasileiro e aproveitando este mês de férias forçadas para o novo técnico trabalhar, seria aproveitar bem o infortúnio causado pelas eliminações precoces nas competições disputadas no 1º semestre.

E aqui neste espaço, voltamos à realidade de férias. Sem futebol para comentar, surgirão novamente várias especulações sobre reforços que NÃO virão e jogadores que NÃO sairão.

O NOVO FIASCO

E contrariando todas as expectativas depois da hecatombe vista contra o Juventude, quase 30 mil gremistas se fizeram presentes no Olímpico Monumental, contra o Atlético-GO. O GRÊMIO abriu o placar logo aos 5 minutos, após cobrança de pênalti por Roger. Mas, como é típico, fomos para a defesa depois de termos feito o gol que nos daria a classificação. O Dragão de Goiás cresceu na partida, e acabou fazendo um gol de falta cobrada pelo seu goleiro. Uma bola defensável, mais uma falha de Marcelo Grohe.

O gol da vitória do GRÊMIO acabou saindo no segundo tempo através de William Magrão. Mas, em vez de buscarmos o gol que nos daria novamente a classificação, o GRÊMIO foi novamente para a defesa e o jogo acabo indo para os pênaltis. E, como de costume, o GRÊMIO foi eliminado nas cobranças da marca da cal. Aliás, neste tipo de decisão, nossos números não são nada invejáveis. Foi comentado semana passada que o GRÊMIO foi eliminado em 93% das decisões por pênaltis que disputou.


DNA ARROGANTE? DE QUEM, CARA-PÁLIDA?

Sabe que me causou surpresa a coluna do vizinho da semana passada. Ele conseguiu usar mais a cor azul do que eu! E logo no primeiro parágrafo, veio com a história de elenco mais decantado do certame.

Acontece que nos parágrafos seguintes, comenta que trataria-se de arrogância de minha parte comentar que o GRÊMIO não perdia do Juventude desde 2004 (fato), que havíamos vencido a primeira partida por 2x1 (outro fato) e que o time deles tinha subido a serra e levado uma lambada de 3x0 (mais um fato). Ninguém esperava que tudo fosse colocado a perder em 3 jogos. Eu, muito menos!

Interessante notar que o vizinho pode decantar seu elenco sem ser arrogante. E eu não posso decantar a invencibilidade que tínhamos. Ou seja, nota-se que pior do que o meu suposto “DNA arrogante” é o DNA INCOERENTE que reside no espaço do vizinho desde os tempos do finado Mundo Esportivo.


Saudações Tricolores ainda indignadas,

Leonel Knijnik (DJ Aldebaran)
Gaúcho por Tradição e Gremista de Coração




24 comentários:

San Tell d'Euskadi disse...

Sobre o que disse o Sr. Krug, tirando-se a questão da Imortalidade (que é oficializada em 1953!!!!); tirando-se o fato de que em 1992 tudo foi feito dentro das regras e normas que regem o futebol brasileiro; e lembrando que o Internacional aprovou tal regulamento (aliás, aprovou o de 1987, MAIOR VIRADA DE MESA DO FUTEBOL NACIONAL, que prejudicou América e Guarani), o problema é esse mesmo. Não está no Grêmio, mas na sociedade porto-alegrense (da qual o Internacional também faz parte).

alemao disse...

cara, tudo leva ao mesmo caminho de 2004, só não vê quem não quer...é foda ver essa merda de diretoria com suas maneiras arcaicas de política afundar me time mais uma vez...até quando?!? Odone=ACM do olímpico.

Só o q quero é estar errado.

Anônimo disse...

Que história é essa do Pretzel?

San Tell d'Euskadi disse...

Outra incoerência. O fato de respeitarmos nossos adversários e vangloriarmos de nossas vitórias, para os vermelhos, é arrogância. Eles desmerecerem seus adversários e considerarem que tem de sempre passar por cima de time de "segunda" e "terceira" é algo calcado na realidade.

Leiam os blogues "do Povo". Muito humildes, eles, hein?!

DJ Aldebaran disse...

O Sancho, pelo jeito, gostou da detecção do DNA INCOERENTE da turma de vermelho, finalmente. Pegaram dois times melhorzinhos (Juventude e Paraná) e ontem levaram mais uma lambada. Aliás, cadê o tão decantado elenco? Não vi nada disto ontem lá na Vila Capanema. UH PARANÁ!!

Luiz Portinho disse...

É Aldebaran, bom mesmo é o teu time que já foi limado tando do gaucho como da Copa do Brasil (na 2a fase - para membro da Série C)... vai te enxergar rapaz! curte as tuas férias e vai afiando teu DNA arrogante.

Luiz Portinho disse...

Sancho, o Internacional e o torcedor Colorado nunca desmereceu adversário algum. Isso é coisa de quem tem DNA arrogante, exclusividade azenhana.

DJ Aldebaran disse...

Porto, me diz AONDE eu e o Sancho desmerecemos adversários nas nossas colunas. Indica o nro. da coluna e o trecho.

San Tell d'Euskadi disse...

Olha só o "Vamo', Vamo', Inter", para citar um exemplo:

"Futebolzinho ridículo apresentado pelo Colorado, ontem, contra um timéco (sic) de segunda divisão. Um time tão experiente como o do Internacional não conseguir dar um mísero chutinho a gol é demais pra minha pessoa. Eu não sei quanto a vocês, mas pra mim a Copa do Brasil já era, pois basta o Inter pegar um timezinho menos varzeano que os do interior gaúcho que a coisa complica, e muito...".

Fora o que se lê nos comentários dos torcedores nesses blogues...

Luiz Portinho disse...

já transcrevi em minha coluna 63 o que falaste sobre o Juventude (antes de ser derrotado) e a tua sugestão de que o Internacional deveria aprender com vcs. a ganhar dos caxienses... isso é DNA arrogante Aldebaran.

Luiz Portinho disse...

O título de minha coluna desta semana "Finalmente o lógico" foi desconstituído pela "burra" escalação do Roger na esquerda e do Alex na meia direita... A. Braga acabou com o setor de criação... Somado a isso, a pobre estratégia de lançar bolas altas para Iarley e Nilmar, cujo forte é a velocidade e não o jogo pelo alto... Em que pese isso, penso que o Internacional vinha atuando bem, sólido na defesa, até Clemer sofrer mais um peru digno de registro... Daí por diante, A. Braga assassinou nossas pretensões colocando Gil e Tales (que, como era de se esperar, não tocou na bola - começaram a fritar o guri)... A. Braga e Clemer foram os culpados pela derrota!

Anônimo disse...

santell se esquece porque quer esquecer:único time a cair 2 vezes de divisão no sul do país,o gremio(se quiseres te mando o recorte do correio do povo do dia da queda de 1991)defendeu na figura de seu presidente a virada de mesa que,aliás foi 2 num ano.primeiro subiam 8 como não deu pros tricolinos aumentaram para 12.fato:o próprio biografo da tricolagem azenhana PENINHA escreve que o ano de 1992 com o nono lugar na segundona não existiu(FAVOR LER O LIVRO PELO MENOS)!desdenhar adversário é chamar o BOCA JUNIOR DE CAXIAS COM GRIFE E O CAMPEONATO GAUCHO DE CAFÉZINHO ,LEMBRA...AS REGRAS DO FUTEBOL FORAM BURLADAS NUMA CLARA SACANAGEM COM OUTROS CLUBES DA SEGUNDONA QUE NUNCA TIVERAM ESTE ARREGLO.QUANTO A OFICIALIDADE DO IMORTAL,SÓ MOSTRA A QUANTO TEMPO SÃO ARROGANTES.SAN TELL: QUANDO COLORADOS BATERAM NO PRESIDENTE DO TEU CLUBINHO(POIS AS ATITUDES COM O CO-IRMÃO SÃO PRA LÁ DE VARZEANAS),RASGARAM A BANDEIRA DO TEU CLUBE (FORA DE QUALQUER JOGO ,ONDE HIPOTETICAMENTE ALGUNS PODERIAM ESTAR EXALTADOS),QUEIMARAM BANHEIROS ENFRENTANDO A BRIGADA MILITAR QUE TENTAVA ,INCLUSIVE ,SALVAR VIDAS COM PEDRADAS E ALEXANDRE PRETZEL CHEGOU A QUEBRAR O OSSO DA FACE TAMANHO O ATO DE COVARDIA DENTRO DO ESTÁDIO OLIMPICO NASALA DO VICE PRESIDENTE SEM QUE NINGUÉM POR PARTE DO GREMIO FOSSE PUNIDO.NEM VOU FALAR DO FIASCO DO ANO PASSADO EM CURITIBA QUANDO TEU CAPITÃO BATEU E COMO CIVARDE QUE É SAIU CORRENDO DE MEDO DO CLAYTON,LEMBRA!

DJ Aldebaran disse...

Falei que estávamos invictos, sim. Falei que não perdíamos pro Juventude desde 2004 sim. Falei que vocês haviam levado uma lambada lá sim. Os três fatos são verdade. Agora, dizer a verdade é ser arrogante? Pois em nenhum momento eu desqualifiquei o alviverde da serra. Apenas citei fatos.

San Tell d'Euskadi disse...

Primeiramente, cheguei a pensar que fosse o Sr. Krug, citado acima, mas ele, certamente, se identificaria. É apenas um covarde qualquer. Discutir com anônimo irritadinho é ridículo. Mas, vamos lá, quem sabe depois desta resposta, ele some ou se identifica.

Por partes:


santell se esquece porque quer esquecer:único time a cair 2 vezes de divisão no sul do país

Deixe de arrogância e vá estudar geografia, Anônimo. Essa sua segurança, é típica de ignorantes no assunto tratado. É possível citar diversos clubes do Sul do Brasil que caíram duas o mais vezes, seja nacional ou regionalmente.

,o gremio(se quiseres te mando o recorte do correio do povo do dia da queda de 1991)defendeu na figura de seu presidente a virada de mesa

Sim, o Grêmio defendeu uma virada-de-mesa; a única possível. Propôs o cancelamento do rebaixamento previsto no regulamento de 1991. A proposta foi recusada e o time caiu. Como ninguém pode negar, o Grêmio jogou a Série B de 1992. Portanto, não houve virada-de-mesa, em relação ao regulamento de 1991.

que,aliás foi 2 num ano.primeiro subiam 8 como não deu pros tricolinos aumentaram para 12

Vamos a 1992, então, e acabar com essas suas LOROTAS. Só UM DADO para desmistificar essa tua ESTÓRIA. Quando o Grêmio entrou em campo contra o Operário, todos sabiam que tal partida garantiria o acesso caso vencessêmos por 4 gols de diferença. Como ocorreu. O nono lugar só foi definido na SEGUNDA FASE. Portanto, o Grêmio só soube que era nono DEPOIS de grantido o Acesso. Se a sua tese está certa, foi a primeira "virada-de-mesa" MEDIÚNICA da História.

.fato:o próprio biografo da tricolagem azenhana PENINHA escreve que o ano de 1992 com o nono lugar na segundona não existiu(FAVOR LER O LIVRO PELO MENOS)!

Ainda bem que tenho DOIS exemplares desse livro em casa. Eis o que diz o Peninha: "Dizem as más línguas que o tricolor voltou pela porta dos fundos. Não procede. O regulamento foi mudado, sim, mas não por causa do Grêmio."

desdenhar adversário é chamar o BOCA JUNIOR DE CAXIAS COM GRIFE

Deixo o que eu escrevi sobre o episódio do Boca, na edição n.º 23, de 19/06/2007: "Esquecemos que éramos os franco-atiradores. Nos colocamos na obrigação de conquistar o título quando deveríamos estar felizes e contentes por estarmos na final. Trabalhamos mal nessa decisão e pagamos caro por isso." Sua própria mensagem é carregada de arrogância. Se os gremistas são arrogantes, os colorados, como você mesmo PROVA, também o são!

E O CAMPEONATO GAUCHO DE CAFÉZINHO ,LEMBRA...

Lembro, sim. Lembro, aliás, que nós GANHAMOS O GAUCHÃO DE 1995, com os reservas, em cima do time titular de vocês. O melhor cafezinho que já tomei na vida.

AS REGRAS DO FUTEBOL FORAM BURLADAS NUMA CLARA SACANAGEM COM OUTROS CLUBES DA SEGUNDONA QUE NUNCA TIVERAM ESTE ARREGLO.

Qual das 17 regras do futebol foi burlada?! Ou há uma regra 18 que determina o número de clubes que devem subir de uma divisão a outra e eu não sabia?!

QUANTO A OFICIALIDADE DO IMORTAL,SÓ MOSTRA A QUANTO TEMPO SÃO ARROGANTES.

O mesmo vale para o "GIGANTE" e o "CLUBE DO POVO", ora! Todo clube tem isso... Olha mais para o seu umbigo e preocupe-se menos com o dos outros.

Por fim, registro que o que está em maiúscula é apenas uma manifestação transtornada de alguém incapaz de um debate dentro dos limites do racional e do razoável. Foca apenas em ações de meia-dúzia de vândalos, apenas considerando o time que esses bandidos torcem e releva os atos preaticados pelos selvagens que torcem para o Internacional.

Nenhum colorado bateu em presidente do Grêmio, porque até agora, o máximo que fariam é carregá-los nos ombros em festa. Nenhum gremista foi encontrado com quilos de explosivos na cueca. Nunca no Olímpico os banheiros dos visitantes foram fechados e disponiblizados banheiros químicos porque, ainda bem, ninguém na Azenha foi IDIOTA o suficiente para ARMAR esses imbecis que infelizmente freqüentam os nossos estádios. No Beira-Rio, torcedores picharam e quabraram a sala da presidência e não houve punições. A atitude do Costa foi criticada nesse mesmo espaço.

Digo isso para concluir que Grêmio e Internacional, apesar de suas diferenças, são mais parecidos do que você imagina. E não poderia ser diferente, uma vez que estão inseridos de forma eqüânime em e são inseparáveis da sociedade porto-alegrense, como todos os seus problemas e qualidades.

Atos de vandalismo são criticáveis não por serem AZUIS ou VERMELHOS, mas por serem VANDALISMO. E isso é algo que você é incapaz de entender.

Agradeço ao menos, a sua freqüência nesse espaço. Poderia agradecer pela leitura, mas você teria que provar sua capacidade nisso antes.

Um abraço.

Luiz Portinho disse...

Tu disseste, basicamente, que o Internacional poderia aprender com o greminho a vencer o Juventude (um dia antes de perder para eles)... Adiantou vitória, isso é ter o DNA ARROGANTE... tchê, não nega, porque o DNA ARROGANTE É A MARCA DE VOCÊS.

Luiz Portinho disse...

Sancho, tuas respostas ao anonimo está muito arrogante...

Luiz Portinho disse...

tchê, Sancho, se o teu Presidente à época, no dia em que perderam para o Fogão de Espinoza e Portaluppi, disse que o greminho não jogaria a SEGUNDONA... se o Peninha, como tu mesmo citaste, admite que houve virada de mesa e mudança de regulamento, porque tu insiste em contradizer os "órgãos" tricolores oficiais ?

Luiz Portinho disse...

Realmente, aquela tocaia armada pelo Eduardo gremista Costa contra o Clayton Colorado Zarolho foi lamentável... e por falar em vandalismo, o que dizer o episódio dos "Estupradores de Berna" ?!?!?!?!

San Tell d'Euskadi disse...

Putz! Te larguei, Porto...

O Peninha não diz que houve virada-de-mesa. O regulamento foi mudado DUAS VEZES durante a Série B de 1992: primeiro, mudou-se a forma de disputa da segunda fase (de mata-mata para quadrangulares); segundo, o número de classificados para a terceira fase (de quatro para oito), mudança que beneficiaria o Grêmio, mas ele abriu mão da disputa.

Nunca houve alteração no número de promovidos. Desde o começo foram sempre doze.

jo disse...

VIRADA DE MESA:MUDAR O REGULAMENTO QUE ATÉ AS PEDRAS DO OLIMPICO SABEM QUE NÃO DEVERIA SUBIR NEM 8 NEM 12 POIS ISTO CAUSOU TRANSTORNOS DURANTE ANOS PRO FUTEBOL BRASILEIRO.MAIS:O PRESIDENTE DIZ QUE VAI VIRAR A MESA UM ANOS ANTES DESRESPEITANDO TODOS OS CLUBES QUE TODOS OS ANOS ,EXCETO ESTE ANO,TINHAM QUE RALAR E MUITO PRA SUBIR E O SAN TELL ACHA ISTO ÓTIMO COMO DEVE TER ACHADO ÓTIMO QUANDO O CORINTIANS VEIO A PORTO ALEGRE E O PRESIDENTE DESTE DECLAROU ANTES DO JOGO QUE TINHA MUITA SIMPATIA PELO TRICOLOR ASSIM COMO O DO CRICIUMA QUE ,PIOR SE DECLAROU GREMISTA.SAN TELL:PORQUE NÃO TE CALAS SE NUNCA BATEMOS NO TEU PRESIDENTE,NUNCA QUEBRAMOS RELOGIO DE CENTENÁRIO OU BANDEIRA E O PIOR VEXAME EM TODOS OS TEMPOS NUM CAMPO DE FUTEBOL QUE PODERIA CAUSAR VARIAS MORTES POR ASFIXIA EM CRIANÇAS TU NÃO TE IMPORTA COM O FATO DISTO SÓ EU DISSE SÓ ACONTECEU COM A TUA TORCIDA VAZRZEANAMENTE IMORTAL !OS FATOS FALAM POR SI...

jo disse...

MAIS O PENINHA DIZ QUE FOI MUDADO MAS NÃO POR CAUSA DO GREMIO...DEVE SER COMO O FHC DISSE SOBRE A REELEIÇÃO OU QUE O SARNEY DISSE SOBRE OS 5 ANOS DE MANDADO;EU ME BENEFICIEI MAS NÃO MEXI OS PAUZINHOS...QUE MEIGO E PURO O TEU CORAÇÃO SANTELL ACHO QUE O MUNDO É UM CONTO DE FADAS ONDE NINGUÉM TEM INTERESSE O DESTINO QUIS ASSIM...TENHO 47 ANOS DE IDADE POR ISTO ME POUPE DESTE 171 QUE É O TEU CLUBE!

Luiz Portinho disse...

ehehehehe... realmente, a virada de mesa de 1992 em momento algum beneficiou o greminho... E VIVA O MUNDO ENCANTADO DO IMORTAL SANCHO!

San Tell d'Euskadi disse...

MEU DEUS, JÔ! Pensa um pouco, tchê!

O Peninha fala de MUDANÇA NO REGULAMENTO, logo não pode ser a regra do acesso! Porque o acesso, como SEMPRE, foi definido JUNTO COM A CONFECÇÃO DO REGULAMENTO. Nada pode ser mudado ANTES de existir. As mudanças do Regulamento foram duas (supra) e NENHUMA GUARDA RELAÇÃO COM O GRÊMIO.

Se era MORAL ou não, se era BOM ou não, se era JUSTO ou não, aumentar o número de clubes da "Série A", isso é outra questão. Não se confunde com virada-de-mesa.

San Tell d'Euskadi disse...

Jô,

Com 41 anos é mais difícil mudar, mas nunca é tarde para se ter humildade e paciência. E para, principalmente, eliminar preconceitos. Quem chegar aqui crendo que "meu time é tudo de bom, é santo, e o adverário é safado, demoníaco" vai levar chumbo. Mesmo quem for gremista.

Um abraço.