terça-feira, fevereiro 02, 2010

Ano IV, Número 156

PILOTO DE TECO-TECO


Cinco jogos se passaram. E nas cinco oportunidades saímos perdendo. Viramos em três, empatamos em uma e no GRE-nal, onde pegamos o adversário mais qualificado de todos os cinco, veio a derrota. E veio junto toda a dificuldade que o GRÊMIO vem enfrentando neste começo de temporada.


PILOTO DE TECO-TECO II

E o problema é que muito da dificuldade pela qual estamos passando passa diretamente pela mão do técnico Silas, que dirige o GRÊMIO como se fosse o Avaí. Teve uma pré-temporada e 5 rodadas para ao menos definir um sistema tático para o time. Não o fez. Prefere apequenar o GRÊMIO com essa história de definir o esquema conforme o adversário. E ainda por cima foi testar um novo esquema justamente no dia de um clássico.


PILOTO DE TECO-TECO III

Silas contrariou toda a lógica que apontava para o 4-4-2 que vinha sendo usado nas partidas anteriores e utilizou um 3-5-2, com Joílson na direita – sim, Joílson virou solução – e Lúcio na esquerda. Montou a zaga com Mário Fernandes, Maurício e Rafael Marques. No meio, dois volantes (Adilson e Ferdinando) e apenas Souza na articulação. No ataque, sem invenções. Borges e Jonas.


PILOTO DE TECO-TECO IV

A verdade é que Silas ainda está devendo neste começo de temporada. Sua defesa faz água. Sete gols em cinco jogos. Seus volantes não protegem direito à zaga. Sua articulação não funciona. E seu ataque – bem, alguma coisa havia de dar certo no time.

Mas o fato é que se Silas não tomar tenência, e depressa, não entra o outono no comando técnico do GRÊMIO.


CLÁSSICO EQUILIBRADO

Começamos melhor o jogo lá em Erechim, criando boas chances de gol e com Souza aparecendo bem na partida. Mas a medida em que Souza ia sumindo no jogo, o time adversário crescia em campo e acabamos o primeiro tempo em dificuldades.

O jogo foi definido em um lance fortuito, onde o adversário achou um “cocuruto de ouro” de Edu e uma bola que caiu nos pés de Alecsandro, que marcou o gol, aproveitando um momento em que, por um amadorismo atrós, o GRÊMIO estava com 10 em campo já que Souza estava lesionado e a substituição foi feita de forma equivocada. Nossa sorte é que podíamos mexer mais uma vez, senão teríamos que ficar com 10 em campo. E pior: a notícia não foi boa e Souza para por 6 meses com lesão no ligamento cruzado do joelho.

No final, ficou a impressão de que Silas escalou mal o time, inventou um esquema que não vinha sendo utilizado, e depois não soube mexer. Silas, em 5 jogos, deu amostra suficiente que não é treinador para o GRÊMIO.


DIREÇÃO CONTEMPLATIVA

Pior de tudo é escutar depois do jogo o presidente Duda Kroeff dizer que “perdemos o clássico que podíamos perder”. Desde quando podemos perder clássico? Tchê, GRE-nal não pode perder nem de cuspe à distância. Mas não dá pra esperar mais de uma direção limitada que se esquece dos meias de ligação e dos volantes, contrata um técnico de time pequeno pra treinar o GRÊMIO e gasta um dinheirão em um amarelão de marca maior como o Souza.


RAPIDINHAS

Meira promete cobrar de Silas a definição de um esquema. Já não era sem tempo...


Réver foi mesmo pro Wolfsburg. Deixará saudades.


O nome mais cogitado hoje para vir pro GRÊMIO é o do zagueiro Igor, do Sport. Estavam indo tão bem, vão tentar trazer zagueiro de time rebaixado?


Direção diz que não irá repor a ausência de Souza. Erro crasso!


Semana que vem, o assunto é Copa do Brasil.


Saudações imortais do primeiro colocado no ranking OFICIAL da CBF,


Leonel Knijnik (DJ Aldebaran)
Gaúcho por Tradição e Gremista de Coração



FAVORITISMO CONFIRMADO
.
Não precisava ser mãe Dina para prever o Colorado como vencedor do primeiro clássico de 2010. O favoritismo era evidente, como apontei na última semana. Aliás, a correrem as coisas dentro da normalidade, o INTERNACIONAL deve ampliar ainda mais sua superioridade histórica nos clássicos que se avizinham. Só mesmo os deuses do futebol ou a rivalidade que nivela times díspares em clássicos podem ajudar o vizinho a comemorar uma vitória em clássico nos próximos anos. Nas últimas 10 edições tivemos 6 vitórias, 3 empates e apenas 1 derrota (4x1 no ano passado). A superioridade histórica só aumentou e a tendência é aumentar ainda mais.
.
AMBIÇÃO x COVARDIA
.
Silas mudou seu esquema de jogo e armou sua equipe de acordo com o adversário. Foi castigado pela covardia. Fossatti colocou em campo o mesmo sistema tático que testara contra o Juventude e nas partidas amistosas da pré-temporada. Demonstrou ambição e foi recompensado.
.
O CLÁSSICO DO SILAS
.
A história dos clássicos registra vários episódios que marcaram as partidas a ponto de estas ficarem para sempre conhecidas com o nome do protagonista. Tem o gNAL do Borracha que saiu direto da ponta direita do Celeiro para a história em , o gNAL do Jurandir que anulou o Falcão em , o gNAL do J. Veras naquele frango lamentável do Taffarel, o gNAL do Uh! Fabiano naquele inesquecível CINCO-a-dois, entre outros. O gNAL 379, fora de dúvidas, será para sempre lembrado como o gNAL do Silas. A trapalhada protagonizada pelo treinero azenhano foi das mais grotescas deixando o time com um jogador a menos em campo, justamente quando saiu o golo do Colorado. Vida longa ao Silas!
.
TALISMÃ
.
Andrezinho entrou no lugar de Giuliano. Não levou mais do que 10 minutos para o Colorado anotar o gol da vitória. Na NBA existe a figura do sexto jogador para denominar aquele atleta que sai do banco sempre para ser um dos jogadores mais importantes da equipe. No futebol não há tal figura, até porque as substituições não são livres como no basquete. Mas não há dúvidas que Andrezinho é o 12º jogador de nosso time. Em 2009 foi um dos nomes mais importantes do INTERNACIONAL e, tudo indica, será novamente nesta temporada.
.
GRUPO FECHADO I
.
Com a chegada de K. Pereira e Eltinho o INTERNACIONAL fechou o grupo para a temporada. Todas as posições possuem ao menos 2 nomes de razoável qualidade. Não há como reclamar da diretoria. As carências de 2009 foram supridas a contento, especialmente a lateral direita e a centroavância. K. Pereira é um grande centroavante e não consigo entender as vozes especializadas (nem os torcedores) que colocam em dúvida o valor do reforço.
.
GRUPO FECHADO II
.
Não contratamos um goleiro. E comemoro muito tal fato. Carvalho decidiu apostar em Lauro, Muriel e Agenor e merece todo aplauso. Lauro foi campeão da Taça Sudamericana 2008 e apresentou regularidade na temporada que encerrou. Merece, sem dúvida, crédito. Muriel e Agenor são jovens com passagens pelas seleções de base. Muriel teve ótimo desempenho nos empréstimos ao Caxias e Portuguesa. Agenor já disputou algumas partidas no Gauchão 2009 e nas três primeiras partidas desta temporada com o INTER B fechou o gol com algumas intervenções cruciais. Não há porque trazer um goleiro de fora.
.
A TAL DE CARA...
.
Na última temporada se falou demais na “cara do grêmio”, em meio às críticas que apontavam falta de identidade entre P. Autuori e o DNA tricolor. A “cara do grêmio” devia ser C. Roth que após ser derrotado num clássico gNAL tratou de menosprezar o fato declarando que o INTERNACIONAL não era parâmetro para quem disputaria a Copa Libertadores. A “cara do grêmio” é o Silas dizendo que o parâmetro na azenha atualmente é o Barcelona. DNA Arrogante – essa sempre foi e continuará sendo a “cara do grêmio”.
.
RÁPIDAS
.
Vitor foi eleito o melhor jogador de azul; Lauro saiu da cancha com o uniforme limpinho (não precisa nem mandar para a lavanderia)
.
E tem gente “pregando” que o clássico foi equilibrado.
.
J. Fossatti declarou após a vitória no clássico gNAL que vencemos uma equipe que certamente é melhor do que os adversários que o INTERNACIONAL terá pela frente na primeira fase da Copa Libertadores.
.
Inteiramente de acordo.
.
Respeito é bom e conserva os dentes já dizia minha avó.
.
Ainda com a palavra Fossatti que deu a entender em coletiva hoje que pode adotar o esquema 4-4-2 em breve.
.
Foi o que anotei nas colunas 152 e 154. O grupo do INTERNACIONAL recomenda adotar o esquema 4-4-2 o mais breve possível.
.
Alecsandro marcou o gol da vitória. Nada como uma boa sombra...
.
Apostaria um dedo que se o vizinho pudesse escolher um jogador do INTERNACIONAL para sua equipe o eleito seria Sandro.
.
Só uma catástrofe tira nosso cabeça de área da Copa da África.
.
Cinco bons motivos para ir a Novo Hamburgo 4ª feira: 1) conferir T. Mathias, 2) conferir Sorondo e D. Moraes na zaga, 3) conferir Edu iniciando uma partida com boa condição física, 4) conferir o lateral direito uruguaio Bruno, 5) conferir o centroavante L. Damião fazendo sua estréia ao lado do grupo principal.
.
Muriel; Danilo, D. Moraes, Sorondo; Bruno, T. Mathias, Glaydson, Andrezinho e Ney; Edu e L. Damião. Time provável para a partida.
.
Walter ficará no banco. Bolivar “General” também.
.
A propósito de Sorondo, Boca Jrs. tentou contratá-lo. O charrua optou por permanecer no INTERNACIONAL. O gringo não é bobo!
.
84x30... É o número de pontos do grupo do INTERNACIONAL contra o grupo do vizinho.
.
Tendência é a diferença se ampliar até o final deste primeiro turno.
.
Outra tendência: assistirmos a mais dois clássicos gNAIS nas decisões das taças F. Koff e F. Carvalho.
.
Futebol do interior apresenta baixíssima qualidade.
.
Jogos do Universidade (antiga ULBRA) tiveram 2 e 5 pagantes. Com portões abertos tivemos 150 “testemunhas”. Vergonhoso!
.
“ROTINA INTER VENCE MAIS UM gNAL” – (manchete do site do INTERNACIONAL)
.
ROTINA II – Vitor, o peito de madeira, jogou como nunca e perdeu como sempre
.
ROTINA III – Pijamada perdeu levando um baile e terminou o jogo dizendo que foi uma partida equilibrada
.
E salve Yemanjá!
.
Saudações rubras, do DONO DA ALDEIA (*39), CAMPEÃO DE TUDO e SEMPRE NA PRIMEIRA DIVISÃO.
.
Luiz Portinho

8 comentários:

Luiz Portinho disse...

aldebaran se enquadrou perfeitamente no ROTINA III...

Francinei Bentes disse...

Pior, estou concordando com o Porto PELA PRIMEIRA VEZ desde que leio o blog...

Os colorados deveriam torcer para que essa direção nunca mais saísse do Grêmio... pelo amor de Deus, esse técnico metido a PROFESSOR PARDAL é o fim da picada...

Francinei Bentes disse...

Ah sim Porto, aproveita e agradece à TRAVE também pela vitória...

Vocês adorariam ter um "peito de madeira" que nem o Victor... dizer que o Lauro é um BOM GOLEIRO só pode ser piada...
ahahaohisdfhf

Yuri Gremista DF disse...

Francinei minha posição é parecida com a tua o concordo com o Porto pela segunda vez pois no post passado tb concordei agora acho o Lauro um bom goleiro sim porem não esta no nivel do Victor na minha opinião então deixo um abraço e uma tristeza grande pelas invenções do silas estou torcendo para o adilson ser demitido no cruzeiro e nos com ajuda de Deus conseguirmos o contratar ou mesmo o rospide é bem melhor que o silas

San Tell d'Euskadi disse...

Pelos resultados de momento, o Internacional enfrentou equipes TRÊS VEZES MAIS FRACAS do aquelas enfrentadas pelo Grêmio...

San Tell d'Euskadi disse...

Yuri,

O Adílson é famoso por suas invencionices...

Yuri Gremista DF disse...

é amigo o Adilson inventa depois que conhece o time o grupo e felizmente suas invencionices quase que sempre vem dando certo então entre um cara que sabe o que é sistema de jogo continuidade e não tem medo de mudar a equipe gosto muito do Adilson embora tb tenho preferencia por ver o Rospide no comando tecnico do Grêmio acredito que daria muito certo é uma opinião minha pelo menos um abraço

Paulo Roberto disse...

Yuri,

A diferença é TEMPO. A direção do Cruzeiro deu tempo para que o Adílson conhecesse o grupo e realizasse seu trabalho.

Invencionices, ele fez desde o dia UM. Nem precisa acreditar em mim; pergunte a um cruzeirense. Vá, p.e., ao Cruzeiro.Org (ou diretamente ao PHD) e informe-se.

Abraço.