quarta-feira, maio 05, 2010

Ano IV, Número 169


VAMO COLORADO!!!
.

Sim, eles foram campeões gaúchos. Sim, nos levamos 3x1 do Banfield, na primeira peleia pelas oitavas-de-final da Libertadores. Sim, Fossati é um mar de incongruências e de falta de convicção. Sim, Silas aplicou um duplo nó tático em Fossati. Sim, estamos em maio e não sabemos nem a escalação do time para o próximo jogo e muito menos o esquema a ser utilizado. Sim, Carvalho, Piffero e asseclas parecem ter perdido o leme do barco. Sim, Fossati não deixa Walter terminar uma partida em campo. Sim, Fossati troca um lateral direito por outro. Sim, temos problemas na parte da preparação física. Sim, é visível que nosso vestiário não é um local de união e sintonia de grupo. Sim, resumindo, estamos debaixo de uma tempestade. Mas hoje eu só queria dizer uma coisa: VAMO COLORADO!!!
.
VICE CAMPEÃO I
.

Há um ditado que diz que vice campeão e último colocado é a mesma coisa. E quando se fala em campeonato gaúcho esse ditado ganha contornos ainda mais amplos. O vice campeonato 2010 ultrapassou tais contornos. O INTERNACIONAL entrou no certame como franco favorito. Vinha do vice nacional e com o time ajeitado e precisando de apenas alguns reparos. A vizinhança, em contrapartida, montava uma equipe totalmente nova. O Colorado entregou o primeiro turno, ao entrar em campo com time misto e perder para o Novo Hamburgo. E agora nas finais foi vítima da falta de convicção e de aptidão de seu treinador para montar um time e lhe dar padrão de jogo. Fossati levou um nó tático histórico de Silas e o título gaúcho acabou ficando com os da azenha, com toda justiça.
.
VICE CAMPEÃO II
.
Foi um absurdo o que Fossati fez no jogo de domingo. Sinceramente, custo a crer que a diretoria não esteja, nos bastidores, buscando a contratação de um substituto para o "professor" uruguaio. Nem que estivéssemos jogando até agora, com aquele time que Fossati deixou em campo na 2a etapa, teríamos conseguido marcar o segundo gol. A retirada de Walter eliminou qualquer chance de conquistarmos o campeonato. Quando o guri pegava na bola no mínimo três defensores tinham muito trabalho para contê-lo. E com isso os espaços apareciam. Foi assim que Giuliano marcou o golo, num belo arremate de fora da área. O ingresso do sempre nulo Ney no lugar do uruguaio B. Silva foi o clássico seis por meia dúzia. Para finalizar, Fossati foi covarde e manteve o trio de zagueiros até 35 do segundo tempo.
.
NÓ TÁTICO
.
Falei do nó tático de Silas em Fossati. Giuliano marcou um belo gol e teve excelente primeira etapa. No segundo tempo, Silas tratou de aniquilá-lo, com forte marcação. Fossati não teve a iniciativa de levar Giuliano para o flanco e abrir espaços no meio do campo. Silas colocou de 3 a 4 jogadores a cobrir as laterais do campo. Fossati retirou o pivô e acabou com qualquer chance de realizarmos jogadas de tabela pelo meio. A vizinhança jogou os 180 minutos com um guri estreando no time pela lateral esquerda. Em momento algum se viu o INTERNACIONAL explorar tal ponto fraco adversário (e isso não é novidade para nós - na final da Copa Brasil do ano passado contra o Corinthians, o adversário entrou em campo com um meia improvisado na lateral esquerda e Tite não colocou ninguém a atuar naquele setor).
.
AFUGENTA TORCEDOR I
.
Mesmo derrotado, eu teria tudo para encerrar a coluna desta semana com a clássica chamada: TODOS OS CAMINHOS LEVARÃO AO BEIRA-RIO. Afinal, teremos um confronto decisivo contra um time argentino. Levamos 3x1 na primeira partida, mas deu para ver que o adversário não é bicho papão. Teríamos tudo para reverter e obter a classificação. Mas, sinceramente, com esse time (a falta de time ficaria melhor!) e com essa falta de convicção de Fossati (respaldada pela diretoria) já nem sei se será produtivo para nós a classificação. Até aonde iríamos ? Teríamos uma sobrevida de 15 dias ou 30 dias... Com esse time (e não falo dos jogadores, falo da falta de organização de um time); com esse time não vamos longe.
.
AFUGENTA TORCEDOR II
.
E tem mais, o Campeonato Nacional começa dia 9 de maio (domingo). Caso consigamos a virada sobre o Banfield (tarefa que o F. Carvalho taxou de hercúlea), perderemos as 2 ou 3 primeiras rodadas do certame com times mistos ou reservas. Vamos comprometer o Nacional que é o que nos restará no segundo semestre. E olha aqui ô, se não tomarmos cuidado, com o andar da carruagem, até de rebaixamento já estou com medo. Abre o teu olho F. Carvalho!!!
.
RÁPIDAS
.
Para que o vizinho não esqueça: 39x36
.
Para que o vizinho não esqueça II: 144x120
.
Noveletto!, eu também ainda mato um treinador tchê!!!
.
Velez Sarsfield suou sangue, mas fez apenas 2x0 no Chivas. É o primeiro favorito a cair
.
o São Paulo precisou das penalidades (depois de duplo oxo) para eliminar o fraquíssimo Universitário do Peru
.
Libertadores não admite crianças na sala
.
depois do que fez no domingo, larguei o Taison de mão
.
Taison mostrou que não passa de um peladeiro, sem cabeça e preparação para jogar num time do tamanho do INTERNACIONAL.
.


meu único consolo esta semana, a COLUNA COLORADA fica em primeiro lugar. portanto, a manchete desta semana é nossa. VAMO COLORADO!!! - o resto é o resto...
.
Saudações rubras, do DONO DA ALDEIA (*39), CAMPEÃO DE TUDO e SEMPRE NA PRIMEIRA DIVISÃO.
.
Luiz Portinho


ESSA TERRA TEM DONO

Sepé Tiaraju gritou ao ver seus domínios invadidos pelo inimigo. Grita também o torcedor gremista! Comemore que o Rio Grande voltou a ser azul! Após a vitória pelo placar agregado de 2x1, o GRÊMIO justifica a condição de detentor da melhor campanha do certame e leva a taça para o Monumental pela 36ª vez na história.


ESSA TERRA TEM DONO II

E não importa quantos ex-proprietários aquele carro já teve. Ou com quantos peões já bailou aquela bela prenda. O que importa é o hoje. E neste ano, voltou a ser a nossa vez de comemorar. O campeão é o GRÊMIO. O GRÊMIO do Victor, do Edilson, do Mário Fernandes, do Rodrigo, do Fábio Santos e do Neuton; do Ferdinando, do William Magrão, do Fábio Rochemback, do Adilson, do Fernando, do Maylson, do Leandro, do Hugo, do Douglas, do Jonas, do Borges... e de todos os guerreiros que participaram da conquista... o GRÊMIO do Duda Kroeff... o GRÊMIO do Silas, do Paulo Paixão... enfim, o GRÊMIO de sua imensa torcida!


O GRE-nal 381 I

Iniciamos a partida com o mesmo time que venceu o Fluminense por 3x2 lá no Maracanã (falo mais sobre isto abaixo). Com Leandro e Douglas no meio. Pelo lado de lá, um time misto que entrou com uma proposta de marcação forte e cedendo poucos espaços. Isto meio que “maneou” o time do GRÊMIO. Douglas acabou sucumbindo à marcação individual que recebera, e isto fez com que aparecesse o mesmo problema do jogo contra o Pelotas. Sem poder contar com uma boa tarde de futebol do nosso camisa 10, acabamos encontrando imensas dificuldades. Levamos um gol de um chute de fora da área antes dos 15 minutos de jogo. Isto fez com que nosso adversário saísse mais pro jogo e nos concedesse mais espaços. No entanto, o time estava nervoso. E mesmo tendo melhorado em relação a ele mesmo, não conseguia apresentar um bom futebol. E assim foi até o final do primeiro tempo, quando as raras oportunidades acabavam nas mãos de Abbondanzieri. E se Victor foi um dos grandes nomes do primeiro clássico, o goleiro argentino do adversário foi o destaque do jogo de volta, tendo sido eleito por algumas rádios como o melhor jogador do clássico.


O GRE-nal 381 II

Voltamos para o segundo tempo com time e ânimos modificados. Leandro saiu para dar lugar a Hugo. Não demorou muito tempo para que passássemos a jogar melhor do que o adversário, que permaneceu imprimindo uma forte marcação em cima do nosso time. Terminamos merecendo o gol de empate, mas o resultado de 1x0 permaneceu até o final, o que foi suficiente para que a torcida tricolor comemorasse o 36º título gaúcho em seus 107 anos de história.


O GRE-nal 381 III

Como lance negativo, destaco a atitude de Taison ao final do jogo, que agrediu sem bola o atacante Jonas do GRÊMIO. Desferiu um pontapé no jogador gremista, coisa inadmissível para um jogador profissional. E para bem do futebol, que seja exemplarmente punido pela Federação. Agressão é artigo 254 do CBJD, com pena prevista de 120 a 540 dias de suspensão. E pena em dias tem que ser cumprida em qualquer competição, ao contrário da punição em jogos.


O GRE-nal 381 IV

Também desaprovei a presença de um caixão de isopor com as cores vermelho e branco no palco oficial da premiação. Achei inadequado. Se fosse apenas na hora de comemorar com a torcida, seria parte da flauta. Agora, mais lamentável ainda é a direção homologar esta atitude, levando a peça para o museu do clube. Sinceramente, o GRÊMIO precisa de dirigentes com mais grandeza de espírito, e que não façam uma presepada dessas.


O JOGO CONTRA O FLUMINENSE I

E vencemos o Fluminense no Maracanã na quinta-feira passada, coisa que não acontecia desde 1993. Em 2006 obtivemos uma vitória frente ao Flu fora de casa, mas esta partida foi disputada no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Na época, o Maracanã estava interditado para reformas visando ao Pan de 2007.


O JOGO CONTRA O FLUMINENSE II

Saímos perdendo o jogo. No entanto, conseguimos apresentar poder de reação e viramos para 2x1. No final do 1º tempo, tivemos o zagueiro Rodrigo expulso. Silas soube reposicionar seu time no intervalo, e promoveu novamente a entrada de Hugo, que entrou com o objetivo de reter mais a bola. Ainda conseguimos ampliar para 3x1 mesmo com um jogador a menos. Mas tomamos um gol e o jogo acabou num sufoco, com todos torcendo para que o gol de empate não viesse. E, de fato, não veio.


O JOGO CONTRA O FLUMINENSE III

Foi uma vitória na raça, com um jogador a menos durante toda a segunda etapa, debaixo de chuva, enfim: com a cara do GRÊMIO. Mesmo com o adversário desfalcado de Fred, afastado para realizar uma cirurgia de apendicite e Darío Conca, suspenso, o GRÊMIO fez sua parte e praticamente encaminhou a classificação no Maracanã.


O JOGO DE VOLTA CONTRA O FLUMINENSE

Para o jogo de volta, o Fluminense conta com a volta de Conca. Fred permanecerá afastado. Mas nós temos uma boa vantagem e, sabendo administrar, não teremos maiores problemas para nos classificarmos à semifinal e encararmos a parada duríssima de Atlético-MG ou Santos. O GRÊMIO terá o desfalque de Rodrigo. Mário Fernandes, que não jogou o clássico, deve retornar. Ozeia deve compor a zaga.


RAPIDINHAS

Provável time contra o Fluminense: Victor, Edilson, Mário Fernandes (Rafael Marques), Ozeia e Neuton; Adilson, William Magrão (Fábio Rochemback), Leandro e Douglas; Jonas e Borges.


São Paulo interessado em Silas.


GRÊMIO comemorou nesta segunda-feira 29 anos da conquista do seu 1º Campeonato Brasileiro.


Victor declarou que tem boas possibilidades de renovar contrato com o GRÊMIO. Sua saída era muito especulada após a Copa. Nosso goleiro deve compor a lista de 23 jogadores que irão à África do Sul.


Especulações, que felizmente foram rechaçadas, dariam conta de um provável retorno de Ronaldinho ao time do GRÊMIO. Minha posição é bem clara. Sou terminantemente contra a volta dele.


O diretor de futebol Luis Onofre Meira declarou que o GRÊMIO fará contratações pontuais para o Brasileiro. Será que finalmente vem o tão necessário primeiro volante?


Time do vizinho tomando sufoco na Libertadores pra eliminar o Garfield. Que côsa!


Aliás, reza a lenda que o vizinho fez a aposta do Gauchão na lotérica Esquina da Sorte, em Novo Hamburgo. Ganharam mas não levaram.


E já adianto: se passarmos pelo Flu e nosso adversário for o Santos, quero a primeira EM CASA!


Festa de 10 anos do Movimento GRÊMIO NOVO foi um sucesso!


Saudações imortais do DONO DO RIO GRANDE e 1º colocado no ranking OFICIAL da CBF,


Leonel Knijnik (DJ Aldebaran)
Gaúcho por Tradição e Gremista de Coração

5 comentários:

DJ Aldebaran disse...

Duas considerações a fazer:

1) Agora que o GRÊMIO reconquistou o Gauchão, o vizinho não pode mais assinar como "dono da aldeia". Agora, a aldeia é NOSSA!!

2) Curiosamente, na coluna campeã do ano passado, o GRÊMIO teve o privilégio de ocupar o topo da coluna da semana, e situação inversa aconteceu este ano.

Paulo Roberto disse...

Sobre o "caixão", deixem-no lá. Há espaço para isso. O Colorado é nosso irmão SIAMÊS. É o caçula que apronta para gente e em quem a gente dá uns cascudos. É em quem nós pensamos quandos estamos por cima. É em quem nós pensamos quandos estamos na m… Nós não vivemos sem eles. Não há como contar a História do Grêmio sem o Internacional. É natural que eles estejam no nosso museu; e nós, no deles. Mas ele vão estar no nosso museu tomando planchaço de espada, enterrados num caixão, esmagados por um rolo, tendo flauta quebrada, relegados a um canto minúsculo em comparação à nossa grandeza (assim, que eu me lembre de cabeça às 2 da matina), etc. E nós vamos estar em situação parecida no lado de lá. Gre-Nal também é isso. Aliás, Gre-Nal É isso.

Todo clássico é puro exercício de pequenez. Reduz todo o futebol a uma rivalidade específica. O nosso é o Gre-Nal. O "caixão" vai lá para o espaço "Vitórias Históricas sobre o Rival", onde pertence.

Nada mais.

Luiz Portinho disse...

a respeito do DONO DA ALDEIA... 39x36... portanto, ainda temos pelo menos 3 anos de DONOS ABSOLUTOS DA ALDEIA PAMPEANA, meu caro Aldebaran.

DJ Aldebaran disse...

É a mesma coisa que aquele camarada que foi casado com uma mulher por 20 anos, daí se divorcia, ela começa a namorar com outro e o cara fica reivindicando a condição de "marido" pelo tempo de casados. Os donos atuais somos nós e priu!

Paulo Roberto disse...

Poderia ser 88 a 1, o que importa é quem venceu o último.

É verdade que vocês ganharam mais, isso sequer está em discussão. O fato é que perderam nesta temporada, e para nós.

O Campeão Gaúcho é o Grêmio e nenhum outro...