segunda-feira, janeiro 14, 2008

Ano II, Número 52


ATENÇÃO!

A paulistada andou se organizando na Internet para prejudicar a imagem do Clássico Gre-Nal. Chegou a hora da revanche. Colorados e gremistas deste blogue, por favor, atenção.

Entrem no saite Football Derbies (http://www.footballderbies.com/rating/index.php?wedstrijd_id=113) e votem na "Nota 10" para o Gre-Nal. Depois, se quiserem, votem "1" para os demais clássicos do Brasil.

Espalhem a notícia para seus amigos. Coloquemos nosso clássico na posição que ele merece: em primeiro lugar.

---

Pedimos desculpas pelo atraso na coluna do Internacional. Houve certo problema de comunicação, devidamente resolvido. Nosso colunista titular, Luiz Portinho, está na praia em merecidas férias pré-guerra, ou seja, antes do Estadual começar. Novamente, foi substituído por Alexandre Araújo.




A BATALHA DOS PARREIRAIS


O título se refere a uma bem-humorada brincadeira de um gremista durante a confusão armada no amistoso contra o Flamengo, clube amador de São Valentim/RS, ocorrido na manhã de domingo. O estádio fica em meio a plantações de uva. Eu ouvi o jogo - Guaíba, Bandeirantes e Gaúcha transmitiram - e todas as rádios foram unânimes em dizer que a partida estava tranqüila – chata, até – quando o diretor de futebol do Grêmio, senhor Paulo Roberto Pelaipe, invadiu o campo reclamando de uma falta cometida por um atleta do time serrano.

Juro que todas as minhas entranhas derreteram quando ouvi isso. O que é isso?! Só faltava essa, agora. Desde que Pelaipe (me recuso em continuar a chamá-lo de Paulo Roberto) assumiu o futebol do Grêmio, o clube já brigou, que eu me lembre e assim por cima, com o Internacional (quando não?), Caxias, Juventude, Santa Cruz, Náutico, São Paulo, Boca Juniors, Palmeiras, Atlético Paranaense, Carlos Josias, STJD e, agora, Flamengo de São Valentim. Só eu vejo aí uma constância?! Isso já virou regra dentro do estádio Olímpico e é resultado do que chamo de “pelaipismo”. Note-se que Pelaipe sempre aparece com atitudes pequenas, ridículas, vexatórias e impertinentes. Nunca covardes, entretanto. Não se pode acusar Pelaipe de covarde. Ele só ataca quem é maior do que ele, como o Flamengo de São Valentim. Pelaipe, como diretor de futebol, é menor do que a várzea.



"Pelaipe, por que não te calas?!"


Não que ele seja o único responsável, mas foi ele mesmo quem se colocou na posição de ícone, de representante-mor desse modo de se portar diante dos adversários. O Grêmio parece ter copiado a fórmula de fazer futebol com o Vasco de Eurico, com o Atlético de Petraglia. Parceria nada confortável e agradável. Não é à toa que o Benfica disse que não negociaria com o Grêmio. Não é à toa que São Paulo e Fluminense não facilitam negociações com seus jogadores. Não é à toa! Por favor, não é o mundo que está contra o Grêmio, não. É o Grêmio que está contra o mundo. E assim, tudo fica mais difícil.


"O senhor é um fanfarrão, 'seo' Pelaipe. Pede p'ra sair!"


Me espanta ter passado 2007 inteiro apontando exemplos de atos exacerbados promovidos por integrantes do Grêmio e ver noticiado nos jornais que AGORA, o nervosismo é uma preocupação do clube (Globo Esporte, ClicEsportes, Correio do Povo e Final Sports). Não é preocupação, não. Aliás, só se for do Mancini, que recém chegou e ainda não sabe como as coisas funcionam no clube. A direção, impressionantemente, crê estar no caminho certo. Depois, não sabem por que o Grêmio é tachado de violento e seus jogadores perdem o controle (Ânderson Pico, p.e., comprou briga no domingo). Como agir diferente, se o exemplo vem de cima?


"Sai já daí, Pelaipe!"


Tudo bem que os resultados no campo são satisfatórios diante de todas as dificuldades, mas institucionalmente será difícil reconquistar a confiança dos outros clubes, dos jogadores e de treinadores para futuras negociações quando essa mentalidade retrógrada for extirpada do clube. Não adianta ter bela Arena, quando os representantes do clube se portam pior que dirigentes de várzea. Odone, admito, entra no seu quarto ano como uma grande decepção para mim. É inadmissível essa sua conivência com o pelaipismo. Acredito, inclusive, que lhe agrade e que ele o estimule. Eu não creio que ter alguém como Pelaipe no Departamento de Futebol seja algo vantajoso. Se ele realmente conhece da bola, que se limite a montar um time E NADA MAIS. Pois sempre que ele aparece, sempre onde o nome dele está relacionado, é sinal de confusão e termina por macular a imagem do Grêmio. O ano de 2008 já prometia ser cheio de dificuldades sem que ninguém do Grêmio precisasse torná-lo pior. E Pelaipe, novamente, esforça-se para tal.

Difícil escrever algo positivo nesta semana. Ainda bem que estreamos daqui alguns dias e poderei falar de futebol. Só de futebol...

Saudações imortais,
Paulo Roberto Tellechea Sanchotene – sancho.brasil@gmail.com

P.S.: Deixei meu recado na promoção “Meus Desejos, Samsung”. Aparece lá e vota no Grêmio. Quem vota, também concorre a prêmios. Basta acessar o saite - http://www.samsung.com.br/meusdesejos/ - e digitar a palavra-chave “Sanchotene” para aparecer o vídeo abaixo. Aí, é só clicar na imagem e seguir os passos indicados pelo próprio saite.

Confiança, gremista!





COLUNA DO INTERINO


Saudações Coloradas, prezado leitor!


Pela segunda vez tenho a responsabilidade e o orgulho de substituir o titular escritor da coluna multicampeã colorada. Porto, meu velho: tentarei manter o elevado nível da tua coluna neste espaço.


Vamos lá, então....


Da última vez que escrevi, falava dentre outras coisas das expectativas em cima da pre-temporada colorada e a Copa Dubai, realizada neste mês de janeiro.

Devo confessar que nesta primeira análise pós-certame, treinamentos, entrevistas e faixa no peito (hehe), visualizo com entusiasmo o que este plantel pode realizar.

Mantenho a idéia de que a taça de Dubai não será a razão das visitas ao Museu de Troféus do Internacional, mas devo confessar que o jogo do nosso colorado contra a Inter de Milão, este sim, eu vou guardar bem na memória.

Vi ali um time, um conjunto dedicado, aplicado, comprometido e em evolução. Me lembrou 2006!

Fiquei orgulhoso de ver o nosso Internacional fazendo mais um feito relevante em uma plaga distante, sendo o orgulho do Brasil!

E falem o que quiserem do capitão do Mundo Fernandão, mas na hora de decidir é ele que bate no peito e chama a responsabilidade: não só por gols, mas por liderança mesmo. O gol em Dubai na final, foi mais um grande feito deste cara que para mim, é o jogador mais importante da história do Inter.

E não dá para não falar do Nilmaravilha!!!! Golaço! Golaço! Golaço! Sem mais.

A Dubai, um tchau! Ano que vem tem mais!

GAUCHÃO
Estou ansioso para ver o jogo de domingo, contra o Inter-SM, no interior, pelo campeonato Gaucho. Está na hora de pegar esta taça e recolocá-la onde ela mais vezes esteve: no GIgante da Beira-rio!

Teremos as baixas do 'Edinho Guerreiro' e 'Guiñazu Pulmão Sem Fim' nesta estréia. São dois jogadores importantíssimos, mas acredito termos time de sobra para vencer bem.

Quero muito ver o Fernandão atuando mais atrás e também estou curioso quanto a dupla Nilmar & Iarley. Que trio hein? Será que Vai dar liga?

PATO
Não teria como fechar esta coluna sem falar do guri de ouro, cria do nosso Inter, Alexandre Pato!

Em um elenco de estrelas, onde o ingresso caro em euro vale cada centavo, o guri mostrou que não tem medo de pressão!

Muito importante ter iniciado sua trajetória no Milan com um gol.

Até o GordoNaldo resolveu jogar com o guri por perto!

Segue com tudo, guri!!!!

Pois bem, caro leitor, finalizo aqui a minha participação.

Agradeço mais uma vez o espaço!

E não te esqueças: com o nosso colorado no Brasil, temos a obrigação de ir ao Gigante para apoiá-lo! Agora é conosco, Time + Torcida unidos, rumo a um ano cheio de títulos!

Forte Abraço,
Alexandre Araujo - alexandre.mcaraujo@gmail.com

9 comentários:

Gonçalves/chapa BV disse...

Mazááá San Tell!!!...sabe que pensei isso mesmo quando vi o treinador Mancini falando desse lance de não perder a cabeça...e se o exemplo vem de cima?

vai uma sugestão pra quem configura o blog...essa parte dos comentários bem que poderia abrir em separado, acho que fica melhor, ok?...abraço!!!

Ricardo A. - Colorado em SP disse...

san tell...realmente o Pelaipe é um belo exemplo de comonão fazr as coisas... O pior é que existe alguns torcedores que valorizam isso. E talvez seja por isso, que ele ainda permaneça.... Mesmo o Cacalo,com toda a sua loucura, era um cara milhões de vezes melhor para o Gremio que o Pelaipe. Mesmo no Sala de Redação, ela, cacalo, dá show....

San Tell d'Euskadi disse...

Gonçalves, no meu computador ela abre em separado.

Um abraço.

jrc disse...

belo texto Sancho
esse Pelaipe ja virou verbo;
" pelaipar"
quando alguém faz algo contrariando qualquer lógica

Luiz Portinho disse...

tchê,

sensacional o video do sanchotene. mas o moço é um mini paulo santana!!!

impagável... estou aqui numa internet da praia me deleitando de rir...

eheheheh

San Tell d'Euskadi disse...

SO-COR-RO!!! Contrataram outro Léo Lima!

"Roger é apresentado oficialmente no Estádio Olímpico" (ClicEsportes)

Luiz Portinho disse...

e dá-lhe Pelaipe!
o pior de tudo, a pijamada fala mal do pelaipe, mas tá sempre "pelaipando" por aí.
vida longa ao Pelaipe. VOLTA OVINO!

San Tell d'Euskadi disse...

Porto,

Os que pelaipam gostam dele...

Anônimo disse...

Achei interessante o comentário sobre os clássicos. Sou mineiro, nunca fui ao RS, mas reconeço o Gre-Nal como o maior clássico do Brasil.Gostaria de ter essa emoção de ter um rival do mesmo tamanho. Em MG infelizmente não temos UM clássico. Dos três clubes da capital só um conquistou títulos continentais e nacionais. O AméricaMG está quase falido E o AtléticoMG custa a permanecer na primeira divisão. O RS tem o privilégio de ter DOIS clubes pra ganharem títulos, ficarem na PRIMEIRA divisão e dividirem a missão de honrar o estado. Eu invejo o clássico docêis.