terça-feira, junho 17, 2008

Ano II, Número 74

TRÉGUA A ROTH?

Após o jogo contra o Goiás, o vice de futebol André Krieger pediu para que a torcida desse uma trégua a Celso Roth, principalmente em relação às vaias quando seu nome é anunciado pelos alto-falantes do Estádio Olímpico. Pois bem. Vejamos os motivos para dar a trégua e para não dar.

O principal motivo para a trégua seria a posição do time na tabela. Somos líderes por pontos, só perdemos nos critérios para o Flamengo, que tem um gol a mais de saldo, mas se houvesse empate neste critério, perderíamos no número de gols marcados. O que nos deixa em 2º lugar na tabela de classificação, o melhor início do GRÊMIO na história dos pontos corridos, conforme eu já havia destacado aqui neste espaço.

E o principal motivo para não dar a trégua seria a mania dele de encher o time de volantes. No final do 1º tempo do jogo contra o Goiás, nosso treinador perdeu o atacante Reinaldo por lesão. Já ganhávamos por 1x0, e a opção do técnico foi pela entrada do volante Rudnei, que sequer vinha fardando nos jogos. Obviamente, isto trouxe o Goiás para nosso campo, mas devido à fragilidade do adversário e também à impecável atuação do goleiro Victor, acabamos vencendo o jogo e quebrando um tabu de 12 anos.

Mas a resposta sobre o pedido de trégua eu dou agora: Roth, faça o GRÊMIO vencer o GRE-nal e terás a trégua que pedes.


A QUEBRA DO TABU

O Goiás, penúltimo colocado na tabela de classificação, mostrou porque é seríssimo candidato ao rebaixamento. No entanto, criou perigo para a defesa gremista em alguns lances, obrigando o goleiro Victor a fazer defesas importantíssimas, algumas bem difíceis. Houve um lance polêmico onde o Goiás chegou a marcar, mas o juiz marcou corretamente saída de bola no lance anterior. Depois, em cobrança de escanteio, o centroavante Marcel escorou de cabeça e marcou o primeiro gol para o time do GRÊMIO. O camisa 9 gremista ainda assinalou o segundo gol num lance de puro oportunismo. Uma cabeçada de Rudnei, uma defesa espetacular de Harlei, uma segunda cabeçada de Marcel, e o segundo gol do GRÊMIO. O terceiro gol veio quase no final do jogo, com um petardo de William Thiego, que recém havia entrado pra recompor a defesa, que havia perdido Leo, em decorrência de expulsão. Foi o gol pra quebrar de vez o tabu e exorcizar a touca goiana.


ALGUMAS ATUAÇÕES

Victor foi magnífico. O melhor do time, passando uma segurança incrível para a defesa e para a torcida, que há muito tempo não se sentia tranqüila em relação ao seu arqueiro. Jean entrou bem no time, em substituição a Pereira, e deve ser mantido no time pra fazer desta vez a função de Leo, que mesmo se não fosse expulso, desfalcaria o GRÊMIO por causa da convocação para o amistoso da seleção olímpica semana que vem.

Destaque também para Rudnei, que entrou muito bem no time. Aliás, o Pereirão não estava em campo, mas o ET estava, e desta vez incorporou no Rudnei. Sendo que ele sequer vinha sendo relacionado para os jogos. Criou um problema para Celso Roth. Mas o time contra o Atlético-PR neste domingo que promete ser de muito frio deve contar com a volta de Eduardo Costa, com Rafael Carioca e Roger fechando o setor de meia-cancha. No ataque, Marcel deve permanecer na titularidade, e Perea deve voltar a vestir a camisa 7.


7 ANOS DE UMA CONQUISTA

Nesta terça-feira, completou-se 7 anos da conquista da 4ª Copa do Brasil pelo GRÊMIO. Em 17 de junho de 2001, derrotávamos o Corinthians em pleno Morumbi pelo placar de 3x1, e conquistávamos nosso quarto título da Copa do Brasil. Os gols foram de Marinho, Zinho e Marcelinho Paraíba.

O time que jogou aquela final foi: Danrlei; Marinho, Mauro Galvão (Alex Xavier) e Roger; Anderson Lima (Itaqui), Anderson Polga, Tinga, Zinho e Rubens Cardoso; Luiz Mário (Fábio Baiano) e Marcelinho Paraíba. O técnico era Tite.


RAPIDINHAS

Vou me abster de comentar a ridícula atuação da seleção treinada por Dunga contra o Paraguai e contra a Venezuela, contra quem jamais havíamos sequer empatado. Deixe o vizinho fazer isto. Aliás, será que ele vai vir defendendo o ex-volante do time dele? O Dunga como técnico é um excelente volante.


O time sub-20 do GRÊMIO conquistou nesta terça o Trofeo Ângelo Dossena, derrotando a seleção sub-20 italiana. O título foi conquistado nas penalidades máximas após o goleiro Caio Venâncio defender a última cobrança. No tempo normal, o jogo terminou 1x1.


O GRÊMIO voltou a demonstrar interesse no meia Souza, ex-São Paulo e atualmente no Paris Saint-Germain. O avante Ilan também interessa.


O meia Renato, que interessava o GRÊMIO, renovou contrato com o Al-Nassr na tarde desta terça-feira.


Cadê a dita maior torcida, vizinho? 3 jogos em casa pra cada lado, demos de relho em vocês em presença de estádio! Ou o critério passou a não valer novamente? Semana que vem, trago os números.


Saudações imortais do 1º colocado no ranking oficial da CBF,

Leonel Knijnik (DJ Aldebaran)
Gaúcho por Tradição e Gremista de Coração

FEIJÃO COM ARROZ

Sábado fui ao Beira-Rio desconfiado e sai de lá satisfeito. E a principal razão é a convicção de que não verei mais o INTERNACIONAL atuando no famigerado 3-5-2, ao menos até o final desta temporada. Os laterais voltaram a ser, antes, defensores, para apoiar de forma esporádica. A meia cancha foi compacta. Acabou a estória de zagueiro-atacante. Acabou a estória de atacante vindo à zaga para auxiliar nos escanteios. Enquanto tínhamos o time completo, sempre tivemos, no mínimo, dois atacantes e mais um meia ofensivo a auxilia-los. Até contra-ataque eu vi (coisa que não tínhamos há muito tempo). Cada jogador atuando em sua posição, sem improvisações desnecessárias. Enfim, ao menos o feijão com arroz teremos, o que já é grande coisa diante do mar de invenções dos últimos tempos.

A VOLTA DO MENTOR

Foi notável a mudança na forma de jogar da equipe. E credito-a, em grande parte, ao retorno de F. Carvalho ao vestiário. Foi ele o grande mentor, inclusive no plano tático, daquela equipe que terminou por ser campeã da Libertadores e, depois, Mundial. Com a intervenção de Carvalho, A. Braga curvou-se ao 4-4-2 e terminou campeão de tudo. A volta de Carvalho foi o grande reforço do INTERNACIONAL.

SISTEMA DEFENSIVO

Com uma linha de quatro muito bem definida, na qual os laterais vigiam a faixa restrita dos flancos (da quina da área para a linha lateral) e a dupla de zagueiros cuidam do miolo (linha imaginária da grande área), todos se saíram bem no sábado. R. Lopes e Marcão foram, quase que exclusivamente, defensores – no que se saíram razoavelmente bem. Do ponto de vista ofensivo, Marcão foi ao ataque uma única vez; R. Lopes três. Porém, todas as subidas foram efetivas e resultaram em lances de perigo. Foram raríssimas as construções ofensivas do Botafogo.

REFORMULAÇÃO

A Nação Colorada foi pega de surpresa, no sábado pela manhã, com a negociação do Capitão (vendido por € 3,5 milhões). O negócio é bom para o INTERNACIONAL. Além do reforço aos cofres (que precisa, é claro, ser revertido em contratações de alto nível), era visível o desgaste de Fernandão. Aliás, o futebol ensina que um grupo campeão precisa ser reformulado para continuar vencendo. No nosso caso, a reformulação demorou demais para ser iniciada (mais de um ano). Nada nesta vida é eterno (a não ser o amor, enquanto durar – como disse o poeta Vinícius)!

GENINHO

Vou escrever um tópico exclusivo para o treinador da equipe adversária como forma de deixar um registro para a posteridade. Vira e mexe o nome de Geninho é cogitado para treinar o INTERNACIONAL. G. Luiggi, aliás, confidenciou há 2 semanas que tivera A. Braga abandonado o Beira-Rio uma semana antes e Geninho seria o treinador contratado. Pois bem, sábado Geninho deu uma aula de como perder um jogo, com sua equipe covarde e sem alternativas de jogo. Mesmo com um jogador a mais em campo, morreu abraçado com 3 zagueiros presos, marcando apenas um avante. Uma aula de como perder um jogo!


RÁPIDAS

Edinho marcou um gol que tentava há mais de 6 anos. Foi um “balaço” lindo de fora da área.

Adriano, mais uma vez, foi escalado e deu conta do recado. Aliás, foi o melhor jogador em campo, causando preocupação constante à defesa adversária.

Até quando ouvirei “experts” dizendo que Adriano ainda precisa provar ?! Por favor, já provou há muito tempo. Deixem-no jogar!

Outro que me agradou foi Andrézinho. Fez um trabalho de ligação efetivo. Tite errou ao substituí-lo (Orozco ingressou na equipe, em virtude da expulsão de Sidnei) e recuar o improdutivo Gil para a função (a produção da equipe caiu demais).

Aliás, a insistência na utilização de Gil segue impedindo a ascensão dos jovens Guto e Valter.

Noticiário dá conta de proposta milionária Al-Jazira (time do Abel) por Guiñazu.

Abelão está destruindo o que resta da admiração que conquistou no Beira-Rio.

Na outra via, o noticiário também traz a possível contratação de M. Bastos, lateral/ala esquerda com passagem pelo time do vizinho que foi rebaixado em 2004. Não gosto, tipo de jogador muito enfeitado e pouco produtivo.

E o coelho-empavonado segue impossível. Que velocidade!

Mas terá fôlego para ultrapassar a décima rodada ?

A campanha para derrubar Dunga é uma das coisas mais sórdidas que vi nos últimos anos de futebol.

Aos críticos, Dunga dará de presente mais uma vitória sobre os arrentinos.

Saudações rubras, do MULTICAMPEÃO MUNDIAL, INTEGRANTE DO G6 e DETENTOR DA TRÍPLICE COROA MUNDIAL e DONO DA ALDEIA (38*).

Luiz Portinho - lcportinho@yahoo.com.br

15 comentários:

jo disse...

ao argentino aldebaran:todos os canecos que o dunga disputou até agora ele foi campeão e deu de 6x0 no teu time ,hermano...não vou exigir o impossível:que gremista entenda de futebol(se entendesse não era gremista)mas pelo menos respeita o capitão do tetra que foi o título mais difícil dos 5 que o país conquistou!partidas valendo alguma coisa o dunga só perdeu 2; a primeira da copa américa-FOI CAMPEÃO LEMBRA DESMEMORIADO AZULINO- E ESTA CONTRA O LÍDER DAS ELIMINATÓRIAS EM SUA CASA COISA COMPLETAMENTE NATURAL LEVANDO-SE EM CONTA DESFALQUES COMO O DE KAKÁ(ALÉM DO MAIS, LEMBRO QUE NÃO TEM DIFERENÇA SER PRIMEIRO OU QUARTO NA ELIMINATÓRIA POIS TODOS SE CLASSIFICAM IGUALMENTE).BEIRA O INSANO ALGUÉM TORCER CONTRA O SEU PAÍS PORQUE O TÉCNICO NÃO DE SEGUNDA DIVISÃO(ALIAS GANHOU DO PALMEIRAS DO FELIPÃO NO BEIRA RIO COM UM GOLAÇO DE CABEÇA QUE OS PIJAMAS DETESTAM LEMBRAR)CLARO ,ELES SÓ LEMBRAM O QUE CONVÉM A ELES LEMBRAREM

DJ Aldebaran disse...

Onde é que tu andava ô matungo! Afiando as ferraduras? Nunca mais apareceste por aqui. Se o Dunga é tão bom técnico, faz uma campanha pra ele treinar o teu time! E deixa a seleção brasileira com um técnico de verdade.

jo disse...

tu naõ gosta de quem goleia argentino!! tu ama eles porque eles afundaram 2 libertadores na casa de voces com um banho de bola já que no beira rio jamais um time argentino ganhou...

San Tell d'Euskadi disse...

Não quero dizer nada, mas o Titenic vem se aproximando. Acho que, pela empolgação e velocidade, se choca com o iceberg no dia 29 de junho e afunda de vez...

San Tell d'Euskadi disse...

Todos os últimos treinadores do Brasil venceram a Argentina...

jo disse...

inauguramos o demolimpico com um 6x2 na cola e vamos ganhar um dos últimos grenais pra fechar o salão de festas com chave de ouro!!!

Lucas Aidukaitis disse...

"A campanha para derrubar Dunga é uma das coisas mais sórdidas que vi nos últimos anos de futebol.

Aos críticos, Dunga dará de presente mais uma vitória sobre os arrentinos." (blogrenal 17 jun 2008)

" A torcida mineira não perdoou o técnico Dunga nesta quarta-feira, durante o empate do Brasil com a Argentina por 0 a 0 em Belo Horizonte. Além de gritos de "burro" e "jumento", os torcedores pediram a volta de Luiz Felipe Scolari ao comando da seleção."(http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Times/Selecao_Brasileira/0,,MUL606425-15071,00-TORCIDA+VAIA+DUNGA+E+PEDE+FELIPAO.html)

DJ Aldebaran disse...

Hahahaha! Cadê a vitória que ia calar os críticos? Já disse e repito: Dunga como técnico foi um grande jogador.

San Tell d'Euskadi disse...

Josué, até o Fernando Carvalho voltou. Agora, no Titenic, tem até quem grite: "I'm the king of the world!".

Cuidado com o IceRoth!

Bruno disse...

Jo, vamos com calma, como sempre, em seus comentários. É preciso discernir o DUNGA-JOGADOR do DUNGA-TÉCNICO. O Dunga, quando era jogador, nunca foi um primor técnico, mas tinha uma bela liderança dentro de campo, algo que falta para a seleção há anos. Foi uma peça fundamental para o Tetra. Beleza. Agora, o Dunga técnico é uma piada de mau gosto. Ganhou a Copa América? Ganhou, mas os outros cinco jogos do Brasil na competição foram horrorosos, e contra a Argentina, o Brasil matou o jogo na base dos contra-ataques, o que é pouco, para uma seleção do tamanho do Brasil. Mas quando o Brasil pega uma seleção na retranca, o Dunga com seus volantes se complica, pela falta de criatividade no meio-campo. Imagine essa seleção contra a Itália? O Brasil está jogando como time pequeno. Colocar Gilberto Silva (reserva no Arsenal), Mineiro (reserva no Hertha Berlim) e outros jogadores de qualidade contestável, ao invés de investir no Anderson, Lucas (não falo isso porque sou gremista, falo isso porque são duas grandes revelações mesmo) e nem utilizar muito o Pato, é uma piada. E pior. O Dunga está muito prepotente, sua arrogância é irritante, entende nada de esquema tático (diga-me, quando foi que ele deu uma explicação razoável sobre o esquema tático da seleção e do adversário). E pior. Vale lembrar que o Dunga foi chamado para apagar a apatia da seleção brasileira após o fiasco de 2006. Hoje, a seleção continua apática, fria e distante do povo brasileiro. E na boa, torci sim para a Argentina. Falta de patriotismo? Não, além do mais, patriotismo de chuteiras é uma babaquice (patriotismo social, que é bom, falta neste país), mas o melhor para a seleção, é a saída desse cara. Para mim, Muricy seria o técnico ideal.

Bruno disse...

Foi mal pelo comentário longo. =P

Luiz Portinho disse...

tchê, mas no Brasil sempre se faz um "mas" nas conquistas... poxa vida, o Dunga é CAMPEÃO DA COPA AMÉRICA como treinador, com vitória espetacular contra a Argentina (apesar da secação da turminha de alma castilhana!). mas aguardem, porque o DUNGA calará os sórdidos!

Luiz Portinho disse...

esse Angelo Dossena aí nos já ganhamos 2 vezes aldebaran. até pararam de nos convidar, porque tava ficando sem graça, só dava CELEIRO DE ASES...

Luiz Portinho disse...

te cuida Aldebaran, porque o Bruno, a continuar assim, vai bater a tua carteira e assumir a coluna hein! (tá dando de relho em ti Aldeba - risos!)... calma Bruno, que o Dunga vai nos levar à África e te dará muitas alegrias (se abandonares a tua alma castilhana, é claro!)... a propósito, não há nada mais ridículo do que um brasileiro vestindo a camisa da argentina, por favor!

Bruno disse...

Não, Porto, estou fora por dois motivos. Primeiro, já tenho o meu blog. Segundo, o Aldebaran escreve melhor do que eu. Sobre o Dunga, talvez ele cale a minha boca, oportunidade para isso, ele terá, vamos ver como ele se comporta nas Olimpíadas. Mas eu não sei, eu acho que o Dunga como técnico é um remendão. Como jogador, eu o respeito, tem uma bela história, apesar de ter jogado no Beira-Lago. Sobre torcer pela Argentina, não é algo que eu goste, mas essa seleção brasileira está algo tão chata, distante, mascarada (apesar de ser complicado julgar assim), que eu não consigo torcer a favor. Eu sinto orgulho do passado glorioso da seleção brasileira, até já pensei em fazer um blog exclusivo sobre a seleção. Mas o presente me desanima. A CBF está afastando a seleção cada vez mais do povo brasileiro. Mas há uma coisa. Torci pela Argentina, mas por um mero momento. E sou muito mais gremista do que torcedor da seleção. Jamais torceria pelo Inter-Caldas, claro. =P