quinta-feira, fevereiro 26, 2009

Ano III, Número 110



A BAILAR CON LA MÁS LINDA





Permito-me aqui repetir o título da coluna da estreia da Libertadores de 2007, quando este espaço ainda era ocupado pelo Paulo Sanchotene. Afinal, o GRÊMIO estreava em casa novamente. E mais uma vez, não passou do 0x0. Mas as diferenças entre as estreias de 2007 e 2009 param por aí.

Em 2009, vimos um GRÊMIO muito mais vibrante, com raça, contra um adversário que quis só se defender, mas não o fez com a maestria do Cúcuta em 2007, que deu uma aula neste quesito e só não saiu com a vitória do Olímpico por que não quis. O GRÊMIO exagerou no direito de perder gols! Pelas contas dos comentaristas de rádio da capital, foram 15 oportunidades de gol desperdiçadas pelo GRÊMIO, com direito a bola na trave e algumas defesas magistrais do goleiro da seleção chilena Miguel Pinto. Já Victor foi um espectador de luxo da partida, pois não praticou sequer uma defesa. Apenas intervenções.

A coisa foi tão gritante que até mesmo os dirigentes e o técnico de "La U" reconheceram que o resultado foi injusto e que era para o GRÊMIO ter aplicado uma sonora goleada. No entanto, quando a bola insiste em não querer entrar, não há santo que faça.

A atuação do GRÊMIO não foi ruim. Com a exceção de Tcheco e Souza, em especial este último, que fez sua pior partida na temporada até agora, o time foi bem como um todo. Adilson foi o melhor em campo, mostrando que a escolha dele para substituir William Magrão foi acertada. Jogando como primeiro volante, algumas vezes até mesmo como zagueiro, ele desarmava as jogadas e usava de sua qualidade de 2º homem de meio-campo para conduzir muito bem a bola.

O resultado, certamente, merece ser lamentado. Afinal, um empate em casa nunca é bom, principalmente se pensarmos que o Boyacá Chicó, nosso próximo adversário, derrotou o Aurora por 3x0 jogando em Cochabamba. E além do "ajedrezado", este jogo tem dois componentes a mais: a altitude de Tunja (2.770m) e o fato de o GRÊMIO nunca ter vencido um adversário colombiano jogando fora de casa.

A nosso favor tem o fato de que nos dois anos que vencemos a Libertadores, em nenhum deles estreamos com vitória. Em 83, empate em 1x1 com o Flamengo em casa. Em 95, derrota para o Palmeiras por 3x2 no Parque Antarctica. E também que em 1983 e 1995 obtivemos vitória jogando na altitude. Vencemos o Bolívar em La Paz no ano da primeira conquista. E no ano do bi-campeonato derrotamos o El Nacional em Quito, onde eles não perdiam para um time estrangeiro desde 1976.

A direção já declarou que projeta 4 pontos nos próximos 6 disputados. E para isto, a equipe deve promover uma preparação especial.

O jogo contra o Boyacá Chicó deve mesmo ser em Tunja. Informações dão conta de que o estádio La Independencia teve sua capacidade ampliada para 18 mil espectadores. Mesmo estando abaixo dos 20 mil exigidos pela CONMEBOL, a equipe colombiana foi autorizada a atuar em seu estádio. Tunja fica a aproximadamente 300 km de Bogotá.

Enquanto o dia 11 de março não chega, o GRÊMIO vai disputando o Gauchão.


BOLA CHEIA

Bola cheia para Adilson. O garoto demonstrou que quer mostrar serviço e aproveitar a chance recebida com a lesão de William Magrão. Mesmo ele sendo um 2º homem de origem, ele foi muito bem desempenhando a primeira função. Já havia jogado bem contra o Juventude, repetiu a boa atuação contra o Universidad de Chile.


BOLA MURCHA

Bola murcha para Tcheco. Que foi o Tcheco que conhecemos nos momentos em que se precisa dele. Mas infelizmente pra nós é mais fácil que caveira faça bochecho que o Tcheco venha a ser sacado do time titular do GRÊMIO.


O GAUCHÃO

Adiei minha viagem à praia por conta do jogo GRÊMIO X Juventude no sábado de carnaval. Um público fraco assistiu à vitória conturbada do GRÊMIO sobre o esmeraldino da serra. Afinal logo a 1 minuto de jogo, o GRÊMIO teve o goleiro Victor expulso em falta cometida sobre o meia Ivo, após atrasada desastrosa do lateral Fábio Santos. Celso Roth fez algo nada recomendável: sacrificou Jonas, o artilheiro do time, para promover a entrada do goleiro resrva Marcelo Grohe. Claro que a vaia da torcida pegou.

Mas Celso Roth provou que tem mais sorte do que juízo. Afinal o recomendável era ou tirar um dos 3 zagueiros, ou sacar Alex Mineiro, que só havia marcado um único gol até agora. No entanto, o camisa 9 foi mantido. E foi dele os dois gols que classificaram o GRÊMIO para as semifinais.

Sorte do nosso técnico também que logo em seguida do lance da expulsão de Victor - justa, diga-se de passagem - o árbitro Márcio Chagas da Silva resolveu dar uma compensada e expulsou um jogador do Juventude em falta que era no máximo para cartão amarelo.
Confesso que bateu aquele medo de ver de novo o filme de 2008: ver o Juventude aprontando para nós dentro do Olímpico de novo. Mas foi só o susto.

Agora, nesta sexta-feira o GRÊMIO jogará contra o Veranópolis. Desta vez em casa, mas novamente com uma equipe reserva. Não tão reserva quanto a que perdeu lá no Antônio Davi Farina, mas um time que deve contar com o zagueiro Leo como único titular.

A provável escalação (no 4-4-2) seria: Marcelo Grohe; Makelelê, Leo, Héverton e Fábio Santos; Diogo, Maylson, Orteman e Douglas Costa; Reinaldo e Roberson. Herrera continua se recuperando de uma lesão e deve estar à disposição para a próxima semana.


RAPIDINHAS

O GRÊMIO não desistiu de Renato, que está atuando no futebol árabe. Seria um excelente reforço. Se o Roth não o colocar de reserva do Tcheco.


GRÊMIO X Ypiranga, no Olímpico, foi transferido do dia 04 para o dia 05 de março, às 19h30min. A razão da transferência foi que no dia 4 teremos jogo em Porto Alegre pela Copa do Brasil.


Aliás, vizinho, providencial o "atalho", hein?


A união faz a força. E o União faz o crime!


Pior do que empatar contra o Universidad de Chile deve ser perder para o União de Rondonópolis, com direito a bola na trave no final do jogo. Que côsa!


O lateral-direito Wellington foi emprestado ao Pão de Açúcar até o final do ano. Já Rafael Martins e Tiago Dutra retornam ao time de juniores.


Se tudo correr dentro da normalidade, teremos GRE-nal no domingo. Mais detalhes terça que vem.


Saudações imortais desde a Libertadores da América,




Leonel Knijnik (DJ Aldebaran)
Gaúcho por Tradição e Gremista de Coração




CAMPEÃO DE TUDO MESMO!

"BATE MAIS FORTE O MEU CORAÇÃO
VERMELHO E BRANCO HOJE INVADE A CIDADE
SOU COLORADO, SOU IMPERADOR
NESSE MAR EU VOU, QUE FELICIDADE!

Oh, Terra Mãe
Do futebol, do carnaval, da fantasia
Na Terra Mãe
Um grande clube, Internacional nascia
De uma família surge um sonho a desbravar
De uma multidão concretizou
Batalhas e batalhas nos gramados
Brilhou, brilhou, brilhou...
Nos Eucaliptos, o palco da magia.
Rao hilariante
Fazia o Rolo Compressor vibrar
Com a maior torcida do Rio Grande

PAPAI É O MAIOR, PAPAI QUE É O TAL
CANTA FORTE A GALERA, PULA SACI!
É DIA DE FESTA, DELÍRIO TOTAL
VAMO, VAMO INTER! FAZ O GIGANTE EXPLODIR

Feitos relevantes, senda de glórias, o vencedor
Colorado, celeiro de craques
O mundo conheceu o teu valor
E hoje o centenário se anuncia
Imperadores, vem te homenagear
A escola de bambas, resistência do samba
Orgulho da cultura popular
Vem "Povo Meu" comemorar
Que ainda resta um lugar na nossa escola
Desça da arquibancada e caia na folia
150 anos de alegria."

Nos campos e na passarela, COLORADO e IMPERADOR ATÉ MORRER!!!
.

A FINAL I
.
Vitória contra o Novo Hamburgo deixou claro que o esquema com 3 volantes, para enfrentar times do interior, dentro do Beira-Rio, é utilizado só para irritar o torcedor. Em todas ocasiões que o INTERNACIONAL entrou em campo com esta formação, houve substituição de um volante por um meia ofensivo e o time começou a jogar bola. Até quando entregaremos 45 minutos ao rival ?
.
A FINAL II
.
Desde que retornei de viagem (tempo em que não pude acompanhar de perto as atuações da equipe), ouço críticas a Bolívar, Kléber e Nilmar. Ontem, Bolívar subiu ao apoio 4 vezes e não recebeu um passe sequer. É natural que, nessas condições, o lateral se acomode e restrinja seu campo de atuação à parte defensiva. Sobre Kléber, penso que é necessário dar-lhe mais alguns jogos para se adaptar ao esquema de jogo (e um pouco mais de liberdade para apoiar - é nítido que o técnico limita sua área de atuação). Bueno, sobre Nilmar não há explicação lógica para a má vontade com um jogador que marca gols em praticamente todos os jogos e, especialmente, nos decisivos.

RÁPIDAS
.
Colorado campeão do carnaval. Enquanto isso, a escola Bambas da Orgia, quando homenageou o centenário do Portoalegrense, em 2003, foi rebaixada para a Segunda Divisão de nosso carnaval.
.
Nenhuma novidade: azenha é sinônimo de Segunda Divisão!
.
Já estou na final da Taça F. Carvalho. O vizinho tem "batalha de Veranópolis" hoje a noite.
.
Por falar em batalha, aposto o que quiserem que ainda ouviremos a imprensa azul rotular de "batalha de Santiago" a partida de volta contra o fraquíssimo U de Chile pela Copa Libertadores.
.
A propósito, essa U de Chile aí é aquela mesma que o vizinho rotulou de timeco quando nós a despachamos com o time reserva na Copa Sudamericana do ano passado.
.
Bota contradição nisso!
.
No quesito bom anfitrião ninguém se equipara à torcida vizinha. Chilenos, uruguaios e arrentinos saem da azenha felizes e realizados com a cantoria em espanhol.
.
Pato marcou mais uma bucha pelo A.C.Milan e se credencia ao título de melhor jogador do mundo já nesta temporada.
.
Enquanto isso, o vizinho segue nos devendo a data de estréia de "la barbie" com o pijama tricolor.
.
E que venha mais um clássico gNAL!
.
Saudações rubras, do DONO DA ALDEIA (*38) e CAMPEÃO DE TUDO.
.
Luiz Portinho – lcportinho@yahoo.com.br



13 comentários:

Carolina disse...

Porto, o time ruim do universidad ta na libertadores. E voce?
Para colorado o Uniao eh "La U" com grife, nao?

Luiz Portinho disse...

engraçado, o Aldebaran comparando resultados entre Libertadores e Gauchao. uma hora é cafezinho; logo em seguida vale e é, inclusive, passível de comparação. isso é incoerência pura!

Luiz Portinho disse...

esse goleirinho peito de madeira é titular da seleção chilena =P tu tá brincando comigo aldebaran.

DJ Aldebaran disse...

Porto, vocês jogaram contra o Universidad Catolica, e não contra a de Chile. A Catolica sequer está na Libertadores, assim como vocês.

DJ Aldebaran disse...

Assim como eu cometi o erro de mencionar que a estreia de 2007 foi contra o Cúcuta em POA, quando foi no paraguai contra o Cerro Porteño, vitória nossa por 1x0. Um dia antes da minha cirurgia de estômago.

DJ Aldebaran disse...

Outro erro do Porto: a Bambas em 2003 foi CAMPEÃ do carnaval homenageando o GRÊMIO. Quem foi rebaixada foi a Restinga, que homenageou o dentuço pilantra.

Bruno Coelho disse...

“A propósito, essa U de Chile aí é aquela mesma que o vizinho rotulou de timeco quando nós a despachamos com o time reserva na Copa Sudamericana do ano passado. Bota contradição nisso!” – Porto, essa entrará para a história do Mundo Esportivo.

Tudo bem que vocês supervalorizaram a Sul-Americana para esconder o fracasso de 2008, quando não conquistaram a Copa do Brasil, Brasileiro e nem sequer a vaga na Libertadores, mesmo com a maior folha salarial do país.

Mas a partir do momento que um colorado ilustre, como a sua pessoa, se engana a respeito de um dos adversários que o seu clube enfrentou, ao confundir U. de Chile com a U. Católica, é porque a Sulamiranda de fato vale “muito”. Meu Deus... ;-)

DJ Aldebaran disse...

Bruno, permita-me usar parte deste comentário para a minha coluna de terça que vem... principalmente se sairmos vencedores do agora já confirmado GRE-nal de domingo! Saludos tricolores!

San Tell d'Euskadi disse...

BAMBAS CAMPEÃ DO DESFILE DE 2003!

"No caminho, uma bola; dentro da bola, o sonho azul de um Grêmio vencedor"

http://www.clicrbs.com.br/especial/rs/carnaval/conteudo/detalhe/Campeas-Porto-Alegre.html

San Tell d'Euskadi disse...

CP - 7.3.3

Bambas da Orgia conquista bicampeonato - impecável: conquista 10 em todos os quesitos

Com nota 10 em todos os quesitos e a única escola a não ser penalizada pela comissão julgadora, Bambas da Orgia tornou-se bicampeã do Grupo Especial de Porto Alegre. Foram 160 pontos contra os 157,5 da Imperadores do Samba, segunda colocada geral (tabela abaixo). A escola perdeu 1 ponto no desfile, conforme indicou o boletim oficial de ocorrência. O resultado só foi conhecido às 22h30min, após uma longa espera que começou às 14h.

Se o desfile do Grupo Especial, na noite de terça-feira, foi marcado pela organização e clima amigável entre as arqui-rivais - Bambas da Orgia e Imperadores do Samba', o mesmo não aconteceu na tarde de ontem, durante a apuração dos resultados. A leitura das notas teve um atraso de duas horas e meia. Os torcedores das escolas enfrentaram um calor de 36 graus na avenida Augusto de Carvalho, enquanto aguardavam que os presidentes das agremiações se entendessem. Um dos motivos da demora foi a briga, motivada por um requerimento da Imperadores, pouco antes do desfile, em que solicitava que a última alegoria fosse desconsiderada. O recurso foi acatado e a escola não chegou a ser prejudicada, na avaliação dos jurados. As escolas do Grupo Especial não aceitaram a decisão e a briga, principalmente envolvendo Bambas e Imperadores, começou no camarote e se estendeu entre os torcedores nas arquibancadas.

Mesmo assim, a Imperadores do Samba perdeu um ponto por apresentar número insuficiente de componentes na ala das baianas. Até a Brigada Militar foi chamada para conter os ânimos. Depois de muito bate-boca, finalmente foram lidas as notas das escolas. Foram quatro para cada quesito, sendo que a mais baixa e a mais alta de cada um foram descartadas. Além da Imperadores, mais seis escolas perderam pontos: Unidos de Vila Isabel (23), Estado Maior da Restinga (14), Praiana (11), Samba Puro (4), Imperatriz (1) e IAPI (1). O terceiro lugar ficou com a Imperatriz Dona Leopoldina, seguida pela Vila do IAPI e Praiana. Como este ano, excepcionalmente, duas caem, Unidos de Vila Isabel e Estado Maior da Restinga vão desfilar no Intermediário A em 2004. Já a Império do Sol, a vitoriosa no Grupo Intermediário A, passa a integrar a elite do carnaval de rua de Porto Alegre, no próximo ano.

---

Até no carnaval, vermelho-e-branco se dá bem no tapetão!

San Tell d'Euskadi disse...

Aldeba, não deixou de ser a estréia em casa, o jogo contra o Cúcuta...

Bruno Coelho disse...

Sem problemas, Adelba. Aliás, o Grêmio é pioneiro até mesmo no carnaval. Impressionante. =D

jo disse...

PIONEIRO EM SEGUNDA DIVISÃO COM CERTEZA ,BRUNO...