terça-feira, maio 12, 2009

Ano III, Número 121


OBRA DE ARTE

Foi exatamente isso que pensei no exato momento em que Nilmar desferiu o chute fatal à meta do goleiro Felipe. O lance todo foi uma pintura; o garoto de ouro “toureando” adversários em alta velocidade. Foram 8 jogadores do Corinthians a serem driblados, derrubados, ultrapassados; até um corte sensacional e um chute preciso e fora do alcance do arqueiro adversário. O comentarista da SPORTV resumiu tudo: “não há o que falar, só aplaudir e ver de novo”. De acordo! E até o vizinho, acredito eu, vai seguir o conselho (clique aqui e veja, veja muitas vezes o gol).

GAROTO DE OURO

Nilmar já fazia por merecer vaga na seleção de Dunga (carente de um atacante com as qualidades de nosso centroavante). O gol anotado no Pacaembu funcionou como combustível em fogueira e agora todos reclamam a convocação. Jorginho estará nas arquibancadas assistindo à partida entre INTERNACIONAL e Flamengo (aliás, quem gosta de futebol tem o dever de assisti-la). Corremos o risco de perder um de nossos expoentes durante a Copa das Confederações. Seria lamentável!

TRÊS PONTOS I

A atuação do Colorado foi objeto de críticas pela imprensa local e do Eixo. Incompreensível. O que querem ?! Querem show a toda rodada ?! O INTERNACIONAL foi a única equipe a honrar sua condição de time grande e estrear no Brasileiro com o time principal, mesmo tendo pela frente importante compromisso pela Copa do Brasil na 4ª feira. E, nesse contexto, foi visível que após o gol maravilhoso anotado por Nilmar, o Colorado tratou de administrar, e muito bem, o resultado que lhe era favorável. Saímos de São Paulo com 3 pontos na tabela. É o que importa.

TRÊS PONTOS II

Gostei muito da atuação defensiva de nossa equipe. Mesmo com reservas, o Corinthians mostrou razoável criatividade com Lulinha e W. Saci (e depois Dentinho). E o sistema defensivo do INTERNACIONAL funcionou muito bem. Glaydson exerceu com discrição e efetividade a função de cabeça de área e a bola sempre chegou sem perigo para os zagueiros Índio e Álvaro. Na segunda etapa, Mano colocou Alessandro quase como um ponta direito, mas nem isso fez com que grandes lances de perigo acontecessem contra nossa meta. O sistema de jogo aéreo através de cruzamentos (para cabeceio de Souza) e de tentar cavar bolas paradas no boca da área (armas típicas dos times de M. Menezes), dessa vez, encontrou freio na muralha defensiva do INTERNACIONAL.

TRÊS PONTOS III

Só houve um momento em que temi pelo resultado. Foram os 20 minutos finais, quando Tite desfez o esquema 4-4-2, substituindo Taison por Giuliano e D´Alessandro por Andrezinho. Nilmar (já cansado) ficou isolado e inoperante, liberando a subida dos defensores adversários. O Corinthians foi todo ataque e o INTERNACIONAL se acovardou perigosamente. Nossa sorte é que a solidez defensiva e a limitação técnica e física do adversário mantiveram o placar favorável de 1x0. Esses três pontos serão muito importantes lá no final.

TAISON

Taison não teve boa atuação contra o Corinthians, é o consenso da imprensa. Não concordo. Além de boa movimentação, esteve na cara do gol pelo menos uma vez. Errou gol feito sim, mas qual o grande atacante nunca o fez ?! Além disso, é preciso lembrar que fazia sua estréia, como titular da equipe, na competição mais importante de nosso futebol, contra o badalado Corinthians. É preciso dar o desconto necessário. Parem de agorar nossas estrelas!

BOLIVAR

Mais uma vez o “General” teve apresentação estupenda, especialmente do ponto de vista defensivo. Não houve sequer um lance de perigo originado pelo lado esquerdo do ataque paulista. Além disso, Bolívar foi ao ataque com segurança e eficácia quando necessário e também fechou a meia cancha. Afora isso, chegou duro no avante Dentinho quando este tocou pela primeira vez na bola. E depois disso, não se viu mais Dentinho em campo. Faço aqui o único elogio que Bolívar recebe, porque nossa imprensa só menciona seu nome para criticá-lo.

SUDAVARZEANA

O que dirá o vizinho agora que duas equipes foram eliminadas de forma sumária da competição ?! Eu nunca havia presenciado nada parecido. É evidente que a lisura do certame já está mais do que comprometida. Não bastasse o nível ridículo dos adversários que o vizinho enfrentara até então (tchê, o que é o tal de San Martin ?! – o grande nome é um centroavante arrentino que pesa 100 kg – e, pior, está lesionado – é demais!), agora, definitivamente, virou chacota a edição 2009 da Taça Libertadores.

ARROGÂNCIA I

A vizinhança se morte de raiva quando toco nessa ferida, mas não há como negar o DNA arrogante. A história registra fatos incontestáveis. A rádio Gaúcha começou a veicular, no último sábado, um especial de programas sobre os 100 anos do Clássico gNAL. Na primeira edição, como não poderia deixar de ser, os fatos que marcaram o primeiro embate. Coube a A.Lemos ir ao encontro do Presidente do Portoalegrense. Primeiro lance de arrogância, a reunião foi agendada para o mês seguinte (?!).

ARROGÂNCIA II

Na data marcada, na sede da Associação Leopoldina Juvenil (clube da elite portoalegrense) o grupo de Colorados liderados por Antenor, pelo Capitão do time Juvenalino, o goleiro Ortiz e T. Poppe. Após as apresentações o Capitão fez a proposta. E aí a soberba e arrogância, de prontidão, vieram a tona. O Presidente do Portoalegrense ofertou um confronto com o seu 2º quadro. Não aceitamos! E daí por diante a história é conhecida; levamos 10x0, mas a vida da vizinhança nunca mais foi a mesma – nascia ali a história da freguesia tricolor.

RAPIDAS
.
Até o Tcheco quer placa no Pacaembu para o golaço de Nilmar. Garanto que o vizinho ficou brabo com a declaração.
.
A propósito, a última coluna da vizinhança preconiza "hora de separar os homens dos guris". Tchê, vou mandar uma cópia da coluna para a CONMEBOL. Quem sabe os dirigentes da Confederação comunicam o San Martin, Cuenca, Caracas e outras nabas que estão disputando essa edição da Libertadores.
.
Morreu Angelino Reinaldo Brum. Angelino era pai de nosso eterno zagueiro da década de oitenta Pinga que, depois de quase 4 anos de tratamento para recuperar-se de lesão criminosa sofrida num clássico gNAL, sofreu a inesquecível penalidade que culminou golo do título da Copa Brasil 92.
.
O velho Pinga, que faleceu aos 78 anos, também foi atleta e jogava no Nacional, o popular “ferrinho”, ao lado de nomes que terminaram no Internacional como La Paz, Florindo, Ortunho, Camargo, Lindoberto e Luisinho.
.
O leitor Josué Krug lembra que o time do vizinho, em 12 pontos disputados contra times grandes (3 gNAIS e a estréia no Nacional) conquistou apenas 1 ponto.
.
Campanha que o credencia a figurar no grupo que lutará para fugir do rebaixamento!
.
INTERNACIONAL 1x0 Corinthians. Lauro, Bolivar, Indio, Alvaro, Kleber; Glaydson, Magrão, Guiñazu e D`Alessandro (Andrezinho); Nilmar (Alecsandro) e Taison (Giuliano).
.
4a feira Sandro volta contra o Flamengo.
.
Vamos ao Rio de Janeiro com o time completo.
.
Pois que venham o Flamengo e o Palmeiras. Nós vamos com time titular contra todos!
.
Todo cuidado é pouco, especialmente no extra campo. A liberação de Adriano para nos enfrentar é a primeira “maracutaia” que teremos de enfrentar.
.
Mas vamos passar por cima de tudo e todos! É bom ganhar dos tubarões do Eixo Rj-Sp.
.
Saudações rubras, do DONO DA ALDEIA (*38), CAMPEÃO DE TUDO e SEMPRE NA PRIMEIRA DIVISÃO.
.
Luiz Portinho

OS HOMENS E OS GURIS

Permito-me quase repetir o título da coluna da semana passada. Afinal é o que tem se visto neste espaço. Enquanto os homens disputam esta Libertadores com galhardia e com hombridade, tem uma meia dúzia de guris, travestidos de vermelho, que tentam desqualificar a competição.

Mas não dá pra tirar de todo a razão deles em tentar desqualificar a Libertadores. Afinal, foram eles que tentaram de todas as formas entrar nesta competição pela porta dos fundos, querendo que a tal Sudavarzeana (esta sim, a verdadeira) lhes garantisse vaga para a Libertadores.

Nossa vaga foi conquistada de forma legítima. E nada melhor do que um time que sempre valorizou a Libertadores, tanto que a conquistou em 1983, quando alguns faziam pouco caso dela, e voltou a conquistá-la em 95, fora de casa, lutando como o verdadeiro futebol gaúcho, para ser digno do terceiro título, que se vier, será conquistado com respeito a todos os adversários, e sem enfrentar reservas de nenhuma equipe. Uma competição valorosa, ao contrário do que alguns sedizentes “campeões de tudo” insistem em afirmar.

Mas vale a lembrança de que em 1983 havia uma Libertadores e um Mundial a ser conquistado. Nós, ao somar estes títulos ao Brasileiro e aos Gauchões que já tínhamos, fomos os primeiros no RS a ganhar TUDO que existia na época. Daí em 1989 inventaram uma tal Copa do Brasil. Ganhamos de forma invicta, e mais uma vez vencemos todos os títulos em disputa na época. Em 90, inventaram um tal Supercampeonato Brasileiro, conquistado pelo GRÊMIO mais uma vez. Em 96, ao vencer o Independiente-ARG por 4x1 em Kobe, no Japão, nos tornamos pela quarta vez os “campeões de tudo” ao conquistar a Recopa Sul-Americana. E pela quinta vez, em 99, quando recriaram a tal “Copa Sul”, a vencemos novamente, repetindo a primeira edição de 1962. Tornando-nos assim “campeões de tudo” pela quinta vez.

Portanto, enquanto alguns tentam desvalorizar a Taça Libertadores, nós tratamos de lutar pra conquistá-la novamente.

Aliás, se esta Libertadores é como o vizinho diz, que ele conte as conquistas dos clubes disputantes desta edição contra o ano de 2006, quando eles ganharam numa entregada histórica do time de Jardim Leonor. Se ele não quiser trazer os números, eles estão na minha coluna, na edição nro. 113, pra quem quiser ver.


GRÊMIO X SAN MARTÍN

Chove píncaros em Porto Alegre enquanto eu finalizo a coluna da semana, momentos antes de sair pro Monumental para ver a partida de volta entre GRÊMIO X Universidad San Martín.

No jogo de ida, a equipe peruana se mostrou melhor do que os adversários que havíamos enfrentado antes. Mas jogamos bem por alguns momentos, fizemos o gol, relaxamos um pouco, levamos o empate. Daí aquela carraspana básica no intervalo, o GRÊMIO chega pro 2º tempo e marca mais duas vezes, através de Maxi Lopez. Era o meu presente de aniversário. Depois de então, o GRÊMIO administrou o jogo.

Os jogadores gremistas alertam sobre o que aconteceu com o Flamengo contra o América-MEX em 2008. Eles haviam feito um bom escore fora de casa, relaxaram e acabaram eliminados. No entanto, aqui no GRÊMIO sempre pregamos respeito aos adversários, e encararemos o San Martín com seriedade.

Se passarmos, já está definido nosso adversário nas quartas: será o Caracas, da Venezuela, que despachou o Deportivo Cuenca por 4x0. Mais sobre “los rojos” na próxima edição.


E O BRASILEIRO

Estreamos contra o Santos no domingo. Jogo do canal a cabo. E o que eu vi foi um GRÊMIO afobado, precipitado. E um técnico que provou servir realmente no máximo para interino. Afinal, antes ele fazia substituições óbvias, o chamado ‘seis por meia dúzia’. Daí ele resolveu inventar e baixou o espírito do Celso Roth nele, quando ele fez a substituição típica do seu antecessor: tirou Maxi Lopez, atacante, e colocou o volante Túlio. E o time jogava bem até a interferência desastrosa de Rospide.

Chegamos ao gol com Réver. Imaginávamos que seria o gol da vitória. No entanto, sofremos o empate através de uma falta cobrada com perfeição pelo colombiano Molina, que foi cotado pra jogar aqui.

Destaque para o público de quase 45 mil torcedores presentes no estádio, principalmente muitas mulheres que estavam aproveitando a promoção do dia das mães, onde elas não pagavam ingresso.

Nosso próximo jogo pelo Brasileirão será no sábado, às 18h30min, contra o Atlético-MG de Celso Roth, lá no Mineirão.


PROJEÇÕES PARA O BRASILEIRO

Ano passado, fiz as projeções para o Brasileiro, sobre quem eu achava que ficaria com o título, zona de Libertadores, Sul-Americana, ‘zona morta’ e rebaixamento. Pois bem. Vamos de novo.

Começo com o próprio GRÊMIO. Acho que temos time para classificar pra Libertadores, até mesmo para beliscar o título. No entanto, o desempenho do time vai depender mais da nossa participação na própria Libertadores. Será natural priorizarmos esta competição e termos que nos sujeitar a colocar equipes reservas no certame nacional.

Mas vejo como favoritos ao título, São Paulo e Corinthians. Para Libertadores, o time deles, acompanhado de Cruzeiro e Flamengo, com o Fluminense e o Palmeiras correndo por fora. Colocaria na zona da Sul-Americana Sport, Santos, Botafogo. E com menores chances, Vitória, Atlético-PR e Atlético-MG. Para a zona morta, coloco o Coritiba, o Atlético-MG e o Avaí. E para o rebaixamento, coloco Náutico, Goiás, Barueri e Santo André.


RAPIDINHAS

O Al-Rayyan, atual time de Autuori, está na final da Copa do Emir após derrotar nos pênaltis o Catar FC, do ex-meia gremista Roger. Aliás, foi ele que errou a penalidade que colocou o Al-Rayyan no final.


ATUALIZADO: Autuori já foi anunciado como técnico do GRÊMIO e deve chegar na segunda-feira a Porto Alegre.


Segundo informações do blog Vidarte Repórter, o meia Renato viria para o Campeonato Brasileiro apenas na metade do ano.


O GRÊMIO apresentará ao PSG uma proposta para comprar 40% dos direitos federativos do meia Souza. 80% do vínculo do atleta é do time francês, e 20% pertence a ele e ao seu empresário.


Alex Mineiro teria ligado para o presidente do Atlético-PR se dizendo insatisfeito no GRÊMIO e pedindo para voltar para a Arena da Baixada.


Perea deve ir para o Palmeiras.


Aguarde para a semana que vem mais um capítulo da saga da princesa mais linda.


Queremos a copa!


Saudações imortais de um bi-Libertador da América,

Leonel Knijnik (DJ Aldebaran)
Gaúcho por Tradição e Gremista de Coração

19 comentários:

Milton disse...

Como disse o jogador do sao paulo, pensar no humano antes da profissao. Nao concordo com a eliminacao, mas essa foi a decisao da conmebol. Agora, se eu nao me engano, a sul americana - competicao de primeiro nivel de acordo com os padroes colorados - tambem sera afetada por causa disso. Mas nesse caso tudo bem neh Porto?
Alias, vem falar da libertadores mas ficou constrangido de mencionar mais a respeito da copa suruga - outra grande competicao para os padroes do sport clube internacional. Vai entrar pros anais do clube como uma de suas maiores conquistas, ao lado do vinha del mar :D

San Tell d'Euskadi disse...

Já é quinta, e nada do Aldeba...

San Tell d'Euskadi disse...

Já estamos entre os 8. Como em 1983, 1984, 1995, 1996, 1997, 1998, 2002, 2003 e 2007 (83,33%). Aliás, só não ficamos entre os 8 em duas oportunidades: 1982 e 1990. Secar antes disso, SEMPRE foi perda de tempo, Portinho...

P.S.: Um bom sinal é que, se passarmos pelo Caracas, repetiremos 1983/84/95/96/2002/07 (até agora 54,55%, passando 58,33%).

Milton disse...

Lembrando que em 82 somente o campeao de cada grupo avancava pra proxima fase.

Acho que o Porto poderia tambem, alem de dar o numero de titulos dos participantes em 2006 fazer uma lista dos participantes da sul americana deste ano. So para comparar a "sudavarzea" com a nova conmebol.

DJ Aldebaran disse...

Aliás eu não sabia que o GRÊMIO tinha entrado com time reserva, tendo compromisso pela Libertadores, que é muito mais importante e relevante do que Copa do Brasil (aliás tem 4 dessas na nossa sala de troféus). Também honramos nossa condição de time grande que somos.

Yuri Gremista DF disse...

Bom gostaria de fazer essa pergunta e que fossem sinceros meu amigo colorado Portinho meu irmao Imortal Leonel e se possivelo Paulo e se mais alguem de forma reseitosa e idonea quiser responder sintasse a vontade
bom o seguite fiquei triste com algums declaracoes de Gremistas e Colorados em uma comunidade do RS no Orkut falara muito mal do Brasil e nao aceitaram opinioes para eles so e valido o RS o Brasil e um pais mixuruca e que nao vai para frente nunca em partes ate tudo bem pois o Brasil esta sendo mal governado a anos mais o culpado disso e povo de todo o Brasil eu gostaria de saber do sentimento de vcs a respeito do Brasil pois vi nos gauchos (amo o Rio Grande do Sul tanto que minha esposa e meu time do coracao ambos Gauchos Dalhe Imortal) muito menosprezo por nossa patria pelo menos dessa comunidade do Rio Grande do Sul gostaria que fossem sinceros a esse respeito e me desculpo por vir neste espaco fazer este desabafo e tb pergunta um abraco a vcs que fazem deste espaco algo tao especial e grandioso como deve ser o maior classico das Americas e um dos se nao o maior do mundo GreNal

Carolina disse...

Responderei pelo Porto, jah que parece que ele permanecera quieto quanto a pergunta levantada no blog e pelo milton.
13 titulos em 2006
29 titulos em 2009

Participantes da Sul Americana (ate o momento)
Boca Juniors, River Plate (ARG); Internacional, Flamengo, Coritiba, Goiás, Botafogo, Vitória, Atlético Mineiro, Fluminense, Atlético Paranaense (BRA); Unión Española (CHI); CD La Equidad y Deportivo Cali (COL); Cienciano y Alianza Atlético de Sullana (PER); Deportivo Anzoátegui (VEN).
Sei nao, porto, mas o San Martin me parece melhor que o Alianza de Sullana. Mas quem sabe pro inter isso seja um grande time.

gremiodecoracao disse...

Referente aos jogadores:

- Alex Mineiro não fará falta em minha opinião, uma vez que não mostrou ainda o 'seu' futebol.

- Renato seria uma 'peça' importante para o nosso time. Tem um ótima experiencia e categoria.

- Souza tem que ficar. Por mais que tenha seus erros, és importante ao clube. Quando menos se espera, ele reage e faz uma bela atuação x)



aliás, belo blog. Bom, sou Gremista, fato! h ahaha



abraço.

jo disse...

carolina , o san martin não ganha a segundona gaúcha nem com milagre dos aflitos!O aurora é o pior time de todos os tempos em uma libertadores, o universidad do chile perdeu pro cruzeiro em treino coletivo do pessoal de bh e o boitatá ...kkkkk!!não dá nem pra comentar!!Agora 4 partidas do gremixo contra gente grande 12 pontos disputados e ....1 CONQUISTADO!!TRI REBAIXAMENTO À VISTA!

Luiz Portinho disse...

olha Yuri, sentimento de Brasil é de patriotismo total; afinal somos todos brasileiros (e, de parte da torcida do INTER, cantamos na língua mater, no bom e velho português)... mas, sem brincadeiras, esse sentimento anti-brasileiro que alguns nutrem aqui nos pampas é uma grande bobagem.

Luiz Portinho disse...

essa tese do número de títulos dos competidores é bem interessante e muito bem bolada, reconheço... agora, não reconhecer que o caminho do portoalegrense, nesta Libertadores, é o mais fácil da história da competição, é uma grande piada... assino embaixo dos comentários do Josué, especialmente do que fez a respeito do Aurora (nunca vi coisa tão ruim na vida!).

Luiz Portinho disse...

agradeço ao leitor "gremiodecoracao" pelas palavras e pelo comentário.

Carolina disse...

E os dois colorados do blog se esquivando das perguntas que lhe sao feitas...

Porto, tua inveja ao caminho facil do gremio me da uma satisfacao sem igual! Como disse o San Tell, secar o gremio antes da semi eh praticamente inutil.

Agora Porto, bom advogado como tu tem que comecar a responder perguntas. Ou ficaras marcado como o colorado sem resposta.
O jo ja ta marcado como o "torcedor cafe com leite", fala fala fala mas nao diz nada.

No mais, eu me divirto muito com voces!

p.s: golaco mesmo do nilmar, gremista sabe reconhecer uma pintura

Milton disse...

Sei la, sempre me considerei gaucho e brasileiro. A gente faz piada que o rio grande deveria ser seu proprio pais, mas nao passa disso. Como bem disse o porto, isso vem de gente que nao tem nada melhor a pensar.

San Tell d'Euskadi disse...

Brasileiros, com certeza, mas com nossas peculiaridades. O gaúcho (e não falo só do Rio Grande do Sul) é único na Federação e não vejo porque não admitir isso. Vivemos em uma zona que foi disputada por trezentos anos, não temos fronteira natural com o Uruguai, compartimos costumes com os habitantes dos países vizinhos, e por isso somos diferentes. Mas isso não nos torna MENOS brasileiros.

Um abraço.

Bruno Coelho disse...

Caro Yuri, eu sou um paulista, gremista e admirador da cultura gaúcha. Bem, essa é uma questão que merece um longo debate, mas serei o mais sucinto possível.
Primeiro, assim como o Sancho disse, o Rio Grande do Sul é um estado pertencente ao Brasil, mas com peculiaridades aos demais estados brasileiros.
Por ser uma região que faz fronteira com a Argentina e Uruguai, e Porto Alegre ser muito mais próximo de Buenos Aires e Montevidéu do que Brasília. Então há uma difusão cultural com nossos “hermanos”, que não ocorre em outras localidades do nosso país.
Seria tolice querer que o gaúcho fosse semelhante aos nordestinos, paulistas e os demais brasileiros. E isso não é bem compreendido pelos outros compatriotas, que vêem isso como algo antipatriota e tacham os gaúchos de separatistas.
Porém, é bem verdade que há gaúchos que não ajudam. Mesmo sendo uma minoria, ainda há gente que compartilha essa idéia de separar o Rio Grande do Sul do Brasil, pelo aspecto cultural e econômico (assim como por ventura, há italianos do norte querendo se separar dos irmãos pobres do sul).

Bruno Coelho disse...

Continuando... Agora, eu tenho uma teoria, que os colegas deste blog podem me desmentir. O gaúcho tem mais orgulho de ser gaúcho do que ser brasileiro. O que não vejo mal algum, pelo contrário. No Rio Grande do Sul, eu notei um fenômeno que a bandeira do estado é muito mais vista do que a bandeira nacional. Aqui em São Paulo, não noto isso.
Por que será que ocorre isso? O gaúcho tem elementos históricos que o faça ter orgulho de sua história. Pega as várias disputas que tivemos nestas terras, como a Revolução Farroupilha, personagens como Bento Gonçalves, Revolução Federalista, Getúlio Vargas (que em São Paulo nunca foi unânime), Brizola com a Campanha da Legalidade.
Agora, qual episódio em nível nacional que podemos citar? A Independência do Brasil é um marco, mas jamais fomos independentes de fato quanto às potências mundiais. O nosso país se livrou de Portugal, mas foi dominado pela Inglaterra logo em seguida e depois pelos Estados Unidos. Até D. Pedro I, herói da independência, é um personagem controverso e foi como ele que a nossa dívida externa teve origem.
Falta ao Brasil um herói ou um episódio que reforce para todas as cinco regiões o orgulho de ser brasileiro. Porque quando falamos de orgulho de ser brasileiro, normalmente partimos para futebol ou para as riquezas naturais. Mas ainda há uma defasagem na nossa política, que sofre uma descrença terrível por quase todos os brasileiros. E consequentemente, isso se reflete na nossa história.
No Rio Grande do Sul, isso é menos sentido, por sua própria história. Por essa razão que há sim peculiaridades aos demais estados brasileiros e o gaúcho, a meu ver, sente mais orgulho de ser gaúcho do que ser brasileiro, mesmo que uma coisa não diminua a outra.

Bruno Coelho disse...

Droga, não consegui ser muito breve no meu comentário. =D
Sobre o jogo de hoje, eu gostei do Grêmio no segundo tempo. Nosso time, para o desespero da parte vermelha, não vai cair e ainda pode ficar na frente na tabela. O que convenhamos, não é nenhuma novidade para os colorados.
E com Paulo Autuori, teremos o técnico mais vitorioso no Rio Grande. Até.

Yuri Gremista DF disse...

bom gente so quero acrescentar mais uma coisa eu sou de Brasilia e vivi muito tempo em Porto Alegre me orgulho do sul sei de suas grandes conquistas e de tudo de bom que o RS tem seus costumes sao maravilhoso e os adoro de coracao o que achei uma coisa chata foi ver gauchos e nao gremistas ou colorados mais ambos dizendo ter vergonha do Brasil e de tudo o que faz e representa inclusive falaram o que acho ser uma mentira em partes pois disseram que nao se importam com a amarelinha mais duvido que em uma copa do muno o Brasil sai campeao ainda mais se tiver alguem da dupla se esses nao serao os primeiros a sair a rua e comemorar e porto muito obrigado pela resposta tanto tu como cada um te citei por ser colorado e relator da parte vermelha do blog quero tb parabenizar ao escritores do mesmo sei que apesar das discussoes gracas a Deus sabemos telas de forma saudavel e querendo ou nao querendo temos que admitir s gremistas que o inter tem um grande time da mesma forma o inter que o gremio tb tem e ambos sao grandes times com historia e prova disso nossa rivalidade o gremio nao tem em seu maior rival um clube pequeno e da mesma forma o inter tb nao quero deixar um abraco desejar sorte a vcs e deixar claro que entendo peculiaridades do RS e gosto muito delas gosto do amor que se tem pela bandeira do RS so fiquei meio triste pela falta de patriotismo de algumas pessoas mas vejo em vcs algo b em diferente do que vi nessas outras pessoas