quarta-feira, maio 20, 2009

Ano III, Número 122

A ERA AUTUORI

Paulo Autuori, depois de muita expectativa e muita especulação, finalmente desembarcou em Porto Alegre e assumiu o comando técnico do GRÊMIO.

Já nas primeiras entrevistas, mostra-se uma postura diferente do que estávamos acostumados. Num tom bastante educado, ele já começa a expor suas ideias aos poucos. E já em suas primeiras palavras, algumas declarações que agradaram muito o torcedor. A principal delas: “Não quero que o GRÊMIO tenha a minha cara, tem que ter a cara do GRÊMIO”.

Sempre tive minhas restrições a técnicos de fora do RS pois eles sempre tentavam, sem sucesso, “acariocar” o time do GRÊMIO, com um futebol estilo toque-toque que nunca deu certo por aqui. Sempre digo que a tônica do GRÊMIO nunca foi o “joga bonito”, e sim o “joga feio, mas ganha”. Se as palavras de Autuori se confirmarem, teremos um futebol aguerrido acrescido de qualidade, que sempre foi a fórmula para os times vencedores do GRÊMIO.

Aliás, a frase não é minha. Mas se aplica bem. O currículo de Autuori fala por ele próprio. Um mundial, duas Libertadores e um campeonato brasileiro. Desembarca no Olímpico um técnico com biografia.


COMEÇOU A ROUBALHEIRA

Normalmente, me abstenho de falar sobre questões de arbitragem neste espaço, embora tenha razões sobre isto de sobra. Afinal, não ficou bem explicado ainda a sequência de favorecimentos de juízes ao São Paulo na reta final do Brasileiro, culminando com o episódio dos ingressos para o show da Madonna e o gol em impedimento descarado contra o Goiás na última rodada. Apenas para deixar por aí.

No entanto, a interação do árbitro Wilson Luiz Seneme ultrapassou todas as linhas do bom-senso e da boa conduta de arbitragem, tornando-se um claro prejuízo à equipe do GRÊMIO.

Dois gols irregulares do Atlético-MG. No primeiro, uma clara ajeitada de mão. No segundo, já aos 46 minutos do 2º tempo, uma sequência calamitosa de erros. Primeiro, o auxiliar marca tiro de meta em favor do GRÊMIO, mas o juiz passa por cima da marcação de seu auxiliar e manda colocar na marca do corner. Escanteio mal-marcado, bola na área do GRÊMIO, e uma bola que bate na barriga do estreante lateral Joilson. A imagem da TV é clara. E o juiz marca pênalti. Diego Tardelli cobra e determina a vitória do GRÊMIO. Foram 3 pontos subtraídos do GRÊMIO pela questão da arbitragem.

Tudo bem que alguns juízes adotam como critério se houve a clara e manifesta intenção de tocar com a mão na bola, conforme determina o item 12 do Livro de Regras da CBF (agradeço ao André Kruse, do blog GRÊMIO 1983, pela pesquisa). No entanto, este critério tem que valer para os dois lados, pois houve 2 lances semelhantes em favor do GRÊMIO, um deles quase idêntico ao causador do pênalti contra nós. E se não existe uma uniformidade de critérios, temos 2 pesos para a mesma medida.

Também foi questionável o critério de dar 1º cartão amarelo para o volante Adilson, por uma suposta sequência de faltas da equipe gremista em cima dos jogadores do Galo. O 2º amarelo de Adilson, alguns minutos antes do desempate do Atlético-MG, foi merecido. Um dos poucos acertos de Seneme no jogo.

E em entrevista com o ex-árbitro Carlos Kruse para a rádio Bandeirantes na segunda-feira de manhã, ele relatou que houve um erro de direito na arbitragem de Wilson Luiz Seneme. Disse que ele permitiu que Diego Tardelli voltasse ao jogo com a posse de bola após ter saído para arrumar a chuteira. E pior: perto do ataque.

Sinceramente, espero que a CBF e o STJD tomem providências, afinal se fosse o jogador do GRÊMIO que tivesse dado a cotovelada recebida pelo Tcheco, se fosse ao contrário, estaria o maior carnaval nos programas esportivos de domingo.


FORA A QUESTÃO DO JUIZ

O GRÊMIO não teve boa atuação no primeiro tempo. Na segunda etapa jogou melhor do que o Atlético-MG. Autuori tem que ver a questão de posicionamento dos alas urgente. O time melhorou quando Marcelo Rospide tirou Ruy da equipe, que fornecia uma avenida ao Galo Mineiro, e promoveu a entrada de Joilson. No entanto, Fabio Santos deve ser revisto com urgência, assim como o posicionamento do meio-campo.

Acho difícil que Autuori coloque Tcheco no banco, mas que reveja também o posicionamento da meia-cancha gremista. Que reveja também o esquema 3-5-2. Eu não sou contra este esquema, no entanto, parece-me que está viciado e que os adversário já aprenderam a neutralizar o GRÊMIO. Que Paulo Autuori tenha a criatividade necessária para rever o esquema tático do GRÊMIO.


GRÊMIO X SAN MARTIN – A VOLTA DA PRINCESA MAIS LINDA

A princesa continua sem conseguir respirar direito na altitude de Quito, mas seu algoz desta vez não conseguirá lutar mais para mantê-la em seus domínios.

Apenas 8 podem levá-la ao baile final. Nosso herói teve que passar pelo Peru para chegar com chances. Agora, lhe espera o exército de Hugo Chávez. Só que como diria nosso presidente, nunca antes na história DAQUELE país eles foram tão longe. Só que nosso herói é calejado, já teve em seus braços a princesa em duas oportunidades. Sabe que seu adversário vai lhe impor dificuldades, mas sabe de sua capacidade.

Assim continua a luta para saber: quem terá a mais linda em seus braços no final da peleja?


RAPIDINHAS

O Palmeiras tentou contratar Perea, no entanto o GRÊMIO não aceitou devido ao acerto de valores. O GRÊMIO pretendia abater uma dívida antiga referente a Paulo Nunes, no entanto não foi o mesmo entendimento do alviverde paulista. Assim, Perea retorna aos treinos no GRÊMIO.


O próximo alvo do Palmeiras seria Reinaldo, que terá seu contrato com o GRÊMIO terminando em final de maio.


Tchê, já ta virando desespero a tentativa da vizinhança em desqualificar esta Libertadores.


É impressão minha ou também houve uma tentativa de desqualificar os 100 anos do GRE-nal?


Aliás, já que tentamos sem sucesso falar sobre os títulos de 2009 contra os de 2006, já que é um assunto que não interessa à vizinhança e vê-se que esta gente só fala sobre o que lhe interessa, quem sabe tocamos no assunto da tentativa da vizinhança de tentar entrar nesta Libertadores pela porta dos fundos?


Saudações imortais desde a Libertadores da América,


Leonel Knijnik (DJ Aldebaran)
Gaúcho por Tradição e Gremista de Coração


CALA BOCA CANDINHA

A vitória incontestável sobre o decantado Palmeiras foi um legítimo “cala boca candinha!” que o INTERNACIONAL aplicou não só no rival, mas em toda a imprensa brasileira (para não falar nos secadores de plantão!). Após as vitórias contra o Corinthians e o empate aguerrido no Rio de Janeiro contra o Flamengo, a opinião unânime (ecoada com grande alegria pela turma azul aqui da aldeia) era de que o time Colorado não era tudo isso que se falava. No Beira Rio o silêncio e o trabalho foram as respostas diretas. Chegou o domingo, vieram as declarações infelizes do Luxa, veio o time reserva do INTERNACIONAL e mais de 35 mil Colorados ao Gigante. Os ingredientes de mais uma grande vitórias foram devidamente misturados e estava pronto para ser servido o “cala boca candinha!”.

TAISON

Ninguém tinha mais motivos para sair do Beira Rio de alma lavada do que o garoto Taison. Com mais de 20 gols anotados na temporada, o guri sofreu críticas duras e injustas depois das atuações contra Corinthians e Flamengo. Até mesmo de “amarelão” foi chamado. Contra o Palmeiras Taison teve grande atuação; foi o responsável pelas principais jogadas ofensivas, deu a assistência para o primeiro gol e enlouqueceu os zagueiros palmeirenses.

SANDRO

Será difícil manter Sandro no Beira Rio por muito tempo. A qualidade técnica do volante recém saído do Celeiro de Ases é tamanha que alguns já o comparam a P. R. Falcão. E não é para menos. Além de enorme técnica, Sandro possui visão de jogo, posicionamento, porte físico e, especialmente, uma tranqüilidade que raramente se vê em jogadores da posição. Domina e preenche o meio de campo com maestria. Até o final da temporada, escrevam, Dunga poderá atender aos anseios da imprensa do Eixo e retirar G. Silva da seleção.

TROPA DE ELITE I

Depois de um primeiro tempo de grande superioridade de nosso time reserva sobre o decantado Palmeiras, dizem que Luxemburgo teve “chiliques” no vestiário palmeirense. Deu resultado, o time paulista voltou com mais ímpeto (embora pouco tenha conseguido contra a muralha vermelha!). Até os 20 minutos da segunda etapa o jogo estava aberto. Foi aí que Tite resolveu chamar Guiñazu, Nilmar e D´Alessandro para executar o adversário. Com a entrada da “Tropa de Elite” em campo o que se viu no Gigante foi uma grande covardia.

OS MELHORES DA AMÉRICA

Conmebol confirmou datas da disputa da Recopa Sudamericana que reunirá a LDU (atual campeã da Taça Libertadores) e o INTERNACIONAL (atual campeão da Taça Sudamericana). Dia 26 julho a peleia será no Beira Rio (vai faltar espaço para a macacada) e o jogo de volta é no dia 9 de agosto em Quito. Finalmente teremos um jogo de nível no continente!

SUDAVARZEANA I

Dos 4 representantes brasileiros vivos na competição, 3 foram derrotados na rodada do Campeonato Nacional: a vizinhança com direito a chororó interminável em BH, o Cruzeiro apanhando no Aflitos (bah!) e o Palmeiras do Luxa tomando coco para nossos reservas. O São Paulo se arrasta e empatou no garfo. Olha aqui ô, tem que ser muito cara de pau para se vangloriar disso aí. E dá-lhe Caracas!

SUDAVARZEANA II

Sábado cometi o equívoco de assistir à partida do portoalegrense com o Atlético Mineiro. Que tristeza! Que jogo ruim! Num determinado momento não agüentei mais tanto sofrimento e maltrato à bola, tomei o controle remoto e assisti golfe, handebol, voleibol e até ginástica; descobri o VT de Arsenal e Man U. e cheguei a esquecer aquele suplício do Mineirão. Voltei ao SporTV por volta de 40 minutos do segundo tempo. Braço aberto dentro da área e bola tocando na mão é penalidade máxima (com a palavra o Joílson – quem ?! – que a cometeu). Choradeira constrangedora e despropositada. Faltou virtude à vizinhança. E, como diz o nosso hino, “povo que não tem virtude, acaba por ser escravo!”.

RAPIDAS

.

W. Luxemburgo declarou na imprensa nacional que um de seus projetos é treinar o INTERNACIONAL.

.

Vamos pensar no teu caso Luxa.

.

Lauro, Danilo, Bolívar, D. Moraes, M. Cordeiro; Sandro, Glaydson, Rosinei (Guiñazu) e Andrézinho (D´Alessandro); Taison e Alecsandro (Nilmar). 2x0 Palmeiras.

.

Um dia D. Moraes será patrão na zaga do INTERNACIONAL. É só ganhar seqüência.

.

Bolívar vem de uma seqüência de grandes atuações. Engraçado, nunca mais se falou no nome do “General”.

.

Danilo e Glaydson. Duas contratações discretas, para integrar o plantel, e que já começam a demonstrar grande valor. Reservas de ótima qualidade. É o conhecimento de F. Carvalho a serviço do INTERNACIONAL.

.

Alecsandro recebeu algumas críticas (acusam-no de enfeitar demais todas as vezes que toca na bola). De toda forma, é um centroavante de força e posicionamento com boa técnica, características que faltaram a nosso plantel em outras épocas.

.

Walter sofreu lesão nos ligamentos do joelho e deve ficar afastado dos gramados pelo restante da temporada. Lamentável!

.

Enquanto isso na azenha, 1 ponto ganho em 15 disputados em confrontos com times médios e grandes (0 pontos em 9 disputados em gNAIS, sempre é bom lembrar).

.

Que aproveitamento hein! Caminho aberto ao Tri (rebaixamento)!

.

A propósito de rebaixamentos, o mestre Josué Krug envia um link imperdível. Não adianta negar a história, porque ela está lá escrita e acontecida.

.

Está demais o esforço da imprensa azul para nivelar as coisas aqui pelos pagos...

.

A chegada de P. Autuori a Porto Alegre desencadeou uma onda de “babação de ovo” nunca antes vista aqui pela Querência.

.

Vizinho, tira as crianças da sala...

.

Vem aí o Flamengo.

.

EM PORTO ALEGRE, MAIS UMA VEZ, TODOS CAMINHOS LEVARÃO AO GIGANTE DA BEIRA RIO.

.

VAMOS DEPENAR O URUBU!!!

.

Saudações rubras, do DONO DA ALDEIA (*38), CAMPEÃO DE TUDO e SEMPRE NA PRIMEIRA DIVISÃO.

.

Luiz Portinho

ps. confirmado, o jogo da televisão hoje é Corinthians x Fluminense; os secadores, depois da novelinha, que vistam o pijaminha e tomem o caminho da cama!

29 comentários:

San Tell d'Euskadi disse...

Resposta-padrão sobre manifestação apaixnadamente colorada a respeito do "pênalti" do Joílson:

E O TINGA SE JOGOU EM 2005!

San Tell d'Euskadi disse...

Primeiro, o Sr. Krug tem um problema gravíssimo de interpretação de texto. Não se fala em virada-de-mesa na resposta (tese central de vocês).

Segundo, o Grêmio não terminou em 11º lugar, mas em NONO e por opção (terminara em oitavo e cedeu a vaga ao Santa Cruz). Aliás, não seria o 11º, nem considerando apenas a segunda fase, tampouco somando todos os pontos.

Terceiro, achar que algo é verdadeiro porque saiu no jornal é digno de pena...

Podes ficar repetindo essa ladainha TODAS AS SEMANAS, Porto. Não virará verdade. Vai as fontes! Para evitar ser desmoralizado em público, amigo.

Luiz Portinho disse...

eu e o Josué já combinamos visita ao Correio do Povo para trazer a verdade à tona. foram 2 ou 3 mudanças de regulamento para beneficiar o 11o colocado (curiosamente subiram 12 times). aguardem!

Milton disse...

Faz bem porto. So espero que nao seja a unica vez que ambos facam pesquiza antes de falar.

E hoje eu nao espero outra coisa a nao ser o inter fazer 5x0 no flamengo, ao natural, pois time eh uma maquina. Resta saber quem sera o adversario na final.

Brasil Empreende disse...

Ola visitei seu blog e gostei muito e gostaria de convidar para acessar o meu também e conferir a postagem desta semana: Brasil, Um celeiro do Futebol-Mundial!
E participar, também, da corrente Cadê o Amauri por novos jogadores na seleção brasileira.
Sua visita será um grande prazer para nós.
Acesse: www.brasilempreende.blogspot.com
Atenciosamente,
Sebastião Santos.

DJ Aldebaran disse...

Ou seja, o Portinho e seu alter-ego pretendem ir no Correio do Povo.

Pois eu lanço o desafio e vou junto! Se for provado que houve mudança de regulamento durante a competição em 92, me calo e nunca mais falo no assunto. No entanto, se ficar provado que a mudança no número de classificados ocorreu ANTES do campeonato começar, o que de fato ocorreu e, assim sendo, NÂO CARACTERIZA virada de mesa, que ele admita publicamente seu erro e se cale para sempre.

O desafio está lançado.

Topas, vizinho?

San Tell d'Euskadi disse...

Eu, como estava secando… o FLAMENGO, acho que o Andrèzinho prestou um fantástico serviço a nação. Mandar o tricolor carioca (o calção é branco!) para casa no último minuto foi espetacular. Agora, a vida pode voltar ao normal.

COOOOOOOOOOOOXAAAAAAAAAAAAA!!!!!

Carolina disse...

Porto, tu menosprezaste a LDU na libertadores e mundial do ano passado, mas agora o considera melhor da america. Como se chama isso? Incoerencia?

DJ Aldebaran disse...

Jogo bom pra ele é aquele que reúne os dois únicos times a serem eliminados na 1ª fase após serem campeões. Ou aqueles que eles jogam contra o lanterna do campeonato japonês.

Luiz Portinho disse...

nunca menosprezei a LDU; apenas anotei, quando da final com o Flu, que se tratava de um time sem tradição e que nunca havia chegado à final da Libertadores. pelo contrário, quem menosprezou a LDU foi a pijamada, quando a eliminamos nas 4as de final na gloriosa campanha de 2006 (q. todos sabem no q. resultou - canecos em nosso armário, claro!)

e vamos parar de inveja! a RECOPA só joga quem tem taça no armário. portanto, o time da azenha não está credenciado para tal competição!

Luiz Portinho disse...

VIRADA DE MESA - não me venham com este papo furado... promoção de 12 clubes é virada de mesa aqui, na albania, na bulgária e na conchichina... vamos parar com esse papo. não bastasse isso, houve sim alteração de regulamento em meio à competição, quando se viu que o time da azenha estaria fora da disputa já na primeira fase... se não me engano só classificariam 2 equipes de cada chave e alteraram para 4 e daí por diante foram aumentando o número de clubes promovidos até se chegar ao "mágico" número de 12 clubes (considerando-se a 11a. colocação dos azenhanos)...

sei q. a turma da azenha não gosta da história, mas basta ouvir o discurso do Sr. Presidente da agremiação, logo em seguida ao jogo contra o Botafogo, afirmando que haveria virada de mesa se fosse necessário. ou vão desmentir a história ?

Luiz Portinho disse...

E NÃO ADIANTA SECAR! O COLORADO GUERREIRO E COPEIRO ESTÁ NAS SEMIFINAIS DA COPA BRASIL. chora secador! tu pegou teu pijaminha e foi dormir deprimido ontem!

DJ Aldebaran disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
DJ Aldebaran disse...

Meu caro, o ônus da prova é do acusante. PROVA que houve virada de mesa! Já te desafiei. Marca o dia que iremos ao acervo do Correio do Povo pra acabar de vez com esta celeuma.

Milton disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Milton disse...

Quanta arrogancia, Porto. Maracuja ajuda a acalmar os animos, just relax :)

E so a via de nota, se tu acha alguma coisa tu tambem nao tem certeza. Checa os fatos antes e depois vem defender teu ponto de vista, a final, tua profissao requer isso.

Mas o mais curioso eh que voces dizem que quem vive de passado eh museu - o que voces mais falam eh de nos, e especialmente de algo que aconteceu quase duas decadas atras. Aproveita que teu time ta bem e fala do presente, pois um time bom do inter nao vem em tanta frequencia.

Bruno Coelho disse...

Uau! Porto, não tenha mais esse constrangimento público. Aceite o desafio do Adelba. =D

Luiz Portinho disse...

tchê, alguém aqui sabe de algum campeonato no universo que tenha dado 12 vagas de ascesso à divisão de elite ? alguém aqui desconhece a entrevista do Presidente do clube, no dia do rebaixamento, afirmando que haveria virada de mesa ? alguém aqui não leu a nota do jornal zerora q. indiquei na minha última coluna ? algum pijaminha desavisado não conhece a história de seu clube e o BI-REBAIXAMENTO? alguém aqui desconhece a história dos 7x0 aplicados nos índios lá do mato grosso (q. vieram de busum e voltaram de avião primeira classe para sua tribo) em 1992? por favor, vamos acabar com essa mania absurda de questionar a história... isso sim é constrangedor!

Luiz Portinho disse...

o milton demonstra desconhecimento da história ao afirmar que é coisa rara na VIDA COLORADA montar um time forte... aliás, é típico de quem adora virar as costas para a história, da qual nosotros Colorados não temos medo (pelo contrário, atribuímos grande valor ao passado - e de lá que vem nossa força!). vai te informar rapaz!

Luiz Portinho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luiz Portinho disse...

direto do wikipedia (o gremio é notícia sempre!):

"1993 - A CBF é pressionada pelo Clube dos 13 e "reorganiza" o Campeonato e promove de uma vez 12 clubes aumentando o número de times de 20 em 1992 para 32 em 1993. A razão foi que o Grêmio havia terminado a série B de 1992 em 9º, permanecendo mais um ano na segunda divisão. Nesse mesmo ano o Clube dos 13 faz com que a CBF proteja do rebaixamento 16 times, ou seja, mesmo que fossem os últimos colocados não poderiam cair. Os times foram divididos em 4 grupos. Dois grupos principais e 2 coadjuvantes. Antes do campeonato começar foi decidido que nenhum clube do grupo principal iria ser rebaixado. Mas outros 5 clubes que não eram protegidos são obrigados à caírem mesmo sem oucuparem as 8 últimas posições. "

http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_do_Campeonato_Brasileiro_de_Futebol

Luiz Portinho disse...

para a galera "desinformada" e "esquecida", alguns links interessantes sobre a VIRADA DE MESA (capitulo 1992):

http://blogdobirner.net/2008/03/28/os-times-beneficiados-pelas-viradas-de-mesa/

http://www.clicrbs.com.br/blog/jsp/default.jsp?source=DYNAMIC,blog.BlogDataServer,getBlog&uf=1&local=1&template=3948.dwt&section=Blogs&post=181922&blog=236&coldir=1&topo=3994.dwt

Bruno Coelho disse...

Porto, você escreveu, escreveu, escrever e escreveu. Mas fugiu como sempre. Por que não escreve que aceita o desafio do Adelba perante todos neste blog? Você afirmou que iria ao Correio do Povo com o Krug, mas não aceita a presença de um gremista para averiguar os fatos.

Constrangedor, caro Porto, é uma pessoa na condição de blogueiro fazer afirmações sem provar ou dar argumentação. Cadê os números a especificação dos 21 pontos que ganhamos no apito no Brasileiro 2008? De onde tirou os 60% da torcida colorada no RGS? Tudo isso foi questionado insistentemente, mas jamais respondeu. Para uma pessoa com a sua responsabilidade, tais atitudes são constrangedoras. Até mais!

Luiz Portinho disse...

essa aqui é maravilhosa:

"Assunto: HANS ATACA NOVAMENTE

Data: 26 de Dezembro de 2002

Lendo o artigo do Gerbase no Não 77 (A volta da moral Hans) onde ele denuncia "aquela moral que está sempre a favor da versão fajuta", lembrei-me de outras historinhas interessantes, todas elas de futebol, em que a dita moral também aparece. Vou contar só três, mas se precisar eu conto outras ...

1. O Clube X (não quero ferir suscetibilidades, o comentário é "em tese", no ano de 1991, foi o último colocado no campeonato brasileiro, tendo sido derrotado, no jogo final, em maio daquele ano, pelo Botafogo (placar: três a um). Com essa classificação, a liderança às avessas, o Clube X foi rebaixado para a Segunda divisão do futebol brasileiro. Normalmente, sobem da Segunda divisão para a Primeira apenas 2 times. No entanto, no ano de 1992, em que o Clube X disputou aquele campeonato, foi feita uma "readequação estrutural" (que outros chamariam de virada de mesa), e de maneira espetacular, nesse ano classificaram 12 times para a Primeira divisão. O Clube X, numa campanha histórica, heróica, dramática e sensacional, obteve classificação, chegando num honroso 11º (décimo-primeiro) lugar. Não teria nenhum Hans aparecido por aí?

2. Ainda nesse mesmo campeonato da 2a divisão de 1992, o mesmo Clube X (continuamos em tese) precisava, no último jogo, vencer seu adversário, o poderoso Operário de Campo Grande, por um placar superior a três gols. Ocorre
que o brioso Operário já estava desclassificado e sem dinheiro, e não pretendia gastar com a viagem até Porto Alegre. Nesse caso, o jogo acabaria com WO e o Clube X seria declarado vencedor por dois a zero, placar que não lhe servia. Então, a diretoria do Clube X prontificou-se a pagar as despesas de viagem e hotel do adversário! O jogo, é claro, foi vencido pelo Clube X, por seis ou sete a zero. Com isso, atingiu o 11º lugar e classificou-se para a 1a divisão, numa campanha heróica, com direito a comemorações extremadas e lágrimas de felicidade. A torcidas Xisista foi às ruas, pagou promessas, etc. E, a todas essas, o Hans deveria estar por lá, firme, aplicando sua moral tão discutida pelo Gerbase ...

3. Em 1977, um clube, coincidentemente também chamado Clube X, conseguiu finalmente vencer um campeonato local, após 8 anos de vice-campeonatos. Mas, vejam só, para chegar a isso, aconteceram alguns fatos conectados ao Hans do Gerbase, que mereceriam comentário. Na decisão de um turno do campeonato, o Clube X vencia por dois a um quando um atacante de seu adversário foi derrubado dentro da área. O árbitro, sr. Agomar Martins, marcou pênalti. Logo a seguir, porém, foi "convencido" por um zagueiro do Clube X, e acabou marcando o "pênalti" fora da área ... O jogo acabou dois a um, o que deu ao Clube X a conquista de um turno e a vantagem na decisão do campeonato. O empate teria invertido a vantagem e o árbitro do jogo, até então famoso pela coragem, nunca mais apitou uma partida. Mas não acaba aí. Na decisão do campeonato, favorecido pela vantagem obtida, o Clube X seria campeão com uma vitória na primeira partida. Caso contrário, a decisão iria para a casa de seu adversário. O Clube X vencia a partida, quando, faltando cerca de dez minutos para o final, sua torcida invadiu o campo e o jogo foi encerrado. E, pasmem, ficou por isso mesmo! O Clube X foi declarado campeão nos tribunais esportivos, esses mesmos que o Gerbase denuncia tão duramente como praticantes da moral Hans ...

Agora, fica a pergunta: não teria o Gerbase lembrado desses fatos? Ou não acreditaria ele que nesses casos valeu a moral Hans? Sofreria ele de algum tipo de amnésia seletiva? Penso eu que a explicação é simples: substituam o Clube X por um tal de GFPA (ops! acabei falando, não é mais em tese!), para qual torce nosso herói, e entenderemos a causa de sua amnésia.

MORAL DA HISTÓRIA: O Hans dos outros é sempre mais fácil enxergar; já o nosso ...

Cícero Justo
cicjusto@portoweb.com.br "


http://www.nao-til.com.br/cartas/cartas15.htm

Luiz Portinho disse...

e vou avisar... se continuarem a negar a história, vou trazer posts do episódio POLTRONA 36...

San Tell d'Euskadi disse...

Citação do WIKIPEDIA, Porto!!!! Até tu podes ter passado lá e escrito essa barbaridade!

Milton disse...

Porto e suas fontes "academicas". O desafio esta feito, mas falta peito pra ir com gremista.

E me surpreenda que nao conhecas o passado do teu proprio time. Eh a primeira vez em trinta anos que tens um time capaz de decidir titulos, portanto cabe mesmo comemorar o fato.

Milton disse...

E ainda por cima vem chorar um gauchao que ocorreu 32 anos atras... se esquece que a maior serie de grenais vencidas consecutivamente vem daquela epoca, naquele ano. Portanto, a superioridade gremista na epoca nao pode ser negada nem o titulo menosprezado. Faze-lo, Porto, desmerece o inter que tinha um timaco naquela decada.

DJ Aldebaran disse...

O Porto se contradiz até mesmo dentro dos links que ele manda. A citação ao blog do ClicRBS é uma prova disto. Dentro desta mensagem tem um link pro RSSSF (http://www.rsssfbrasil.com/tables/br1992l2.htm) onde diz bem claramente que ANTES do início do certame se definiu pelas 12 equipes. Sendo assim, NÃO pode ser considerada VIRADA DE MESA uma coisa que foi definida ANTES do campeonato começar. PRONTO! Tá provado. Não se fala mais nisto.