quarta-feira, dezembro 09, 2009

ANO III - NUMERO 151


PELEAMOS ATÉ A MORTE
.
Poderia, tranquilamente, repetir o título da última semana e minha coluna, certamente, começaria bem. Afinal de contas, não havia como duvidar do que aconteceria no Rio de Janeiro. Não há como negar, todavia, que um dos protagonistas do espetáculo encenou o teatro com atuação digna da Brodway. Foi uma farsa muita bem executada pelo time da vizinhança; a ponto de iludir até alguns Colorados. Tive a sorte de estar na estrada e de perder a sintonia do rádio aos 20 e poucos minutos do segundo tempo. Mas é preciso reconhecer, o Flamengo, apesar dos dois capítulos finais da campanha, mereceu a conquista. E o INTERNACIONAL, sem dúvida, pela campanha na reta final, mostrou que é uma agremiação digna de respeito. Como disse na última semana, honramos a tradição gaucha de pelear até a morte. A Nação Colorada deve estar orgulhosa!
.
RESPEITO
.
O Colorado sai fortalecido por sua campanha. Quem colocava o INTERNACIONAL como um dos melhores clubes do país no princípio da temporada estava certo. É claro que a cultura brasileira não permite comemorar o título de vice campeão, mas é preciso reconhecer que um clube que chega a três vice campeonatos em cinco temporadas merece respeito. O INTERNACIONAL, definitivamente, retomou sua grandeza nesta década.
.
PREÇO
.
Quanto vale um título ?! Difícil responder. A CBF premia o campeão nacional com R$ 5 milhões. O vice recebeu R$ 3 milhões. Ouso afirmar que o Brasileirão 2009 custou exatamente essa diferença. Com R$ 2 milhões na mão Nilmar não ficaria no Internacional por mais uma temporada ?! Faltou ambição!
.
PRÊMIOS
.
Guiñazu, Sandro, Giuliano e Kleber ficaram entre os grandes destaques do certame. Aliás, Guina e Sandro teriam formado a meia cancha defensiva da seleção do certame, não fosse a absurda inclusão dos dois na mesma posição como concorrentes (?!?!?!?). Kleber se reabilitou do meio para o fim do campeonato e foi o ótimo lateral que lhe garantiu convocações a seleção. Giuliano foi injustiçado ao perder o troféu de revelação para Fernandinho do Barueri.
.
FOSSATI
.
Luxemburgo não vem. Melhor assim. Tudo indica que o uruguaio Fossati será nosso treinador em 2010. É arriscada a contratação da um treinero do exterior, mas Fossati tem credenciais. Chega como o artífice da grande campanha da até então figurante Liga Deportiva Universitaria (LDU) de Quito. Ergueu a Libertadores, a Recopa e a Sudamericana. Um currículo invejável. Como não havia sequer um nome de respeito que pudesse encarar o desafio da conquista do Bi da América em 2010, creio que será um acerto trazer Fossati.
.
RÁPIDAS
.
Falcão lança livro comentando a história do TIME QUE NUNCA PERDEU!
.
É a Saga de 1979 relembrada por um dos principais protagonistas.
.
C. Roth medalha de bronze na eleição dos melhores treinadores.
.
Gaciba, reprovado nos testes da FIFA, foi medalha de prata no apito.
.
Soam como duas grandes piadas, não ?!
.
Muricy manchou seu currículo no Palmeiras.
.
Andrade demonstrou que mais vale um treinador que una o grupo do que um grande conhecedor tático.
.
A propósito, observem a campanha do Flamengo (especialmente as escalações e o sistema tático) e notarão que o campeão brasileiro 2009 executou um feijãozinho com arroz muito bem executado.
.
E é bom um feijãozinho com arroz.
.
Gostei muito da contratação de Silas pela vizinhança. Aposto um café que não se manterá no cargo até a chegada do inverno.
.
Estou curioso para saber se o vizinho gostou da peça de teatro encenada no Maracanã no último domingo.
.
A propósito, em que colocação ficou o teu time na tabela vizinho ?!
.
Será que o vizinho passa a considerar a Sudamericana uma competição de respeito em 2010 ?!
.
Colorado estreou com 6x0 sobre Santo André no Brasileiro Sub20.
.
Saudações rubras, do DONO DA ALDEIA (*39), CAMPEÃO DE TUDO e SEMPRE NA PRIMEIRA DIVISÃO.
.
L. Portinho




ANO DIFÍCIL, MAS HÁ MOTIVOS PARA ESPERANÇA


Em 2009, disputamos 4 campeonatos. Fomos vice-campeões estaduais; 3º colocados, na Copa Libertadores; 9º, na Copa FGF; e 8º no Brasileiro. Se comparada com a temporada do vizinho, a nossa foi um fracasso. Afinal, eles ganharam todos os clássicos que não foram disputados no Olímpico; disputaram 6 campeonatos (2 deles, em final única), ganharam 3 (Estadual e FGF; mais a Suruga, em final única) e foram vice em 3 (Brasileiro e Copa do Brasil; além da Recopa, em final única). Além do feito impressionante de, mesmo já "campeões de tudo", terem conquistado dois títulos inéditos. No entanto, isoladamente, não se pode deixar de concordar que, se não foi bom, nosso ano tampouco foi ruim. Afinal, disputamos uma semifinal de Libertadores, vencemos o Gre-Nal do Centenário (criação desta casa!) e fomos completamente dominadores em casa.

* Os números, no Olímpico: 42 jogos, com 28 vitórias, 11 empates e 3 derrotas (Cruzeiro, Porto Alegre e Lajeadense; todas pela FGF); anotamos 101 gols (2,4g/j) , e sofremos 33 (0,79g/j); aproveitamento de 75,4%.

Os pontos negativos mais contundentes é que os resultados ficaram aquém dos investimentos financeiros. Inflezimente, um clube na situação do Grêmio não pode se dar a esses luxos. O departamento de futebol mudou de política constantemente, e os resultados normalmente não são bons quando isso ocorre. Este ano houve mais erros que acertos, e espera-se a lição tenha sido aprendida.

Ano que vem, não precisamos ser melhor que o co-irmão; mas melhor que nós mesmos. Uma hora, voltaremos a recuperar a hegemonia perdida em 2003.

Na próxima semana, haverá uma retrospectiva mais detalhada desta temporada.

Saudações imortais,
Paulo Roberto Tellechea Sanchotene - sancho.brasil@gmail.com

6 comentários:

Milton disse...

Achava que o tecnico da LDU trocou apos o titulo. Acho que esse ai Porto so venceu a recopa e a sula (mas posso estar errado, nao pesquisei pra saber ao certo).
O que me trouxe alegria nesse ano eh que o vizinho sabe aonde estao os 3 pontos que lhes tiraram o titulo nacional: no olimpico no grenal dos 100 anos.

Luiz Portinho disse...

pois é milton, tu é um legítimo gremista mesmo. perdeu de 4x1 (saldo dos gNAIS 2009) e saiu cantando hino e comemorando.

Milton disse...

O mundo da voltas, amigo. Em 90 eram vcs os q se contentavam com pouco, e nessa decada fomos nos. Mas ainda assim, aquela 1 vitoria lhes tirou um titulo da qual correm atras a 31 anos. Eh de se comemorar nao?

DJ Aldebaran disse...

Continuo com a mesma opinião sobre a sudavarzeana. É um Gauchão com grife. O lado incoerente aqui não é o azul.

San Tell d'Euskadi disse...

Eu sou totalmente coerente: quero ganhar tudo; não desdenho campeonato. Gauchão é para ser GANHO! Sul-Americana é para ser conquistada!

Esse negócio de ficar de "nhenhenhem", "isso não vale nada", e terminar o ano limpando teia de aranha da sala de troféus é simplesmente ridículo.

Sim, os títulos possuem peso; mas é sempre melhor vencer um que tenha quase nada de peso (tipo a Suruga) do que absolutamente NADA. E se a Sul-Americana é um "Gauchão com Grife", então ela vale MUITO!

No primeiro semestre, não há porque escolher competições. Se conseguirmos os dois turnos do Gauchão, p.e., ele acaba antes das quartas-de-final da Copa do Brasil. Se formos para final, ela ocorre durante as quartas. Ou seja, elas não se atrapalham! Gauchão é questão de honra para o ano que vem.

No segundo semestre, o Grêmio tem que entrar para VENCER a Sul-Americana, independentemente do que acontecer na primeira parte do ano. Entrar com tudo, sem medo nenhum. São só 10 jogos a mais na temporada. O Fluminense já mostrou que é possível encarar as duas competições com força total. Se precisar, faz um certo rodízio de jogadores; mas mantém uma base de titulares constantemente.

Abraço.

DJ Aldebaran disse...

Sancho, existe uma diferença entre dar o devido valor a uma competição e querer ganhá-la. Eu também quero ganhar até campeonato de cuspe a distância. Mas acho que ainda falta um atrativo maior pra Sulamericana do que simplesmente as cotas. Aliás, a premiação do campeão brasileiro parece que é maior. E essa tal Copa Suruba (é a Copa Sanwa Bank que a gente já tem, mas mudou o banco) serve só pra empatar trabalho de meio de ano. Ano que vem é ano de copa e daí o calendário vai ficar prejudicado. Mas se for pra jogar a Sudavarzeana, que a gente entre dividindo no pescoço.