terça-feira, maio 18, 2010

Ano IV, Número 171
.
DUELO DE CACHORRO GRANDE
.
Soou cômica a tentativa da imprensa e de 40% da população Gaúcha de tentar equiparar os confrontos entre INTERNACIONAL x Estudiante de La Plata e uma semifinal de Copa Brasil. Por mais que o time do Santos tenha nomes de valor e seja digno de apreciação por parte de quem aprecia o bom futebol, não há como estabelecer comparação. São dois pesos e duas medidas. INTERNACIONAL x Estudiantes, desde a entrada de campo no Gigante da Beira-Rio na última quinta-feira, foi um duelo de cachorro grande e bravo. O atual campeão da América veio a Porto Alegre e foi vergado pelo Colorado e por sua torcida (a propósito, vencemos o duelo contra a pimada por 40mil x 38 mil). Aliás, não é novidade campeões da América caírem vergados pela força Colorada no Gigante da Beira-Rio. Amanhã tem a volta desse que é, sem dúvida, o grande confronto travado no futebol sudamericano esta semana.
.
QUILMES I
.
O Colorado vai aos arrabaldes de Buenos Aires com um golo importantíssimo na bagagem, anotado aos 43 minutos da etapa final de uma partida das mais complicadas. Quando Sorondo testou para o fundo das redes, o torcedor respirou aliviado e, com razão, saiu comemorando o resultado do Beira-Rio. O time atual do Estudiantes é melhor do que aquele que batemos em 2008 na conquista da Taça Sudamericana. Por isso, será preciso jogar muito futebol, ter muita estrutura e, especialmente, paciência e 100% de atenção para voltar da Argentina classificado para as semifinais.
.
QUILMES II
.
Posso afirmar que J. Fossati, antes de domingo, tinha a escalação do onze inicial formada, no esquema 361 e sem Walter no time. A atuação do guri, com três golos, um deles de cinema, certamente, causou um problema tremendo para o uruguaio. E o pior é que ainda se cogita, durante a semana (inclusive com exaustivos treinamentos) de escalar o time no 361. Será um tiro no pé! Repetir esse esquema chama derrota, que fracassou totalmente contra o fraco Banfield, é entregar o resultado para o adversário.
.
QUILMES III
.
Mas o meu medo nem é tanto a definição por um esquema fracassado como o 361. Meu medo é entrar em campo com 9 jogadores, como temos entrado nos últimos tempos. Ney e Alecsandro, definitivamente, são peças nulas em nosso time. Aliás, eles mais atrapalham do que ajudam. Seria muito bom ver o time com 11 jogadores, independente do esquema de jogo.
.
GLAYDSON
.
O que iniciou como improviso, definitivamente, precisa se tornar uma confirmação. Glaydson teve mais uma ótima atuação na lateral direita, domingo, em Goiania. E contra o Estudiantes, diante da lesão de Ney, Glaydson também entrou com muita vitalidade e participação. Não é possível que dentro do INTERNACIONAL ainda haja alguém com pensamento de que Ney rende mais do que o improvisado Glaydson.
.
RÁPIDAS
.
Maradona convocou os 23 argentinos.
.
São 6 atacantes e 3 zagueiros apenas. No meio de campo há poucos volantes.
.
O plantel de Dunga é composto de 4 atacantes e muitos volantes.
.
Teremos aí um duelo de filosofias de jogo.
.
Embora prefira um futebol mais ofensivo, nesta aí estou com o Dunga e não abro. RUMO AO HEXA com o Capitão Dunga!!!
.
E por falar de treinadores, Fossati é "Plano B" de Borghi no Boca Jrs.
.
De fato, o Boca atravessa fase terrível hein!!!
.
Fernandão provou que conhece tudo de Libertadores ao estrear e ajeitar o time do São Paulo.
.
Walter 3x2 Goiás. É só o que há para dizer do jogo de domingo.
.
E não me venha o Fossati querer diminuir a atuação do guri e chamar para si a responsabilidade da virada, porque todos os seus erros se repetiram em Goiania.
.
Querem exemplos ? Quase complicou a partida ao colocar Ney na lateral esquerda e mudar o 442 para 352. E sacou Taison quando deveria ter sacado Edu.
.
A propósito de Taison, nada justifica a atitude que tomou quando substituído.
.
É preciso tomar cuidado com a parte disciplinar, para que não tenhamos no Beira-Rio coisas parecidas com as que estão ocorrendo, desde o ano passado, no Palmeiras
.
Crise do Verdão não começou agora. Quem não lembra da briga a socos de Obina e Maurício, aqui na azenha ?
.
Perguntinha ao vizinho: inauguração de bandeira em terreno baldio com solenidade amplamente divulgada na imprensa é coisa de clube grande ?
.
Noite para conferir os Meninos da Vila.
.
Vou apreciar com garrafas de Bohemia Oaken...
.
E dá-lhe Ganso neles!!!
.
Saudações rubras, do DONO DA ALDEIA (*39), CAMPEÃO DE TUDO e SEMPRE NA PRIMEIRA DIVISÃO.
.
Luiz Portinho

.
.
O MELHOR JOGO DO ANO



O duelo entre GRÊMIO e Santos quarta-feira passada, no Estádio Olímpico, pode ser considerado, sem sombra de dúvida, a melhor partida vista no Brasil na temporada 2010. E o GRÊMIO, por sua vez, construiu em seus domínios uma das viradas mais heroicas de sua história. Saiu perdendo por 2x0 logo a 20 minutos de jogo, quase levou o 3º gol, teve um pênalti desperdiçado a seu favor, mas quando voltou para o segundo tempo, construiu uma virada impressionante, marcando 4 gols em 20 minutos e enlouquecendo a torcida que tomou conta do Olímpico Monumental. O gol de Robinho no final do jogo meio que jogou um balde de água fria na torcida e tirou em parte a empolgação pelo feito histórico. Até porque com o 4x3 no placar, basta ao Santos vitória simples dentro de casa para avançar na competição.


O MELHOR JOGO DO ANO II

Iniciamos com uma formação no mínimo inusitada e nunca testada: um 3-5-2, com Hugo pela ala esquerda e a zaga com Mário Fernandes, Rodrigo e Ozeia. E foi assim que levamos os 2 primeiros gols. Estávamos levando um totó de bola, até Silas reorganizar as peças, passar Edilson para a lateral-esquerda, colocar Mário Fernandes na direita e adotar novamente o 4-4-2. Até usamos o 3-5-2 em algumas oportunidades no começo da temporada. Mas não com estes jogadores.


O MELHOR JOGO DO ANO III

Voltando ao 4-4-2, o GRÊMIO passou a ter melhor controle do jogo, obrigando Felipe a fazer defesas difíceis. Neste meio tempo, Paulo Henrique Ganso chegou a dar um chute que encobriu Victor mas acabou batendo no travessão, para nossa sorte. Jonas ainda desperdiçou um pênalti. O que era pra ser uma festa estava se anunciando como uma rotunda tragédia ao final do 1º tempo.


O MELHOR JOGO DO ANO IV

E se Silas errou feio ao escalar o time, ele fez no intervalo o que sabe fazer de melhor: acalmar os ânimos, remobilizar o time e fazer com que a atuação melhore no 2º tempo. O GRÊMIO voltou totalmente diferente animicamente. Sem alterações no time, mas adiantamos nossa linha de defesa e começamos a pressionar mais. A torcida respondeu e incendiou o jogo. A modificação que começou a mudar o panorama do jogo não foi feita por Silas, e sim por Dorival Junior. Rodrigo Mancha entrou no lugar de Marquinhos. E, com o perdão do trocadilho, foi ele que começou a manchar o jogo em favor do GRÊMIO. Teve participação direta nos dois primeiros gols do GRÊMIO até ser sacado de campo quando o jogo já estava 2x2.


O MELHOR JOGO DO ANO V

Rodrigo Mancha jogou só 8 minutos. Foi substituído e esmurrou o banco de reservas. Mas nessa altura o Olímpico já tinha virado um caldeirão. Jonas acertou um golaço, se redimindo do pênalti perdido. E Borges, sempre ele, fez o 4º gol do GRÊMIO e o seu terceiro na partida. Daí virou festa. Que só não foi completa pois aos 38 minutos, Paulo Henrique Ganso achou Robinho livre, deu um lançamento preciso e o camisa 7 do Santos fuzilou Victor, diminuindo a nossa vantagem.


O MELHOR JOGO DO ANO VI

Houve quem comparasse este jogo ao 1º das finais da Copa do Brasil de 2001, quando perdíamos para o Corinthians de Luxemburgo em casa e buscamos o empate na raça. Desta vez fizemos mais. Viramos para cima do Santos e conquistamos uma vantagem que pode não parecer ser muita, afinal o Santos na Vila Belmiro é complicadíssimo de se bater. Nós registramos apenas uma vitória lá em toda a história. Mas na época de GRÊMIO X Corinthians eu já havia tido a oportunidade de escrever para o Mundo Esportivo na coluna do GRÊMIO. Na época, disse que: se o resultado nos obrigava a ganhar dentro do Morumbi, a vantagem anímica era toda nossa. Afinal estávamos perdendo e buscamos o resultado. E mostramos para o adversário a força do GRÊMIO. E o mesmo vale para o confronto de quarta-feira lá na Vila. O ótimo time do Santos conheceu a força dos HOMENS do Olímpico. E sabem que terão uma parada duríssima pela frente.


O MELHOR JOGO DO ANO VII

E os comandados de Dorival Junior que esperem um time aguerrido e que vai pra Vila Belmiro disposto a conquistar sua vaga na final. Sabemos que a dificuldade para nós será enorme também. Afinal, como já comentei semana passada, o time do Santos marcou gols em todos os jogos disputados este ano. E isto vai obrigar o GRÊMIO a atacar o Peixe. Pois se for pra buscar o empate, fatalmente trará do litoral paulista a derrota e a eliminação.


GRÊMIO X CORINTHIANS: DERROTA EM CASA I

O jogo contra o Corinthians poderia passar despercebido até por todo o contexto que envolve o GRÊMIO e a partida decisiva nesta quarta-feira contra o Santos. Mas um fato negativo por parte de nosso treinador merece destaque: Mário Fernandes estava descontado, com uma lesão no ombro, e estávamos tentando contornar o problema até a parada para a Copa do Mundo. No entanto, para a surpresa de todos, ele foi escalado. E acabou saindo de campo substituído por lesão no ombro já machucado e já é desfalque certo contra o Santos. Agora, o zagueiro Rodrigo, que acabou levando o terceiro amarelo e não joga na quarta, acabou não jogando. A lógica mandaria que se preservasse o Doril e escalasse Rodrigo. Silas fez justamente o oposto do que manda a lógica.


GRÊMIO X CORINTHIANS: DERROTA EM CASA II

Agora o GRÊMIO vai para uma partida decisiva com três desfalques importantíssimos: sem lateral-esquerdo, já que o emergente Neuton se recupera de lesão, e sem a zaga titular. Provavelmente iremos de Ozeia e Rafael Marques. E ainda aguardamos a solução para o lado esquerdo da defesa. Afinal Bruno Collaço teve a chance que poderia aproveitar e sua atuação contra o Corinthians foi desastrosa, promovendo um lance digno de “bola murcha do Fantástico” na ocasião do 2º gol do time comandado por Mano Menezes.


RAPIDINHAS

Provável time do GRÊMIO contra o Santos: Victor; Edilson, Ozeia, Rafael Marques e Joilson; Adilson, William Magrão (Rochemback), Douglas e Hugo; Jonas e Borges.


Ferdinando se recuperou de lesão e já treina normalmente com o grupo. No entanto, não deve ser relacionado para o jogo contra o Santos.


GRÊMIO teria interesse no atacante Emerson, ex-Flamengo. Ventilou-se a possibilidade também de o GRÊMIO trazer o volante Bataglia, do Boca Juniors, que ficaria sem contrato após a Copa.


Bataglia sim seria uma excelente contratação.


Inaugurado o mastro da bandeira do GRÊMIO no terreno da Arena. As obras do nosso novo estádio começam no segundo semestre.


Baltazar, o artilheiro de Deus e Edinho, zagueiro campeão da Copa do Brasil em 1989 pelo Imortal foram homenageados na Calçada da Fama.


O GRÊMIO confirmou que disputará um torneio amistoso durante a pausa da Copa do Mundo. Além do tricolor, jogarão Vasco, Avaí e Figueirense. Todos os jogos serão na Ressacada.


E o GRÊMIO ainda confirmará dois amistosos, provavelmente na cidade de Rivera, no Uruguai.


Passando pelo Santos, a final seria apenas depois da Copa. A segunda partida seria dia 5 de agosto. Ainda nesta semana serão conhecidos os dois finalistas e os locais dos jogos.


Sábado, dia 22, também é dia de conferir a final da UEFA Champions League.


Não deixem de conferir meu novo blog pessoal, feito para divulgar meu trabalho como DJ. Acessem http://www.djaldebaran.blogspot.com/


Saudações imortais do VERDADEIRO E ATUAL DONO DO RIO GRANDE e 1º colocado no ranking OFICIAL da CBF,



Leonel Knijnik (DJ Aldebaran)
Gaúcho por Tradição e Gremista de Coração

5 comentários:

San Tell d'Euskadi disse...

Há mais semelhanças com a final de 2001. No placar agregado, saímos perdendo de 2-0, viramos para 4-2 e sofremos o 4-3. No fim, naquele ano, foi 5-3 para nós.

--

Claro que, com uma defesa 100% reserva (há um titular, mas deslocado de função), não espero sair da Vila sem sofrer gols. Vai ser duro, e o favoritismo segue do Santos.

--

Há uma falha dupla no 3º gol santista. Adílson deixa muito espaço para o Ganso, e Joílson desiste de marcar o Robinho para tentar uma frustrada linha-de-impedimento. Não se pode errar defensivamente contra o Santos...

Luiz Portinho disse...

Ganso e companhia paparam o greminho... Jonas, Hugo e Douglas sumidos... silas foi covarde no 2o tempo, recuando a equipe... GAYMIO OVER!

Luiz Portinho disse...

esse torneio de férias na Ressacada é p'ra lá de Segunda Divisão hein ? só participa integrante do Clube Aldeba ?

San Tell d'Euskadi disse...

Só viste o primeiro tempo do primeiro jogo e o segundo tempo do segundo jogo, não?!

Dymaima disse...

Afinal Argentina e o Brasil não se cruzaram na final da copa do mundo!
Eu tive a magnífica oportunidade de conhecer Buenos Aires, uma cidade sinônimo de diversão! Perto de meu aluguel apartamentos Buenos Aires tinha bares, discotecas, cinemas, shoppings, etc.