terça-feira, janeiro 25, 2011

Ano V, Número 206




GRÊMIO ANUNCIA NOVO MASCOTE: O MICO



É perfeito. Encaixa-se com exatidão no perfil do clube, e ainda tem a vantagem de ser um macaco pequeno. Assim, fica mais fácil de mostrar o quanto ficamos menores que o vizinho (ou, pelo menos, nos sentimos neste último mês).

Em plena semama em que se estréia na Libertadores, e ainda há um Gre-Nal no domingo, o assunto predominante são os micos colecionados pelo Grêmio no ano. E isso que estamos em 25 de JANEIRO. Não tenho os dados, mas é possível que seja um recorde. É verdade que os sócios queriam mudanças e votaram em peso nessa diretoria, mas a idéia é que fosse para melhor. A troca no entanto foi sair do SporTV e parar no Animal Planet: há micos no Olímpico de todos os tamanhos e espécies. É digno de documentário do National Geographic. Qualquer dia, sai a notícia que o clube não tem autorização para tal CRIATÓRIO, e que levou uma multa estratosférica do IBAMA. Talvez seja só o que falta para completar a TEMPORADA. Aliás, falta muito ainda para chegar 2012?

"Respeitável Público, o Circo Azenha orgulhosamente apresenta: os Micos de 2011!"
Já se tratou aqui do caso Ronaldinho. Nesse caso especifico, o erro foi TEREM ABERTO A BOCA. Nenhum outro. Se o Grêmio tivesse que negociar com o Milan, não contrataria o Ronaldo. É simples assim. Como o Ronaldo não veio, ficou o MICO. Foi o primeiro.

Logo depois, Rodolfo vazou a negociação para contratá-lo junto ao Lokomotiv (RUS). Assim que aconteceu, a direção deveria ter negado o interesse, entrado em contato com o jogador, e solicitado que ele ficasse quieto até o final das negociações. Mas parece que não aprenderam com o episódio Ronaldo e ficaram só de BOCA ABERTA com o MICO na mão, de novo.

Aí, entra em cena Vinícius Pacheco. Esse, sim, foi RIDÍCULO! Não que uma direção não possa se equivocar assim (o Renato, mesmo, chegou a ser apresentado no São Paulo e nunca jogou lá), mas o cara era jogador do FLAMENGO, e o Grêmio já tinha estourado a cota de MICOS DO ANO, que dirá do mês. Mesmo que a situação tenha sido contornada, isso não retira a VERGONHA passada pelo clube ao ver o jogador que estava treinando ter que se reapresentar no Rio e pedir penico para jogar em Porto Alegre.

Para completar, vem o Jonas. Esse mico conta com a participação especial dos CORNETEIROS. Aliás, a história do Jonas no Grêmio é sensacional. Foi contratado pela ATUAL diretoria no final de 2007. Mas ele sempre sofreu com lesões, é um tanto quanto louco e faz aquelas dancinhas ridículas, pelo que nunca foi levado a sério. Ele faz o estilo COLOMBIANO: muita correria, vontade e habilidade; perde muitos gols, mas faz outros tantos. Mesmo quando trocou a diretoria em 2009, ele continuou renegado. No período em que esteve no Grêmio, viu chegarem atacantes e mais atacantes a peso de ouro que não jogavam mais do que ele. Foi usado como "moeda de troca"; foi emprestado sem custo. Em 2010, fez uma bela dupla com Borges (em que era coadjuvante). Mesmo assim, ainda tentaram colocá-lo no Goiás no meio do ano. Encontrou sua alma gêmea no André Lima, não se machucou e desatou a fazer gols. Ao final do Brasileiro, o primeiro contrato a ser renovado tinha que ter sido o dele. Não foi. Havia outras prioridades. Primeiro jogo no Olímpico em 2011, o que acontece? É vaiado. Não tinha porque ficar mesmo. E o Grêmio recebe pouco mais de R$2.000.000,00 de reais por isso. Se não for METADE! E nem se pode dizer que não foi merecido. Para arrematar com chave-de-ouro, a saída dele ocorre nas vésperas da estréia na Libertadores...

João Penca e seus Miquinhos Amestrados
Fora os "micões", ainda há uma respeitável coleção de miquinhos. Uma penca deles! Tem que ter talento para isso, não?

Anos negociando a Arena, considerando prós e contras, ouvindo comentários, sugestões, reclamações, pessoas da ATUAL diretoria chegam em acordo com a OAS. Em tudo, inlcusive no tamanho do estádio. Temporada pegando fogo, departamento de futebol mais zonzo que mosca de uma asa, e o Grêmio anuncia que pretende aumentar o tamanho do estádio. O detalhe: depois que as obras começaram! Se for séria, e não mera tentativa (falha) de desviar o foco, não há nenhum cabimento para uma proposta dessas.

Como já dito aqui antes, houve demora no realocamento das datas dos jogos do Estadual que coincidiam com partidas da Libertadores. Algo que a diretoria do Grêmio deveria ter percebido no dia em que os dois carnês ficaram prontos. A Federação Gaúcha deveria ter sido pressionada para alterar as datas imediatamente, dando tempo para que o clube se preparasse adequadamente para os jogos. Não aconteceu. Em cima da hora, houve ADIANTAMENTO de um dos jogos, embolando a semana preparatória para a estréia na Libertadores. O resultado foi ver o treinador dizer, nos microfones, que não quer ir ao interior nos jogos do Estadual. A declaração não tem propósito, e é conseqüência da necessidade de se alterar o planejamento às vésperas de uma partida importante.

No episódio Vinícius Pacheco, novamente o treinador vai a público e expõe seu descontentamento com a BAGUNÇA no Departamento de Futebol e afirma que não perdoará ninguém se a negociação falhar. Por mais que tenha razão, jogar m... no ventilador sobre uma direção que já se encontra completamente perdida não ajuda em nada. E ainda macula mais a imagem do clube, a qual já não está nada boa.

Por fim, o presidente em coletiva revela a proposta recusada por Jonas: R$600.000,00 LÍQUIDOS, mais um valor astronômico em luvas. Se for verdade, Jonas nos fez um FAVOR indo embora. Verdadeira ou não, o fato do presidente ter exposto essas cifras NABABESCAS, deixa qualquer um procurado pelo clube predisposto a pedir valores altíssimos para ser contratado. Somado-se ao desespero dos diretores em darem alguma satisfação aos torcedores, já torço para que nenhuma contratação dê certo, com medo do tipo de negócio que será feito.

Se eu esqueci algum mico, por favor, quem souber mande um e-mail ou deixe um comentário.

Desabafo
Tchê, o Grêmio precisa de uma limpa. O Grêmio precisa de um Miranda. Passar alguns anos com futebol medíocre, com folha baixa, com um time brigador e raçudo de gurizada e refugos (rezando para que apareça algum da base com talento), embrulhando os jogadores vendidos e entregando na porta cobertos em papel perfumado, e pegando o dinheiro para pagar contas. Qualquer resultado é lucro. Se beliscar um Estadual, uma Copa do Brasil, ou fazer uma campanha tipo 2007 na Libertadores, ótimo; caso contrário, paciência. Mas, pergunto, quem naquele antro de vaidades toparia um negócio desses?! Na boa, no Grêmio só explodindo tudo, e recomeçando do zero na Segundona Gaúcha...

Depois do Chilique, o Futebol
Feito o exercício de Terapia Catártica, fale-se de futebol. O Grêmio venceu os dois jogos pelo Estadual (2-1, São José; 1-0, Canoas), segue invicto, e encaminha a classificação para as finais da Taça Piratini. Não vem jogando bem, mas isso é normal; ainda mais com o rodízio forçado de jogadores. Depois de 2/2, após a Pré-Libertadores, se poderá exigir mais do time.

A lista para a Libertadores teve surpresa. Devido a saída de Jonas, entrou Wesley. Assim, com a inclusão de Lins, enfrentaremos o Liverpool com 6 atacantes na relação dos 25. Além disso, Roberson ficou de fora, e Maylson está presente; quando a impressão que tinha é que seria o contrário.

Eis os 25 felizardos:

META
1- Victor; 12- Marcelo Grohe; 20- Matheus Oliveira.
DEFESA
2- Gabriel; 3- Paulão; 4- Rafael Marques; 6- Gílson; 13- Mário Fernandes; 14- Vilson; 15- Neuton; 23- Bruno Collaço.

MEIA-CANCHA
5- Fábio Rochemback; 7- Vinícius Pacheco; 8- Adílson; 10- Douglas; 11- Lúcio; 17- Fernando; 18- Maylson; 22- Mateus Magro.
ATAQUE
9- Borges; 16- Diego Clementino; 19- Júnior Viçosa; 21- André Lima; 24- Wesley; 25- Lins.


Aguardemos. Meu lado otimista -oculto está semana, mas, enfim- confia que passado o Liverpool, o ambiente no Olímpico melhorará muito, os diretores, o treinador e o elenco poderão ficar mais tranqüilos, e a temporada finalmente começará; com os micos recentes deixados para trás.

Já meu lado pessimista, esse, bom, deixa para lá...

Rir para não chorar
O Grêmio, de hoje em diante, só contrata jogador que for filho único.

Já dizia aquele velho ditado: em boca fechada, não entra MICO.

Saudações imortais,
Paulo Roberto Tellechea Sanchotene - sancho.brasil@gmail.com


A VOLTA DOS CAMPEÕES
.
O grupo de jogadores campeão da Libertadores da América voltou a treinar esta semana. O INTERNACIONAL mantém praticamente a mesma equipe da campanha 2010 e já anunciou os reforços do meia atacante Zé Roberto e do centroavante F. Cavenaghi. Em contrapartida, saiu Giuliano, que, não se pode deixar de registrar, era reserva (um absurdo!). E ainda se cogita da contratação de mais um cabeça de área (o nome da hora é o argentino Bolatti) e de mais um meia ofensivo. Não há como negar o fato de que o INTERNACIONAL é um dos favoritos à conquista da Copa Libertadores 2011. Ao contrário do ano passado, quando entramos na competição cheio de desconfianças. Volto janeiro de 2010 (coluna 152) e ali vejo minha desconfiança com a falta de um centroavante. E, embora tenha profetizado, ali nessa mesma coluna, que a temporada seria de Bento Gonçalves a Abu Dabi, fica evidente a desconfiança com o plantel que iniciava a temporada. O horizonte de 2011 parece diferente; embora tenhamos de conviver com C. Roth na Casa Mata.
.
C ROTH
.
A permanência de C Roth, após o fracasso nos Emirados Árabes, é dessas coisas inexplicáveis do futebol. Ou melhor, tenho uma explicação: preguiça. Não é possível que a diretoria do INTERNACIONAL acredite que o péssimo 2º semestre, especialmente pela fraca campanha no Campeonato Nacional, possa credenciar a permanência do treinador. E há ainda todo um passado negativo, sempre com trabalhos que iniciaram bem e degringolaram. O prazo de validade de Roth no Beira Rio já foi ultrapassado; está vencido há algum tempo. Por aí vejo as maiores dificuldades do INTERANCIONAL em 2011.
.
PLANTEL
.
Não quero, ainda, comentar o plantel. E, principalmente, pelo fato de ele ainda não estar formado e fechado. É certo que chegarão reforços nas próximas semanas e, por isso, prefiro aguardar. Mas já posso adiantar concordância com a política de contratações cirúrgicas e pontuais. Zé Roberto e Cavenaghi preenchem lacunas importantes e devem acrescentar qualidade ao grupo. E há ainda a promessa da contratação de um cabeça de área, peça que tanta falta fez ao time depois da saída de Sandro. Preocupa-me a ausência de cogitações para a lateral direita. Mais uma temporada com Nei por ali é algo que causa calafrios.
.
GOLEIROS
.
Há uma orla de Colorados insatisfeitas com os porteiros de nosso plantel. Quem lê esta coluna sabe que não estou entre eles. Sempre gostei, e continuo gostando, de Renan. Tanto por ser um goleiro prata da casa, como pelo fato de que suas falhas nunca nos tiraram títulos. Pelo contrário, ganhamos a Libertadores, mesmo com suas falhas no Morumbi e em Guadalajara. Também me agrada a atitude do goleiro Lauro. Jamais teve uma falha grosseira que pudesse comprometer sua carreira no INTERNACIONAL. E ainda há os jovens Muriel e Agenor, para os quais algum tempo peço oportunidades. Poucos clubes do Brasil possuem tamanha qualidade debaixo do arco em seu plantel.
.
JOGO DE UM PILA
.
Curiosidade interessante da partida do vizinho em terras charruas. Ingressos custam 50 pesos (aprox. R$ 5,oo). E tem mais, por 5 pila o torcedor que compra um ingresso ganha mais 3 de presente. Ou seja, um ingresso sai por algo equivalente a R$ 1,oo. Isso mesmo: 1 pilinha. Outro detalhe interessante: ingressos para os visitantes custam 1000 pesos (aprox. R$ 100,oo). Tchê, gostei dessa turma do Liverpool, hein?
.
RÁPIDAS
.
Gurizada do INTER B terá o primeiro desafio pelo interior em Santa Maria, contra o Inter local.
.
Detalhe: essa mesma gurizada já rodou o interior em 2010, durante a COPA FGF (E. Costamilan), na qual, sempre é bom lembrar, saiu campeã.
.
Por incrível que pareça, iniciamos semana gNAL.
.
Mas fica difícil comentar um clássico que será disputado com times e treinadores reservas.
.

Piada da semana na vizinhança, diretoria Martins-Odone é traída por mais um xodô tricolino.
.
Olha aqui ô, o Totô da novelinha das oito, definitivamente, é um neófito em termos de guampa perto da turma da azenha.
.
E dessa vez a novelinha da traição foi ainda mais divertida. Além do irmão-vilão teve choradeira, acusações contra diretoria recém saída, jogo de empurra-empurra. A dramaturgia tricolor já superou, em muito, a global.
.
A propósito, gostaria de agradecer, penhoradamente, ao irmão do Jonas, aos Srs. A. V. Martins e P. Odone que me presentearam na 2a. feira com uma entrevista do Sr. L. Meira.
.
Tchê, como eu estava com saudade do Meira!
.
Saudações rubras, do CAMPEÃO DE TUDO, DONO DA ALDEIA (39*) e SEMPRE NA PRIMEIRA DIVISÃO.
.
Luiz Portinho - mais de 700 jogos no Gigante da Beira Rio

2 comentários:

Luiz Portinho disse...

tópicos obrigatórios na coluna azul da próxima semana: 1) os perus do goleirinho peito de madeira; 2) o vandalismo e mal exemplo da pijamada em Mtdeo.

Paulo Roberto disse...

Por um momento, achei que me darias o cano, Porto.

Quanto a minha coluna, não te preocupes. Há material de sobra. para a tua algria, só o Grêmio é notícia ultimamente.