terça-feira, maio 15, 2007

ANO I - NÚMERO 18


TUDO DENTRO DO PLANEJADO!


Estreamos no Campeonato Brasileiro como campeões gaúchos e vivos na Taça Libertadores. Com 30% da temporada já sendo Passado, o Grêmio tem 100% de aproveitamento, incluindo-se aí um título, o bicampeonato estadual. Não há mais nada, dentro do campo, que se possa ter sido exigido do clube. Chegamos em 13/05 com absolutamente TODOS os objetivos alcançados.

Amanhã, enfrentamos o Defensor em Montevidéu. A fatura dos jogos decisivos das semanas anteriores está para vencer. As notícias que chegam do Olímpico é que Tcheco sente; Sandro sente; Tuta sente; Edmílson sente... Uma hora, era certo, isso aconteceria. Pelo menos, todos eles - e os demais titulares - foram poupados do primeiro jogo do Campeonato Brasileiro. Provavelmente, passarão a jogar somente às quartas-feiras até o final da Libertadores. Espera-se que seja até o jogo marcado contra o time do vizinho...

Do jogo contra o Paraná, nada a dizer. Os reservas tinham atuado em Cachoeira do Sul, em 25/2, e não me lembro de outra vez que tenham todos se fardado para jogar ao mesmo tempo. Quem não lembra, digo que foi um empate em 1 gol, num jogo sofrível. Como a única semelhança entre o Paraná e o São José é cromática, levamos uma tunda. mas ainda uma tunda menos do que a que levamos no ano passado. Por mais tragicômico que seja, saímos com 3 no lombo e no lucro. Ainda, deve-se considerar que o time melhorará com o passar dos jogos e, caso seja necessário, chegará bem para enfrentar os (ainda) campeões do mundo. Aguardemos...

Em relação a Libertadores, a partida será complicada. A vantagem nossa em relação ao Flamengo é que não somos um time de toque e já estamos duplamente vacinados contra desastres (pelo exemplo urubulino e pelo nosso) e já tomamos uma goelada no Centenário. Tudo bem que é o estádio tocaio de Caxias, mas serve para prevenir supresas desagradáveis.

Espero um jogo ruim tecnicamente. A bola não ficará no chão, o que, de certa forma, prejudica o jogo dos nossos meias: D. Souza, C. Eduardo e Tcheco. Será um jogo sem frescuras, sem firulas, duro - um jogo de Gauchão, mas turbinado -, todavia, nada que não estejamos acostumados. Precisamos de um bom resultado e trazer a vantagem para casa. Mesmo que seja simples. Um empate com gols já basta para jogarmos uma pressão para o lado de lá.

Os charruas nunca estão derrotados e venderão caro uma eventual eliminação. Eles são um clube pequeno, sem tradição e sem torcida, mas isso não significa que não tenham time. Eles sabem que a obrigação de classificar é toda nossa e jogarão com isso o tempo todo. Mas tudo mudará de figura se conseguirmos alguma vantagem nesse jogo de ida.

Não será fácil, como nunca o foi. Mas para quem estava no fundo do poço ao final de 2.004 e agora está a seis passos da América, nada parece ser impossível. Que se invada Montevidéu, que se encha o Uruguai de azul, preto e branco, que se faça do Centenário a nossa casa! Que estaremos mais próximos da realização do sonho!

Vamos, Grêmio! Vamos!

Mano e a Imprensa
Nada demais a coletiva do Mano Menezes após o jogo contra o Paraná. Os jornalistas ficaram bravos, mas o treinador pode NÃO ser pautado pela imprensa. Aliás, deve. Além disso, é bom vê-lo sereno e descontraído como sempre fora. O período de destemperamento parece ter acabado, enfim. Isso é um ótimo sinal.

Pelaipe
Esta coluna continua com o Movimento "Fora, Pelaipe!", até porque já fazia parte do "Nem Vem, Pelaipe!" antes de ele assumir. Somos oposição sistemática a todo e qualquer dirigente que não demonstre a capacidade de representar o clube com polidez, lhaneza, galhardia e respeito. Não se ganha no futebol com picuinhas, provocações ou através de questiúnculas como ingressos, qualidade do vestiário ou não deixar o adversário dormir. Aos adversários, fora de campo, dá-se tratamento VIP! É dentro de campo, durante a partida, que se transforma a vida deles num inferno.

Arena
Rapidamente, informo que o Conselho do Grêmio aprovou o projeto do novo estádio do Grêmio. Ficará a cargo dos holandeses da A.A.A., os mesmos dos estádios do Ajax, Porto e Arsenal. Como o vizinho também apresentou o projeto deles, o "Morangão para Sempre" - sério, ficou bonito, mas se pintar de laranja, fica uma abóbora -, vejo como única solução ter ambos os estádios como sede da Copa.

Vizinho
O time do vizinho voltou parcialmente de férias. Parece que o meio-de-campo resolveu dar uma esticada e não compareceu ao jogo contra o Botafogo. O resultado foi a nona estréia consecutiva em Campeonato Brasileiro sem vitória. Parece que o Gallo ainda não conseguiu botar ordem no celeiro, galinheiro, estábulo, granja, roça ou o que seja o que virou aquilo lá, depois que Giovanni Caim matou Abel...

Saludos de un bi-Libertador de América e atual bicampeão gaúcho,
Paulo Roberto Tellechea Sanchotene - sancho.brasil@gmail.com


TUDO NA MESMA...


A estréia do Internacional no campeonato brasileiro, contra o Botafogo, além de decepcionante, traz uma constatação inegável. Tudo segue na mesma no Beira-Rio. Os reforços necessários (dois na minha opinião) não chegaram e a equipe escalada é praticamente a mesma dos últimos dias de Abel Braga. Perdemos para os reservas do time carioca por 3x2 e mantivemos um incômodo tabu de 9 anos sem vitórias em estréias nacionais. Que fase!

REFORÇOS
Cogita-se de Roque (lateral esquerdo, campeão paranaense pelo Paranavaí), Andre Luís (zagueiro do Cruzeiro, com passagem pelo Santos) e Preto (volante, ex-Novo Hamburgo, jogando pela Portuguesa Santista e eleito melhor jogador da Série A2 Paulista). Dos três apenas o zagueiro possui um currículo razoável e apto a recomendá-lo a descer no aeroporto e vestir a camisa titular do Inter. Os demais não passam de nomes para plantel.

REFORÇOS II
Mas vejam que em tais posições, lateral e volante, não precisamos de reforços para compor grupo. Na lateral já temos Rubens Cardoso, Ramon, Felipe Atirson e Chiquinho; o Inter, nos últimos anos, tem revelado uma penca de laterais esquerdos. É ridículo trazer reforços para tal posição e travar o crescimentos dos "pratas da casa". Na primeira do meio campo idem. Ali já temos Edinho, Wellington Monteiro e Maycon. No Inter B estão Pierre, Roger e alguns outros com potencial para figurar no grupo principal.

REFORÇOS III
Não se fala na contratação de um meia ofensivo (armador) e aí, sem dúvida, reside nosso grande problema há mais de 3 anos. Vencemos a Libertadores, porque tínhamos Tinga executando todas as funções da meia cancha sozinho. No mundial, com Fernandão solitário na função, vencemos num gol episódico. Um zagueiro e um armador de renome nos colocariam como favoritos a conquista do Nacional.

FERNANDÃO
Crescem os boatos da saída de Fernandão. Noticia-se, hoje, proposta do Valência da Espanha. A rádio cogita de conversações/propostas de Muricy (conhecido por atitudes sem ética como esta). Mas o Capitão concedeu entrevista afirmando que permanece no Beira-Rio e que é questão de tempo a assinatura da renovação de contrato. Ao menos uma boa notícia.

FERNANDÃO II
A liderança de Fernandão é conhecida. O site do Inter liberou um trailer de "Bastidores de um Sonho", DVD sobre a conquista do mundial que será lançado em breve. Num trecho emocionante, Fernandão discursa para o grupo antes de entrar em campo na Batalha de Yokohama: "é hoje! é hoje que tem que acontecer... a gente tem de ser responsável o bastante para entrar lá dentro e fazer... para merecer a confiança desses caras que estão lá!... vamo entra lá dentro e fazê!...". O resultado todo mundo conhece: COLORADO CAMPEÃO DO MUNDO!

RÁPIDAS

Pato Alexandre anotou mais um gol no final de semana. Mesmo assim, ainda há resistência ao seu futebol aqui pelos pagos. É dose!

Rafael Sobis não esteve conosco na épica batalha de Yokohama. Mas no último domingo sentiu o gostinho de acabar com o Barcelona e ver Ronaldo-inho e os catalães com aquela mesma cara de fim de mundo. Melhor, dá para conferir tudo no youtube.

Ainda na sessão youtube, vale a pena conferir o histórico gol de Nilson na vitória de 2x1 do gNAL do século. O vizinho até hoje tem pesadelos com esse lance!

Tá chegando a hora. Dia 30 de maio o INTERNACIONAL enfrenta o Pachuca, lá no México, pela Recopa Sudamericana. VAMO LÁ COLORADO!

Taça Libertadores reservou um confronto muito interessante para as 4as. de final. "Los Violetas" contra "Los Muretas". Vai saltar plumas para tudo que é lado!

A propósito, em que parte da mureta o vizinho se posiciona durante a tal de avalanche?

Mais uma, vizinho. Será que poderias responder, de forma objetiva, qual foi o último dia em que o teu time venceu o COLORADO? Tu tá devendo essa! Faz tanto tempo que já esqueceste?

Saudações rubras, do ATUAL CAMPEÃO DO MUNDO,
Luiz Portinho - lcportinho@yahoo.com.br

3 comentários:

Anônimo disse...

D E N Ú N C I A !!!!!


Amigos brasileiros têm blos esportivos na argentina praticando racismo contra os brasileiros.
O endereço é: http://www.valechumbar.com/item/2860#comment-81035
Visitem e vejam o absurdo.

Sei que existe uma grande rivalidade entre Brasil e argentina, mas os argentinos apelam para racismo, e outras ofensas mais.

Entrem no endereço e comprovem.

Um forte abraço,

Ângelo Duarte

San Tell d'Euskadi disse...

Ângelo, jamais poderia haver "racismo" de argentinos contra brasileiros. Seria, na pior das hipoteses, "xenofobia". Por exemplo, eles nos chamam de "macacos" desde tempos imemoriais, o que, para mim, gremista, é profundamente desagradável. Mas só se poderia considerar "racismo" se esse "macaco" fosse depreciativo específico da cor da pele, não da nacionalidade de alguém.

lcportinho disse...

Pois é Sancho e Angelo, realmente essa prática "xenofóbica" é bastante comum. E, a meu ver, é uma via de duas mãos, porque "nosotros" brazucas também costumamos tratar os "arrentinos" com termos depreciativos. Portanto, cada um com seus problemas...