terça-feira, julho 10, 2007

ANO I - NÚMERO 26



PORQUE APÓIO BRITTO
OU QUANDO A SITUAÇÃO POLÍTICA PODE ATRAPALHAR O CLUBE

Na semana passada, atualizei a coluna para externar meu apoio a Antônio Britto para susceder Odone na presidência do clube. Todavia, os argumentos elencados foram insuficientes tratando-se de assunto tão pertinente. Apesar de entender que a maioria dos torcedores gremistas, efetivamente, não se importa com quem está na presidência desde que o time ganhe em campo, o leitor do Mundo Esportivo tem o perfil contestador de quem pertence à minoria. Resolvo, pois, continuar.

Em primeiro lugar, deve-se ter a consciência de que querer assumir a Grêmio Empreendimentos é um DIREITO de Odone. Desde que surgiu a idéia do novo estádio, nota-se uma mudança de espírito no atual presidente. A arena tornou-se sua "menina dos olhos". Depois, de enfrentar - e vencer - o desafio de reerguer um clube desesperadamente quebrado, sem jogadores, na Segunda Divisão Nacional e com o pricipal rival tendo a hegemonia no Estado, Paulo Odone quer respirar "novos ares"; sem se desligar do Grêmio.

Em segundo lugar, a mudança tem que ocorrer o quanto antes. O ano de 2008 já começou para a direção: o time para o ano que vem já tem que ser montado agora; projetos de marketing para o ano que vem tem que começar a serem trabalhados agora; o orçamento para o ano que vem tem de ser definido agora... Além disso, o prazo para que o estádio FIQUE PRONTO reduz-se a cada dia. Até agora, temos algo próximo a NADA. O Projeto Arena não foi tocado como deveria porque os responsáveis se dividem entre o clube e a empresa.

Em terceiro lugar, é natural que Odone queira alguém de sua confiança e que compartilhe sua visão de clube na presidência. Afinal, os presidentes serão os dois pólos do elo entre o clube e a empresa. O Grêmio Foot-Ball P.A e a Grêmio Empreendimentos Ltda. devem estar entrosados, para que o estádio fique pronto o quanto antes e atenda os reais interesses do clube.

Em quarto lugar, o processo de profissionalização dos setores mais importantes do clube, no entender da atual gestão, é algo importante, irreversível e urgente. O clube necessita de uma limpeza. O Grêmio necessita de uma reorganização. O Imortal necessita renascer para os novos tempos. Tempos que não comportam amadorismos e apadrinhamentos - que nos levaram à bancarrota, frise-se.

Em quinto lugar, a decisão foi de caso (bem) pensado. Apenas após consultar diversas pessoas, chegou-se ao nome de Antônio Britto. O indicado é amigo pessoal de Odone, pensam parecido, se conhecem a bastante tempo. Além disso, Britto foi governador do Estado - e, portanto, está acostumado a gerir empreendimentos pré-falimentares -, e atualmente integra a administração de duas importantes e saudáveis empresas brasileiras: Avipal e Braskem. Em suma, tem experiência administrativa e visão de mercado. É o nome certo para o novo perfil de presidentes que o atual grupo dirigente crê ser o melhor para o clube.

Eu estou com eles. A rejeição ao nome indicado pelo Odone pode trazer diversas complicações: atrasar o projeto do estádio; retardar a confecção do time para o ano que vem, ou , mais grave, impossibilitar os ajustes para o time deste ano; criar uma crise institucional que paralize outros setores do clube; etc. Claro que isso não significa querer calar a Oposição. Só discordo do posicionamento e - principalmente - da atitude desses conselheiros diante da indicação. Creio ser hora de uma união pelo clube! Se já fizeram união contra o clube em outros momentos (lembram da aclamação do Otrino?), por que não deixar as picuinhas políticas para uma melhor oportuidade?

Sou contra uma possibilidade de formação de um "Chapão" para o Conselho, em favor do nome de Britto. Afinal, isso seria totalmente contraditório. A chapa única representa exatamente o Grêmio arcaico que a atual diretoria combate. Seria um retrocesso inaceitável. Melhor saída, caso seja inevitável a discordância em relação ao nome de Antônio Britto neste momento, seria aguardar até a eleição para o Conselho, em setembro, e buscar a maioria qualificada para elegê-lo em primeiro turno. Não gostaria que uma briga fatricida repetisse politicamente no Grêmio o que aconteceu com eles em 1979...

Hoje, Britto dará uma resposta. Aguardemos.

De Volta ao Futebol
Ganhamos do Atlético Mineiro numa partida em que buscamos o empate. Tudo graças à sorte e ao talento de Diego Souza. Assim, somamos 10 pontos nas últimas quatro partidas, sendo três fora do Olímpico. Estamos em quinto lugar, a três pontos do segundo colocado.

Porém nada será flores. O time está cheio de desfalques, Lúcio vai embora e perdemos B. Telles para o resto do ano. Acrescente-se dois laterais-esquerdos no planejamento que fiz na semana passada. Numa semana, tornou-se a posição mais problemática do grupo.

Não fosse o Diego Souza estar num outro nível e estaríamos brigando na parte de baixo da tabela. Contudo, sigo otimista. As perspectivas para o futuro próximo não seriam boas não fosse o espírito de cada jogador do Grêmio que entra em campo. É isso que me anima! Aliás, é isso que sempre me identificou como gremista.

Próxima Rodada
O jogo da próxima semana é jogo de Libertadores! Enfrentamos o Palmeiras, quarto colocado, no sábado, às 16h, no Olímpico. Público inferior a 30.000 pagantes será decepcionante. Esse time precisa do apoio do torcedor para seguir subindo na tabela. Desde o começo do ano, a nossa casa tem sido o 12º jogador. Continuemos!


Vizinho
O time do vizinho ainda precisa demonstrar se consegue jogar futebol. Em compensação, já demonstrou ser a melhor equipe do país de pólo aquático. Imbatível!

Saudações imortais de quem manda na aldeia,
Paulo Roberto Tellechea Sanchotene - sancho.brasil@gmail.com




LIÇÃO DE CASA

Como preconizei na última coluna, time grande não pode ficar 5 jogos sem vencer. O Colorado cumpriu a missão, venceu o Figueirense, com predicados, por 2x1, e se manteve fora da zona do rebaixamento. Apesar da manutenção do esquema 3-5-2 chama derrota, dominamos por completo a partida e poderíamos ter resolvido a questão já na primeira etapa.. Para nossa sorte, faltou ambição a Mário Sérgio e seus comandados. O Figueirense, apesar da boa colocação na tabela, mostrou-se uma equipe fraca e em momento algum ameaçou. Fizemos a lição de casa, vencer em casa é fundamental, seja qual for o adversário.

ESQUEMA I

Apesar da vitória, não posso deixar de voltar a manifestar meu desgosto em ver a equipe atuando neste esquema chama derrota. Insisto, não se monta 3-5-2 com zagueiros em linha e com 2 cabeças de área que se limitam a destruir. O 3-5-2, para funcionar, exige um líbero cobrindo os 2 zagueiros (“stoppers”); admite no máximo 1 volante cabeça de área; exige alas e não meias improvisados pela lateral do campo, correndo de frente a fundos da cancha; exige meias que caiam pelas pontas quando a equipe ataca.

ESQUEMA II

Independente do esquema que se adote, desde que comecei a ver futebol, me acostumei a gostar de equipes que dispunham de jogadas de triangulação pelos dois flancos. Isso me parecia basilar no futebol, desde os tempos de L.C.Winck, A.Alcântara e Sílvio pela direita e André Luís, Rubens Paz e Silvinho pela esquerda. Tudo isso num 4-4-2 bem equilibrado, em que um lateral subia para o apoio enquanto o outro fechava com os zagueiros na marcação. Fácil e eficiente.

ESQUEMA III

Hoje poderíamos, tranqüilamente, compor as jogadas laterais com: Ceará, Roger ou Élder Granja (jogando na meia direita) e Pato Alexandre (pela direita) e Rubens Cardoso, Alex e Iarley (pela esquerda).

PRÁTICA

Saindo da tese, o Internacional não possui grupo para adotar o esquema 3-5-2. Não há um líbero sequer no grupo (Wellington Monteiro até poderia exercer a função). Não há alas (e não me venham com Élder Granja e Alex, porque os dois são bons meias ofensivos). E, para piorar, estamos jogando com 2 ou 3 cabeças de área e sem meias caindo pelas pontas. É isso. Prometo que na próxima semana não voltarei a falar de esquemas!

CRISTIAN

Os leitores fiéis já conhecem minha opinião. Não gostei da contratação de Cristian e não estou de acordo com seu ingresso na equipe. Mas não posso deixar de anotar que para centroavante o importante é marcar gols (mesmo que sejam de puro oportunismo, como os dois anotados no último sábado). Sigo afirmando, só gols (com regularidade) me farão cessar as críticas à contratação de Cristian.

COTAÇÕES

2x1 Figueirense: Clemer (6), Ceará (6), Índio (6), Sidnei (8), Marcão (6), W.Monteiro (7), Magal (5), Pinga (6), Alex (6);; Cristian (8), Iarley (7); Elder Granja (6), Jonas (sem nota), Wellington (sem nota)


RÁPIDAS

Essa novela da contratação de Magrão não terá fim? Trata-se de um bom jogador, mas para essa posição o Internacional já tem vários nomes no plantel. A não ser que já estejam contando com a negociação de um desses nomes (Edinho ?)...

América-RN, nosso próximo adversário, perdeu as 5 partidas que disputou em Natal, é verdade. Todavia, venceu o Paraná Clube, um dos líderes, em Curitiba. Nesse campeonato não há jogo fácil.

Náutico, Flamengo, Juventude e América-RN na zona do rebaixamento. Botafogo segue na liderança após boa vitória contra Atlético-PR. Tem muita água para rolar neste campeonato.

Na última quarta-feira, estive no Centro de Cultura Municipal para prestigiar o Kenny Braga no lançamento da mais nova edição de seu livro “INTER – ORGULHO DO BRASIL”.

Destaques dessa última edição para o capítulo referente à conquista da Tríplice Coroa, com detalhes e aspectos fundamentais dessas 3 gloriosas conquistas, que elevaram o Internacional ao patamar de um dos grandes clubes do mundo.

Está disponível no site da Rádio Gaúcha interessante entrevista de Falcão com o Capitão Fernandão. Vale a pena coferir.

Será que o vizinho assume e comenta seu apoio à candidatura Antonio Britto ?


A propósito do episódio, o vizinho poderia explicar também essa angústia do Sr. Paulo Odone em largar a diretoria da azenha. Será que a bomba é tão grande por lá ?

A seleção sub20, para nossa infelicidade, classificou-se como uma das melhores 3as. Colocadas no mundial do Canadá. Sigo na secação!

Enquanto isso, na Copa América da Venezuela, chegaram as 4 melhores equipes.

Argentina, mais uma vez, com um timaço que dá gosto ver jogar. México com uma equipe muito bem organizada e pragmática. Uruguai com a velha garra charrua e com boas individualidades. Brasil com Robinho e mais 10. Minha previsão: Brasil x Argentina novamente.

Sempre é válida a lembrança ao vizinho: 137 x 117...

Saudações Coloradas, do ATUAL CAMPEÃO DO MUNDO e DETENTOR DA TRÍPLICE COROA MUNDIAL.

Luiz Portinho –
lcportinho@yahoo.com.br

10 comentários:

San Tell d'Euskadi disse...

Sei que fiz o que não deveria - li tua coluna antes de escrever a minha -, mas quero deixar registrado que concordo contigo em quase tudo em relação ao 3-5-2. Só discordo em relação aos alas. Eles devem, sim, ser meias. Caso contrário, o time tende a retrair-se num verdadeiro 1-4-3-2 lazarônico, a perder a meia-cancha e a ser pressionado pelo adversário.

San Tell d'Euskadi disse...

P.S.: A parte sobre as triangulações é histórica! SENSACIONAL!

lcportinho disse...

O Lazaroni nos deixou essa herança nefasta da aplicação do 3-5-2 no Brasil (que acabou virando um 5-3-2 monstruoso, com 3 zagueiros em linha e, geralmente, 2 volantes quebradores de bola). O que falo dos alas e que não podem ser meros meias que cobrem as laterais... então coloca 2 laterais defensivos e 2 ponteiros abertos, como antigamente, no 4-3-3 (é mais eficiente)... o ala deve ser um meia sim, mas não pode ficar limitado às laterais do campo, deve fechar para o meio, como fazem, na Europa, o Lauren, o Zenden, Ashley Cole, Brockhost, Zambrotta etc etc etc

Guillermo disse...

Corneteando o time e apoiando o Britto... acho que é dos amigos do Obino (ou seria do Píffio???)

Lamentável Sanchotene, lamentável...

btw... o pronunciamento mágico não veio. Amanhã virá e será um NÃO. Que o Odone não faça bobagem (tá tão maluco pelos euros da GE que está esquecendo do clube...)

DÁ-LHE GRÊMIO!!!

Na Cara do Gol disse...

Portinho, aqui em BH já chega a confirmação de magrão. Mais uma grande contratação pro colorado! Acho que o volante pode ser peça-chave na arrancada do Inter, que não tem plantel para figurar entre os últimos da tabela!

Sanchotene, você tem razão ao dizer que Diego Souza é diferente, mas ainda penso que o gol foi um achado aqui no Mineirão...o jogo foi horrível! Esperava bem mais...

O Movimento 105 na verdade não é uma torcida, e sim uma mobilização. O pessoal se organiza no mesmo ponto do estádio para torcer, com muitas semelhanças à Geral do Grêmio mesmo, tenho assistido aos últimos jogos lá inclusive.

Abraços,

Scheid

San Tell d'Euskadi disse...

Guillermo, olha que eu não aceito baixarias aqui nos comentários, hein?! Eu as deleto na cara-dura! Tu estás no limite, guri!

Tchê, me chamar de amigo do Otrino é sacanagem! O que foi que te fiz, chê?!

Que barbaridade...

Ricardo A. - Colorado em SP disse...

Sancho.. o problema do nosso futebol é que os clubes não tem um dono.. Se tivesse, esta história já teria sido resolvida e pronto. Não que eu concorde que a parceria vai ser vantajosa ao gremio, já que ele vai abrir mão de um monte de receitas por muito tempo, para poder ter o estádio novo, porém esta pode ser a melhor solução no momento e com isto se torna a única.

Portinho... Como tu ves o time agora com a chegada do Magrão??? eu não sou muito bom táticamente então peço a opinião de experts heheeh

San Tell d'Euskadi disse...

Ricardo, que bom que já estás recuperado. Sê bem-vindo de volta a esta casa...

Hoje o Olímpico é sinônimo de despesa. Só por livrar-se dela já é lucro!

lcportinho disse...

Grande Scheid, olha eu só posso justificar a contratação do Magrão a uma provável venda do Edinho (como reposição), porque volante já temos e muitos. Mas, de toda forma, penso que para disputar um campeonato longo, todo reforço é bem vindo.

lcportinho disse...

Olha ricardo, eu preferia que o inter tivesse contratado um meia ofensivo (armador). Mas já que o magrão ta aí, penso q. teremos, no futuro, uma meia cancha com Edinho, magrão, guiñazu e Alex; pato e fernandao na frente... sobram o Wellington monteiro (que acho um belo jogador e no meu time tem lugar certo) e o iarley (que vai revezar com os atacantes). Acho que é por aí.