quarta-feira, novembro 21, 2007

Ano I - Número 45

Devido a problemas particulares, a edição desta semana sairá com atraso. Até quinta-feira, dia 22, deve estar tudo resolvido.

Pedimos desculpas pela demora.

Assinado: A redação.



INTER GIGANTE

Férias e cinema, tudo a ver. Ainda mais se for para ver o Gigante Internacional, o feito de um Gigante. A Nação Colorada invadiu e coloriu de vermelho os cinemas, numa demonstração de que, de fato, o adjetivo Gigante fica muito bem ligado a tudo que diga respeito a este clube que é o maior e mais tradicional do Sul do Brasil.


FÉRIAS

Marasmo total no cenário futebolístico sulino. O Internacional de férias e o time do vizinho treinando não sei nem para o que. Vejo a tabela do Nacional e, de fato, nada mais há a ser feito; acertou a diretoria ao conceder período de férias ao grupo antes dos amistosos contra Palmeiras e Goiás. Sem nunca esquecer, é claro, que derrotas nos amistosos transformariam os sonhos do vizinho e do Corinthians a pesadelos.


CONVICÇÃO I

Ainda sou do tempo em que o esquema de jogo era cláusula pétrea e que o conhecimento prévio e constante de nossos onze titulares era objeto de temor por parte dos adversários. 2007 está chegando ao fim e ninguém sabe dizer qual foi o esquema e, muito menos, o time base utilizado. O que mais me preocupa e que ingressaremos na próxima temporada sem qualquer esboço de time e com as mesmas convicções que nos levaram a fracassos no ano findo.


CONVICÇÃO II

A. Braga deu entrevista na segunda-feira afirmando que a composição do plantel deve conter um razoável número de jovens provindos das categorias de base. Falou, também, em excesso de jogadores no grupo, citando como exemplo os 9 zagueiros que o compõe. Volto alguns meses e lembro que por ali, na zaga, agüentamos os limitados Mineiro e R. Santos, enquanto J. Guilherme e D. Moraes aguardavam oportunidades. Cadê a convicção ?


CONVICÇÃO III

Renan ganhou oportunidade em 2006 e ficou mais de 8 jogos sem sofrer gols. Clemer regressou ao time no “carteiraço”. Renan voltou a atuar em 2007, na chegada de Gallo, e atuou muito bem. Clemer retornou, novamente, no “carteiraço”. Abel e a Diretoria deixam claro que Renan será titular em 2008. Clemer já declarou que a reserva incomoda qualquer jogador. Será que, neste tema, teremos convicção em 2008 ?


PATRIMÔNIO

Renan, M. Boecke, D. Bottin, Ramón, Chiquinho, J. Guilherme, D. Moraes, Maycon, Pierre, Tales, Diego, Diogo, R. Paulista, Leandrão (aonde está o Leandrão ?!). Titulares em qualquer clube da primeira divisão brasileira, menos no Internacional. Desperdício de patrimônio.


DUNGA I

Nem mesmo o título da Copa América foi suficiente para conter a ira dos críticos de Dunga. Após 2 empates fora de casa e uma goleada sonora de 5x0 sobre o Equador no Maracanã, só o que se vê é má vontade contra a seleção brasileira. Só o que peço a tais críticos é que busquem a campanha de C.A.Parreira nas eliminatória para a Copa de 1994. E, claro, que deixem o Dunga trabalhar em paz!


DUNGA II

Muito diferente tem sido o comentário em relação à seleção argentina (justamente a derrotada por Dunga na final da Copa América). Os “argentinófilos” de plantão são só elogios os de alma castelhana. Pois ontem “los hermanos” foram derrotados pela Colômbia no “El Campín”. E agora o que dirão ?


RÁPIDAS

A propósito, o vizinho esqueceu de avisar ao Bustos que não poderia marcar gol contra os de alma castelhana;

Escândalo na Segunda Divisão. Aquilo é a lama da lama; coisa que só conhece quem por lá andou;

Já há confirmação dos primeiros jogos da temporada 2008. Enquanto o Internacional disputa a Dubai Cup contra Inter de Milão e Ajax, o time do vizinho estará realizando amistosos com a Associação Geremia e o Sindicato dos Atletas.

Tchê!, o que é a alegria incontida do P.R.Sanchotene, vestido de vermelho, nas arquibancadas do Gigante da Beira Rio ?! O rapaz me ultrapassou, de longe, no coloradismo; e, convenhamos, perdeu toda a moral para redigir a coluna.

Está mais do que explicado o seu licenciamento.

A propósito, será que o suplente comenta esta semana os tantos episódios que levaram seu clube às páginas policiais ?

A coisa está tão grave lá pelas bandas da azenha que a redação já incluiu a compra de um Código Penal para o orçamento 2008 do blog.

É o Gigante Colorado rumo a Dubai!

Saudações rubras, do DETENTOR DA TRÍPLICE COROA e ATUAL CAMPEÃO MUNDIAL.

Luiz Portinho – lcportinho@yahoo.com.br



AS PROJEÇÕES PARA 2008


Conforme prometido semana passada, trago hoje algumas projeções para 2008.

Com a vitória do Palmeiras sobre o Fluminense no jogo avulso do meio de semana, as chances do GRÊMIO ir para a Libertadores, que já estavam escassas, se resumiram praticamente a nada. Segundo o site InfoBola, temos 5% de chance de disputar a principal competição continental no ano de 2008. Já o site Chance de Gol é um pouco mais otimista. Segundo eles, nossa chance é de 7,9%. Mas, repito o que eu disse semana passada. Libertadores pro GRÊMIO só se o coiote pegar o papa-léguas.

Projetando a Copa do Brasil e a Sulamericana, imaginamos investimentos mais tímidos. Embora a gente precise de reforços em praticamente todas as posições, não podemos esperar muita coisa.

Ao meu ver, a composição do grupo de 2008 começa por definir quem fica de 2007 e quem sai. Depois, definimos quem deveremos trazer pra suprir as necessidades.

No gol, a renovação com o Saja está bem encaminhada. Caso ele não permaneça, especula-se que o goleiro Thiago, destaque da Portuguesa na série B. O Saja é um goleiro razoável, que está no nível dos goleiros brasileiros. O maior problema, pra mim, está é na preparação de goleiros. Quando o Saja chegou, ele era mais tranqüilo e saía muito bem do gol. No decorrer da temporada, ele foi decrescendo. Tanto que ele sequer foi lembrado entre os melhores goleiros do Brasileiro. Ainda tem o Marcelo e o Galatto, sendo que o primeiro não me inspira confiança e o segundo, cujo vínculo com o GRÊMO encerra no final deste ano, não deve ter seu contrato renovado.

Para a lateral-direita, temos o Bustos e o Patrício. Ainda quero ver o primeiro jogando mais vezes. Mas me pareceu que ele sabe cruzar e tem um passe qualificado, além de ser um excelente cobrador de faltas. Ele é deficiente na marcação, mas montando um esquema tático que favoreça o futebol dele, talvez ele dê uma resposta melhor. Mas ele não deve ficar, já que seu contrato encerra no final do ano. Aliás, os gols de falta do Bustos garantiram 6 pontos para a Colômbia só nesta rodada das Eliminatórias, e jogou um bom futebol. Já o Patrício, bem... este nem se fala. Este já passou da hora dele no GRÊMIO faz tempo. Por outro lado, vem se destacando no time B o jovem Thiago Mottini. Ele deve ser aproveitado em 2008.

Para a esquerda, tem o Hidalgo e o Bruno Telles. Ainda tem o Anderson Pico, que também foi aproveitado no meio. O Hidalgo foi melhor do que se esperava dele, principalmente vendo o que ele (não) rendeu no time do vizinho. Mas muito aquém do que se espera de um jogador pra envergar a camiseta nro. 6 que já foi de Everaldo, Ladinho, Casemiro e Gilberto. Em resumo: precisamos de um lateral-esquerdo titular urgente!

Para a zaga, estamos bem servidos, ao menos até a metade de 2008. Com o William, que é um bom zagueiro, e o Teco, de empréstimo renovado, temos uma boa zaga titular. Temos o garoto Leo, que vem mostrando um bom futebol. Precisaríamos de mais um zagueiro pra grupo, já que o Pereira é no máximo pra Gauchão e olhe lá.

Outra posição para qual estamos bem servidos é a de volante. Quando o STJD desfizer a injustiça que fez com o Eduardo Costa, ou quando o prazo de suspensão acabar, temos um dos melhores volantes em atividade no Brasil. Agora, precisaria de um jogador pra jogar na segunda posição. Gavilán vai embora, não terá seu contrato renovado. Uma pena, pois demonstrou muita garra e jogou futebol de verdade, ao contrário de quando passou pelas bandas do aterro, embora ele seja mais primeiro-volante, pois seu passe não é muito qualificado. Sandro encerrou seu ciclo. Já deram a camisa 100 pra ele, já botaram os pés dele na calçada da fama, agora é o momento de ele sair, e que fique na nossa memória sua garra e sua voluntariedade. Nunes e Labarthe são outros dois que podem ir que não deixarão saudades.

No meio e no ataque é onde residem os nossos maiores problemas. O Tcheco é outro que deveria pegar o boné e ir embora, pois não foi nem sombra do que foi ano passado. Este ano ele se demonstrou omisso e sonolento. E jogador sem sangue não pode vestir a camiseta do GRÊMIO. O Diego Souza não deve ficar pelo simples fato de que não temos 4 milhões de Euros pra comprar seu vínculo em definitivo. E com propostas de outros times até mesmo do exterior, ele deve se despedir do Olímpico no final do ano. Logo, precisamos com urgência de dois meias articuladores pra chegar e vestir a camiseta titular e sair jogando.

Para o ataque, nem Tuta, nem Marcel e nem Jonas corresponderam. Também precisamos de dois jogadores para a titularidade.

Então, resumindo, a lista de dispensas seria encabeçada por Tcheco e Patrício. Daí viriam Pereira, Nunes, Labarthe, Ramon, Marreta, Jonas, Marcel e Tuta.

E, fundamentalmente, precisamos pensar em outro técnico. Mano Menezes já deu provas de que não quer ficar (assunto debatido semana passada) e já sofre da “fadiga dos metais”. Em resumo: já deu o que tinha que dar. Que siga seu rumo e que o GRÊMIO comece 2008 de técnico novo.

Mas, principalmente, precisamos que a direção se agilize e traga os reforços. E que não fique só na promessa, como foi neste ano.


SOBRE AS ELIMINATÓRIAS

Na falta de Brasileirão, falamos de Eliminatórias. Mas que futebolzinho tosco a seleção apresentou contra o Peru, hein? Agora, quero saber do vizinho, que sempre defende o “indefectível” Dunga. Mantém o péssimo Vagner Love com a camisa titular, e o Luis Fabiano no banco. Mantém o foca amestrada durante a partida toda, num jogo onde ele foi claramente acomedido pela Síndrome de Tcheco. Deixa o adversário atacar e não mexe no time, e só faz alguma coisa quando sofremos o gol de empate. Como diz um comentarista de uma rádio de Porto Alegre: que o administrador de campo da Seleção resolva estes problemas.


RAPIDINHAS

Acabou agora a pouco a primeira partida entre GRÊMIO B X Caxias pela Copa FGF, vulgo Gauchinho. O jogo terminou 0x0 no Olímpico. A partida de volta ocorrerá no sábado no Estádio Centenário. O GRÊMIO defende o título da competição.


Caxias, que por sinal, eliminou o decantado “celeiro de ases” da referida competição. Que beleza, hein vizinho?


Volta pra seleção, Felipão!


Saudações do dono do Rio Grande,

Leonel Knijnik (DJ Aldebaran)
Gaúcho por Tradição e Gremista de Coração

6 comentários:

San Tell d'Euskadi disse...

Em resumo, o Aldeba quer trocar do porteiro ao presidente!

DJ Aldebaran disse...

Se o Pelaipe largar o osso, e se forem embora o Tcheco, o Patricio e o Ramon, eu já me dou por satisfeito. Mas a verdade tem que ser dita: o objetivo era a Libertadores. Se o grupo não conseguiu, quer dizer que fracassou.

San Tell d'Euskadi disse...

Fracassou relativamente.

Primeiro, se o campeonato acabasse agora, seríamos sétimo. É colocação boa; acima do razoável. Isso é melhor do que em 1969, 1970, 1972, 1975, 1979, 1983, 1985, 1986, 1987, 1989, 1991, 1992, 1993, 1994, 1995, 1997, 1998, 1999, 2003, 2004 e 2005.

Segundo, tens que olhar o ano inteiro, Aldeba: campeão estadual; vice da Libertadores; e, até o momento, sétimo nacional.

Pode-se reclamar?! Acho que não. Lamentar-se? Um pouco, mas sabendo que o ano foi bom.

lcportinho disse...

pobre sancho, achando que 2007, com mísero título de gauchão foi bom.

já o aldebaran queimou a língua feio com a seleção brasileira. Dunga véio escalou o Luis Fabiano e foi premiado. tem de respeitar, porque o Dunga véio tem estrela, vai classificar com tranquilidade, com 5 ou 6 rodadas de antecedência.

olha, sobre a análise que o aldebaran faz do seu time, é totalmente contraditória com o que pregou durante a temporada... afinal de contas, se acha o time tão ruim, porque até 1 semana atrás iludiu seu leitor com a idéia de libertadores 2008 ?

DJ Aldebaran disse...

O Mano é que tava tirando leite de pedra. Ou o Patricio e o Ramon viraram bons jogadores só pq o time chegou na final da Libertadores e venceu um ruralito contra a filial? O sétimo lugar, por si só, não é ruim. Mas no momento em que o objetivo era a Libertadores e este objetivo não foi alcançado, dá pra dizer que houve fracasso no campeonato. E pra mim o gauchão é o dever de casa: tem que fazer.

San Tell d'Euskadi disse...

Melhor ser campeão estadual que nada, não, Porto? E comparado com vocês, que venceram só um torneio festivo, o ano do Grêmio foi bem melhor...

---

Aldeba, o fracasso é relativo, pois a expectativa era muito alta. Mais alta do que deveria, inclusive. No fim, o ano foi muito mais divertido do que imaginávamos no começo.