segunda-feira, julho 14, 2008

Ano II, Número 78

O PODER DE REAÇÃO

O jogo do GRÊMIO contra a Portuguesa de Desportos foi daqueles onde o mais importante a ser comemorado foram os 3 pontos. Jogamos muito mal, em especial no primeiro tempo.

Algumas das atuações da tarde-noite de domingo foram dignas de serem esquecidas. O zagueiro Leo teve sua pior atuação com a camisa do GRÊMIO, sendo responsabilizado diretamente pelo primeiro gol da partida. Ele praticamente deu o passe pro atacante Rogério, da Lusa, fazer o gol. Ele avançou até o gol, desviou do Victor e marcou o gol de abertura do placar. Mas antes deste lance, ele mesmo havia perdido um outro gol, e em outro lance, o goleiro Victor fez uma defesa dificílima.

Ainda no primeiro tempo, através de uma cobrança de escanteio de Tcheco, que voltava a vestir a camiseta do GRÊMIO depois de sua saída no final do ano passado, Marcel marcou de cabeça. O GRÊMIO achava um gol e trazia de novo a igualdade pro placar do jogo.

O time melhorou depois que Celso Roth tirou Leo e colocou Makelelê, fazendo a equipe jogar no 4-4-2. Já neste esquema, o lateral Paulo Sergio fez seu único lance bom no jogo. Acertou um cruzamento, que Marcel matou no peito e chutou cruzado. Um golaço!

Ainda merece registro a patuscada aprontada pelo zagueiro Halisson, da Portuguesa, no final do jogo. Ao cometer falta para cartão amarelo, o jogador deu as costas ao árbitro da partida, se recusando a receber o cartão. Acabou tomando o vermelho, pelo gesto de indisciplina.

De positivo ficou o poder de reação mostrado pela equipe do GRÊMIO, que teve forças pra reverter um resultado adverso, fruto de uma má atuação. E também a boa reestréia de Tcheco, que mesmo sabendo-se que não é o substituto de Roger, pois é um jogador de características diferentes, já acrescentou qualidade no meio-campo do GRÊMIO em relação ao que (não) foi visto contra Botafogo e Santos.

Agora, o GRÊMIO enfrentará o Sport Recife lá na Ilha do Retiro, onde ganhamos apenas uma vez na história. Foi em 2005, quando estávamos na série B. Vencemos por 1x0, gol de Raone. O jogo será quarta-feira às 19h30min. No sábado, às 18h20min, jogaremos contra o Cruzeiro no chamado “jogo de 6 pontos”. Parada duríssima, mesmo sendo em casa o jogo.


O JOGO CONTRA O SANTOS

Algumas rápidas linhas sobre o jogo contra o Santos quarta-feira passada: achamos um gol através de Rodrigo Mendes, e acabamos levando o gol de empate contra um time que exagerou no direito de perder gols. Foi um dos piores times do Santos que eu já vi jogar, e nós não soubemos tirar proveito da má situação do time da Vila Belmiro, que está na zona de rebaixamento. Não fossem os maus resultados dos jogos anteriores, o empate seria um bom resultado. Mas são jogos assim que fazem a diferença entre os times campeões e os que só farão figuração no campeonato.

Vale ressaltar também que nos foram sonegados dois pênaltis contra o Santos. Mas mesmo assim acho que a atuação do GRÊMIO não foi merecedora de uma vitória, e o empate ficou de bom tamanho.


ENTRE OS 3 PRIMEIROS

A vitória contra a Lusa nos deixou na 3ª posição, empatados em pontos, número de vitórias e saldo de gols contra o Cruzeiro, mas perdemos para o time mineiro no número de gols marcados (19 contra 16).

No entanto, ainda não consigo ficar totalmente tranqüilo tendo Celso Roth no comando técnico da equipe. O maior problema dele é estragar justamente o que ele consegue de bom, que é tirar bons resultados de times limitados, fazendo invenções que colocam o trabalho dele mesmo a perder. Exemplos claros disso foram a inversão dos laterais contra o Juventude, que resultou numa derrota por 3x2 em um jogo que até mesmo derrota por 1x0 nos servia, e a até agora inexplicada entrada de William Magrão no time no GRE-nal, com a saída de Rafael Carioca, sendo que ele mesmo havia acertado a posição de Eduardo Costa e Rafael Carioca, de forma a eles não jogarem sobrepostos.

Temos que admitir que nem o mais otimista dos gremistas esperava esta campanha. Mas, agora que lá estamos, lá queremos permanecer. E o torcedor é exigente. Queremos a Libertadores. Queremos até mesmo o título. Mesmo lá no fundo sabendo que a equipe possui suas limitações, e que uma vaga na sul-americana ficaria de bom tamanho em relação à qualidade do time.

O fato é que Celso Roth não inspira confiança. E, para reverter a desconfiança dos torcedores (e eu aí me incluo), não lhe bastará matar um leão por partida. Isto terá que ser feito de forma convincente.


SOUZA E ORTEMAN

Esta semana chegaram mais dois reforços para o GRÊMIO: os meias Souza e Sergio Orteman.

Souza estava no PSG desde o começo deste ano. Antes de ir pra França, ele participou das campanhas do São Paulo nos títulos brasileiros de 2006 e 2007. Ele atua também na ala direita no 3-5-2, mas no GRÊMIO ele deve ser mais aproveitado como meia.

Sergio Orteman jogou no Olímpia em 2002 no time que eliminou o GRÊMIO naquela até hoje discutível cobrança de pênaltis, e que acabou sendo campeão da Libertadores daquele ano. Ele também participou do grupo campeão da Libertadores de 2007 pelo Boca Juniors. O GRÊMIO comprou os direitos federativos do uruguaio, que assina contrato de 3 anos com o tricolor dos pampas.

A contratação dos dois é um indício de melhoras para a meia-cancha gremista. E também um sinal de que o GRÊMIO passará a atuar no 4-4-2 a partir do momento em que os novos reforços tiverem condição legal de jogo, que será apenas em agosto.


RAPIDINHAS

O panamenho Blas Perez foi oferecido ao GRÊMIO, mas não houve interesse por parte da direção gremista.


E novamente o azul se fez presente na coluna do vizinho semana passada. Ele está tomando gosto pela coisa, pelo jeito! Fazia algum tempo que ele não usava azul, mas semana passada ele voltou a usar. Deve ter batido a saudade.


Por falar no vizinho, será que ele vai me tachar de arrogante se eu disser que o Victor é o melhor goleiro em atividade no Brasil? Segundo a Bola de Prata da Placar, ele é o melhor da posição, e o atual detentor da bola de ouro, como melhor jogador do campeonato. Afinal ele pode tecer loas aos seus jogadores à vontade sem levar a pecha de arrogante, já eu...


Bueno, mas ele que vá reclamar com a PLACAR.


A partida de quarta-feira contra o Sport também marcará o reencontro de Sandro Goiano com o time do GRÊMIO. O meia do Sport declarou que será emocionante reencontrar seu ex-clube.


Alô Celso Roth! Felipe Mattioni está pedindo passagem neste time!


Provável time contra o Sport: Victor; Leo, Pereira e Réver; Paulo Sergio, Rafael Carioca, William Magrão, Tcheco e Helder; Rodrigo Mendes e Marcel. Perea não viajou a Recife pois sentiu um desconforto no joelho de última hora, e desfalcará o time.


Saudações imortais do 1º colocado no ranking oficial da CBF,

Leonel Knijnik (DJ Aldebaran)
Gaúcho por Tradição e Gremista de Coração


CAMPEÃO GAÚCHO

Na última 5a feira, o INTERNACIONAL sagrou-se CAMPEÃO GAUCHO DE JUNIORES. Mais uma conquista para o CELEIRO DE ASES, esse manancial infindável de talentos que temos no Beira-Rio. A conquista veio com goleada de 3x0 sobre o Cruzeiro (que eliminou o time do vizinho nas quartas-de-final - curioso, o vizinho, à época, noticiou a vitória no primeiro jogo e, quando eliminado, silenciou). O goleiro Agenor, os zagueiros Tite e Pessanha, o meia Sandro e o atacante Valter são nomes prontos para assumir lugar no grupo principal.

DETALHE I

Contra o Goiás, na última 4a feira, a vitória veio na segunda etapa, quando Tite trocou o volante Maicon por Adriano. Atuando num clássico 4-4-2, com 2 volantes de contenção (Edinho e Magrão), 2 armadores (Taison e Alex) e 2 avantes (Nilmar e Adriano), o INTERNACIONAL encurralou e massacrou o adversário, até marcar seu gol. A máquina funcionou quase que perfeitamente.

DETALHE II

Por que, então, entramos em campo, na Arena de Curitiba, com três volantes ? Tite corrigiu os erros defensivos, com uma linha de 4 jogadores muito sólida (tanto que, nas últimas 4 partidas nossa defesa foi vazada apenas 2 vezes, em penalidades pra lá de duvidosas). Porém, está demorando muito para corrigir este detalhe que atravanca a equipe do meio para frente. Os três volantes se sobrepõe e deixam a meia cancha muito pesada.


DETALHE III

O caminho já está traçado, depois do ótimo desempenho da segunda etapa contra o Goiás e da reação, em Curitiba, após o ingresso de Andrezinho e Adriano. Fatalmente, Tite terá de fixar um time com dois volantes. Como Edinho é praticamente intocável dentro do Beira-Rio, envergando, inclusive, a braçadeira de Capitão; a escolha terá de recair sobre os prestigiados Guiñazu e Magrão (este de péssima atuação domingo). Minha escolha ? Magrão (ou Maicon), Guiñazu, Alex e Taison.

TRADIÇÃO

Carlitos cobrou escanteio para a cabeçada fatal de Alfeu. Valdomiro cobrou falta da lateral e Figueroa testou para o fundo das redes. L.C.Winck cobrou escanteio e Aloísio subiu mais do que todo mundo para cabecear direto ao gol. Dunga cobrou escanteio e Luciu voou no ar para marcar. Alex cobrou escanteio pela esquerda e Índio apareceu sozinho, no terceiro andar, para marcar o gol de empate, domingo, em Curitiba. Isso é pura TRADIÇÃO COLORADA!

RECALQUE FAMILIAR

O penalty assinalado por G. Bozzano foi calamitoso. Renan sequer toca no adversário. Hiltor Mombach, do Correio do Povo, pegou bem, já é tradição da família Bozzano errar contra o INTERNACIONAL. Dalmo, o pai de Giuliano, cansou de nos aplicar. Tal pai, tal filho.

FASE

O aplauso das torcidas a seus ex-jogadores dá a exata medida da diferença de estágios entre nossos clubes. Enquanto na azenha ouve calorosos aplausos a Patrício e Gavilan que foram, respectivamente, peças chave na épica campanha da SEGUNDA DIVISÃO e na gloriosa final de Libertadores em que levaram 5x0 do Boca Jrs.; o torcedor COLORADO aplaudiu e exaltou Iarley, Campeão da Libertadores, do Mundo, da Recopa e da Dubai Cup. Que fase hein vizinho!

TORCIDA I

No último jogo fiquei observando algumas faixas de nossa torcida. Observei, pensei e, feliz, tive a certeza de que é amazônica a diferença entre COLORADOS e pijamas. Cito os dizeres de alguns panos: "NÓS CANTAMOS EM PORTUGUÊS"; "A TORCIDA QUE NÃO USA ARMAS" (em protesto aos vândalos de azul que mataram torcedores COLORADOS há 2 semanas) e "BEM VINDO, PLANETA DOS MACACOS". Clube do Povo é pecha que se conquista com atos e atitudes e não com campanha de marketing.

TORCIDA II

V. Rao, jogador da década de 20, transformou-se, na década de 40, no primeiro organizador e animador de torcidas do Brasil. Rao foi pioneiro na prática de levar faixas, bandeiras e foguetes aos estádios. A torcida vizinha dizia que aquilo era coisa de crioulo. Mas não resistiu e, num clássico, aderiu às faixas e foguetes. RAO estava preparado; abriu um enorme pano com os dizeres: "Imitando crioulo, heim?"


RÁPIDAS


Renan, o melhor goleiro formado no Rio Grande depois do astro C.A.Taffarel, já é alvo de criminosa campanha negativa por parte da imprensa. Uma barbaridade!

E não é só ele. Já há vozes reverberando contra o garoto Taison.

Depois do "General" Bolivar, contratamos Rosinei. Boa opção de meia cancha. Jogador de grupo.

Agora o alvo é o argentino D´Alessandro. O jornal La Razon dá como certo o negócio e V. Piffero está em Bs. As. acertando detalhes da negociação, que deve envolver a compra dos direitos federativos do argentino por R$ 11 milhões. Seria uma grande contratação.

A propósito, a manutenção de Guiñazu no grupo é uma demonstração de grandeza institucional do COLORADO, diante de um mercado submisso aos petrodólares árabes e euros do Velho Mundo.

Enquanto isso, na vizinhança, a última contratação chega com currículo digno de reforço da azenha. Detenção no aeroporto de Montevideo para fins de extradição ao Paraguai, em virtude de desaparecer do país depois de receber U$ 66 mil pagos pelo Olimpia. Até a Interpol foi acionada para pegar o meliante... Bah! Que vala!

Tchê, mas o que foi o vizinho na última semana querendo negar o pátio ao Roger ? Logo ele que, há menos de um mês me criticava por apontar seu então ídolo de "dublê de playboy". Quanta volatilidade hein vizinho ?!

Aliás, o vizinho está nos devendo pronunciamento a respeito do último episódio de vandalismo envolvendo torcedores de sua agremiação; sim, porque não li uma linha a respeito do assassinato dos dois jovens Colorados em São Leopoldo (com repercussão nacional, conforme matéria da folha on line). Para de falar de maquetes e comenta fatos concretos rapaz!

Saudações rubras, do MULTICAMPEÃO MUNDIAL, INTEGRANTE DO G6 e DETENTOR DA TRÍPLICE COROA MUNDIAL e DONO DA ALDEIA (38*).

Luiz Portinho - lcportinho@yahoo.com.br

2 comentários:

Lucas Aidukaitis disse...

Puts, cara, li o debate entre o bruno e o jo... nunca ri tanto na vida, hehehe! Falando serio, jo, nao para de debater, eh um excelente antistress pra nos amantes do futebol! Um abraco...

jo disse...

por ser amante de futebol e não de batalhas é que eu sou colorado!torcedor é gremista ,agora quem conhece e gosta de futebol bem jogado é colorado...