terça-feira, outubro 21, 2008

Ano II - Número 92


O CLUBE QUE SALVOU OS PONTOS-CORRIDOS


Não se deixem enganar. Toda essa empolgação, que o campeonato está equilibrado, que há cinco times na disputa, que é o melhor torneio do mundo, só tem UM responsável: o Grêmio Foot-Ball Porto-Alegrense. Merecíamos, inclusive, uma baita acréscimo das cotas de TV por termos dado graça a um torneio que deveria estar liquidado a essa altura. Poderíamos - e deveríamos - estar como Cruzeiro (2003) e São Paulo (2006 e 2007), apenas contando as rodadas que faltavam para darmos a volta olímpica. Mas, não. Resovelmos, bem antes das festas de fim-de-ano, trazer mensagens de paz, amor, alegria e esperança para as demais torcidas do Brasil.

Vamos aos fatos. Em 17 de agosto, o Grêmio venceu o São Paulo no Olímpico e chegou a 44 pontos, com cinco pontos a mais que o Cruzeiro (2º); sete que o Palmeiras (3º), onze que o São Paulo (5º), doze que o Flamengo (7º) e, só para constar, dezoito que o vizinho (12º). Claro, havíamos jogado 11 jogos em casa e nove fora, o que certamente causara uma certa distorção a nosso favor; apesar de não saber como estavam os nossos adversários nesse quesito. A nossa frente, o pior trecho do calendário: cinco jogos fora e dois em casa, culminando no Clássico na casa deles. restava óbvio que o nosso rendimento cairia, mas a exigência, para manter a média, era de apenas 11 pontos em 21 (3 vitórias e 2 empates); bem abaixo dos 73,33% que havíamos mantido até então. Poderíamos nos dar o luxo de perder dois jogos, os mesmos DOIS que havíamos perdido em 20 partidas.

Mais. O Grêmio vinha com a melhor campanha fora de casa do campeonato: 5v, 2e, 2d. Isso são 63%; porcentagem maior que a do líder, hoje! Em suma, sabíamos jogar como visitante. E enfrentaríamos equipes lá da rabeira da tabela, como Náutico, Fluminense e CAP. Assim, mesmo que o rendimento caísse, era de se esperar, que em vez de nove, somássemos, no mínimo, cinco ou seis pontos. Ora, com mais seis pontos dos dois jogos em casa, e entraríamos em outubro com 55 pontos; folgadamente na liderança, mesmo que o resultado no Clássico fosse, sei lá, uns 4 a 1 para eles.

No entanto, somamos apenas TRÊS pontos fora; aproveitamento de 20%. DE TIME REBAIXADO. Somados os 3 pontos obtidos nos dois jogos em casa, e temos SEIS! Cinco a menos do que o mínimo necessário, num aproveitamento de 28,57%! DE TIME REBAIXADO, E NA LANTERNA! O resultado foi a perda da liderança e o embolamento do campeonato. Tudo o que levamos 20 rodadas para construir, jogamos na lata do lixo em sete.

Para completar, agora, perdemos para a Portuguesa. Assim, o time que havia vencido mais de 50% dos jogos fora de casa no Primeiro Turno, está a seis sem vencer. O que foi ótimo para o campeonato - SALVAMOS OS PONTOS-CORRIDOS -, mas nem um pouco bom para nós.

Portuguesa 2 x 0 Grêmio
Atuação de se assustar. Mais uma! O fato é que quando a meia-cancha entra frouxa, nada funciona. Para piorar tomamos um gol idiota, com o marcador responsável só assitindo o Ediglê(?!!?) cabecear. A sorte dele é que não o reconheci, caso contrário, já teria xingado a ele, a mãe dele e mais umas três gerações de descendentes. Se é para fazer isso, melhor ficar na arquibancada! Depois do gol, o time que vinha numa atuação medíocre, resolveu jogar ainda menos. Para piorar, perdemos Rafael, nosso melhor jogador em campo (não que estivesse jogando muito). Além disso, Ortemann, que entrou no lugar, deveria ter sido substituído logo depois que entrou, sob aplausos da torcida lusa, tamanha a nulidade que foi. O time estava tão perdido e apático que a única jogada era "bola no Chengue", o que também poderia ser chamada de "A Espera de um Milagre". Numa partida em que tínhamos que vencer, o resultado foi SÓ 2-0 porque o adversário era a Portuguesa. Oremos!

Grêmio (1º, 56pts) x Sport (11º, 41pts) - Estádio Olímpico, Quinta-Feira, 20h30min
Precisamos de três pontos! Precisamos de três pontos! Precisamos de três pontos! Precisamos de três pontos! Precisamos de três pontos! Precisamos de três pontos! Precisamos de três pontos! Precisamos de três pontos! Precisamos de três pontos! Precisamos de três pontos! Precisamos de três pontos! Precisamos de três pontos! Precisamos de três pontos! Precisamos de três pontos! Precisamos de três pontos! E vai ter que ser no grito. Não há outro jeito. Todo mundo lá!

Eleições
Com comparecimento de mais de cinco mil sócios, num sábado cinzento e chuvoso, a Oposição venceu também o segundo turno. Odone sente-se totalmente desprestigiado pelo torcedor após quatro anos de um bom serviço frente a presidência. Não deveria. Toda e qualquer administração possui virtudes e defeitos; a dele não foi exceção. Ainda assim, os acertos suplantaram os erros por larga margem. Fosse ele o candidato - e não, Vicente Martins - e, por certo, a fatura estaria liquidada a seu favor. Se bobear, ainda no Primeiro Turno. Mas, o fato é que ele não era. E o sócio mostrou que vota com a razão; não com o coração. Duda formou uma chapa com melhores nomes e, por isso, venceu.

Obrigado por tudo, Odone. Deixaste o clube em muito melhor situação do que quando o recebeste. Fosse só isso, e já seria muito. Mas, houve a "Batalha...", o bicampeonato gaúcho, a final da Libertadores, o 3º lugar no Nacional. E, agora, todos queremos que termines o mandato como campeão brasileiro! Não coloques a derrota eleitoral acima do clube. Ninguém lembrará dela logo mais adiante. Já o título, esse, é para sempre...

Parabéns a Duda Kroeff, Mauro Knijnik, Marcos Herrmann, Irany Sant’Anna Júnior, César Pacheco, Flávio Paiva e Alberto Guerra. Eles terão um duro trabalho pela frente, mas contarão com o apoio de todos os gremistas. Dá-lhes!

Ainda há motivos para rir
Sim! Há motivos de sobra! Apesar de nosso esforço tremendo para não sermos campeões, ainda somos líderes isolados. Como parece que ninguém quer ganhar, pode ser que nos dêem o título de presente no final. Eu aceito!

Outro motivo é o vídeo abaixo. Vem com uma rodada de atraso, mas ainda consegue fazer lágrimas escorrerem e a barriga doer! É sensacional...




Lições de "Seabiscuit"
Nessa reta final de campeonato, com a esperança se esvaindo a cada rodada, é hora de nos agarrarmos em qualquer coisa. Achei esses dois trechos do filme interessantes. Afinal, esse time do Grêmio, a exemplo do famoso cavalo, também foi forjado na porrada, humilhado, ridicularizado e perseguido; é raivoso e briguento; irracional; desacreditado... E foi campeão!

Trecho 1:
Charles (o dono) - "Nosso cavalo é muito pequeno. Nosso jóquei é muito grande. Nosso treinador é muito velho. E eu sou muito imbecil para perceber a diferença!"

Trecho 2:
Tom Smith (o treinador) - "Mais uma coisa."
George Woolf (o jóquei substituto) - " O quê? Deixá-lo me alcançar no outro lado da pista?! Sabes, tu não és o único que conheces esse cavalo!"


JAMAIS NOS MATARÃO!!


Na próxima semana, o Aldebaran será novamente o responsável pela coluna. É muito bom ter voltado, mesmo que apenas por uma edição. Espero ter mantido o nível.

Saudações imortais do líder,
Paulo Roberto Tellechea Sanchotene - sancho.brasil@gmail.com


DUELO DE TITÃS

O confronto entre INTERNACIONAL e Boca Jrs., pela Copa Sudamericana, marca o encontro dos clubes mais vitoriosos na América nesta década. O Rei de Copas contra o Detentor da Tríplice Coroa. Será um duelo de titãs do futebol Sudamericano. O mundo inteiro estará acompanhando as imagens de um Gigante da Beira-Rio abarrotado de Colorados (a partida será transmitida para mais de 80 países); não há como negar os proveitos institucionais de tal competição.

clique aqui para conferir post sobre o jogo que acrescentei em meu blog pessoal

MENINOS DA BOCA I

É verdade que o Boca Jrs. vem a Porto Alegre com apenas três titulares. Mas isso, nem de longe, tira o glamour do confronto. Primeiro porque a história registrará um confronto entre INTER e Boca, independente de escalações. De outra parte, essa equipe que entrará em campo no Beira-Rio têm no currículo nada mais nada menos do que a eliminação do atual campeão da Libertadores, os equatorianos da LDU, com vitória de 4x0 dentro da Bombonera.


MENINOS DA BOCA II

Aliás, o próprio INTERNACIONAL conheceu as dificuldades de enfrentar os reservas de uma equipe, quando não conseguiu mais do que um duplo empate contra os suplentes da azenha; para, logo em seguida, aplicar uma goleada desconcertante de QUATRO-a-um na equipe titular. Portanto, respeito aos meninos da Boca.


NACIONAL I

A vitória apertada por 2-1 contra o Atlético-PR apenas postergou mais um pouco nossas chances matemáticas de alcançar o G4. Era um jogo para ganhar de 4-0 e, mesmo assim, o INTERNACIONAL conseguiu ter dificuldades para bater o fraco adversário. Não há jogadas pelas laterais; e não por culpa dos jogadores, mas sim por determinação técnica. Tive a impressão de que o apoio era vedado a Ângelo e G. Nery; tanto é assim que na segunda etapa, certamente por determinação do treinador, Ângelo foi liberado e criou ótimas oportunidades pela direita. O ingresso de um volante clássico (Sandro) no lugar de um meia esquerda ofensivo (Ramón) foi algo injustificável. E assim vai o INTER de Tite.


NACIONAL II

Assisti ao clássico Palmeiras 2-2 São Paulo. Confesso que não tenho me interessado em assistir a jogos em que o INTERNACIONAL não esteja em campo, mas esse era um confronto rodeado de espectativas. Ao final saí com a impressão de duas equipes comuns; tanto é que prevaleceu nos 90 minutos o esforço e a garra sobre a técnica. E, claro, não se pode deixar de registrar, mais uma vez Muricy comprovou que é um especialista em armar equipes amarelonas (Inter-2003, São Caetano-2004, Inter-2005, São Paulo-2006).


NACIONAL III

Ultrapassada quase uma semana da polêmica sobre o STJD, não consigo ter outra opinião: o time do vizinho é o grande favorecido pelas decisões do tribunal desportivo. Fez efeito a paranóia que se instalou no Rio Grande e que chegou a contaminar, pasmem, até mesmo a imprensa do Eixo. O absurdo efeito suspensivo concedido, sem discrímen, aos três apenados de pijama é um caso inquestionável de impunidade. Três atletas que praticaram atitudes anti-desportivas (e disso nem a pijamada discorda) estão a atuar, como se nada tivesse acontecido. Isso tem nome: IM-PU-NI-DA-DE!


NACIONAL IV

E não é só o STJD que influencia na colocação das equipes na tabela. A arbitragem, há muito, influencia mais do que zagueiros ou avantes. No final de semana foi a vez de L. Vuaden deixar de anotar duas penalidades a favor do Fluminense. De toda forma a suspensão isolada do árbitro gaúcho me causou surpresa. Afinal de contas, sequer se cogitou de punição para o mineiro R. M. Ribeiro, dono do apito no Canindé e que favoreceu o time do vizinho pela nona vez no campeonato, ao sonegar uma penalidade máxima de concurso a favor da Portuguesa de Desportos.


RÁPIDAS

.

Ramón foi substituído no intervalo contra o Atlético-PR e sequer tem seu nome cogitado para enfrentar o Boca Jrs.

.

Edinho tem atuações criticadas durante toda a temporada e é intocável no onze titular.

.

É a política de futebol do INTERNACIONAL.

.

Sandro ingressou mais uma vez na equipe e saiu de campo com vários desarmes certeiros e passes acertados.

.

Mais do que isso, não cometeu sequer uma falta em 45 minutos, o que, para um volante, é algo estupendo.

.

Ainda não é possível avaliar a qualidade do goleiro Lauro, mas que transmite mais segurança do que Clemer já se pode afirmar.

.

“É uma casa portuguesa, com certeza... e o vexame poderia ser maior. Podiam ter tomado gol do Patrício! E quase tomaram!” (Leonel Knijinik, DJ Aldebaran – Coluna n. 73, 10 de junho de 2008).

.

Como se vê, não é só o Presidente (o da máquina) que fala demais lá pelas bandas da azenha.

.

Pergunta que não quer calar 1: eu gostaria que a vizinhança desse um esclarecimento sobre o motivo da punição do uruguaio Morales. O que é que ele fez no adversário mesmo vizinho ?

.

Pergunta que não quer calar 2: por que a vizinhança não assume o único título que conquistou em 2008 - a TAÇA OSMAR SANTOS ?!

.

Saudações rubras, do MULTICAMPEÃO MUNDIAL, INTEGRANTE DO G6 e DETENTOR DA TRÍPLICE COROA MUNDIAL e DONO DA ALDEIA (38*).

Luiz Portinho - lcportinho@yahoo.com.br

20 comentários:

Bruno disse...

Porto, seu comentário é bem legal, dá para dar um pouco de risada.
1- Duelo de Titãs? Times mais vitoriosos da última década? Menos. O Boca não considera isso. Obviamente pra vocês, será Inter-Caldas e Boca Juniors, só. Para os xeneizes será um jogo sem grande prioridade. Esse é um dos motivos de não existir verdade absoluta neste mundo, pois ela muda de óptica de acordo com a visão dos outros. Para o Boca Juniors e talvez para a Argentina, será um jogo entre os reservas do Boca e o Internacional e que daqui a alguns anos, será lembrado apenas como um mero jogo.
2- Somos favorecidos pelo STJD? Porto, agora eu fiquei preocupado com você. Você está bem? O Grêmio é o time que está mais em pauta no STJD, mesmo sendo de longe o menos violento (é o 16º time no cartão vermelho, ao contrário do seu que é o sexto). Aliás, pode me explicar, Porto, por qual razão o Kléber, o Rei das Cotoveladas, após cinco julgamentos, receber apenas um jogo de suspensão? Ou por que o Diego Souza ao dar uma braçada na cara do Fabrício, tirando sangue do próprio, foi absolvido? Pois é, Morales recebeu de cara oito, num lance de cartão amarelo (e que era para ter acabado ali), Rever recebeu três jogos por uma discussão e empurra-empurra (afinal, futebol é emoção e não é jogo de donzelas). O Léo merece sim punição, mas tirar o jogador por 120 dias é um absurdo. Realmente, Porto, essa sua teoria é bem engraçada. =P
3- Sobre o Osmar Santos, não assumimos porque não é título. E o ano ainda não terminou.

Luiz Portinho disse...

1 - bruno, poderias me indicar um clube da América do Sul q. ganhou mais títulos nesta década do que Boca Jrs. e Internacional ?

2 - o gremio é o único clube favorecido por um efeito suspensivo e que tem jogadores punidos em atividade

Luiz Portinho disse...

Sancho, de fato, este é o campeonato de pontos corridos mais equilibrado. e isso porque, nesta temporada, não há um bicho papão como foram os campeões anteriores. o campeão desta temporada será uma equipe comum, como serão o vice, o 3o e o 4o colocados. a coisa tá muito parelha e, penso eu, o gremio é o mais fraco dos 5 primeiros colocados. ainda está ali pela gordura acumulada no primeiro turno, quando todos estavam ainda se organizando (e o gremio acumulou vantagem pelos 40 dias que teve para se organizar - é mais ou menos como fazem os times do interior, no gauchao, quando a dupla gNAL ainda está em pré-temporada).

sensacional essa sacada dos "tres pontos" repetidos... de fato, é isso que vcs. precisam, vencer, independentemente de placar ou de atuações... na reta final, o que importa é vencer...

Luiz Portinho disse...

ah! uma tese que tenho (e que alguns da imprensa do RS já colocaram - acho que o Mestre Cabral da Band ou o Guerrinha)... campeoanto de pontos corridos se ganha nos confrontos contra os timinhos... entre os grandes há um entredevoramento geral... mas contra os pequenos é que se vence o campeonato... o gremio, por exemplo, comemorou o empate do palmeiras com o figueira, mas não venceu a portuguesa... o INTERANCIONAL, aliás, é o grande paradigma de minha tese... fizemos grandes jogos contra os grandes, são paulo, palmeiras e flamengo, mas não vencemos o ipatinga, por exemplo... tem de ganhar de timinho para ser campeão

Milton disse...

Porto: Sao Paulo venceu mais titulos importantes que voces nessa decada
A Sul-Americana tem a vossa cara, foi uma belissima vitoria sobre os suplentes do Boca. Esta provado que o time da beira do rio tem tradicao na competicao!
Menos com o STJD. O Edinho foi absolvido pela confusao que fez no grenal - ou ele foi um anjinho no jogo?
Essa tua tese sobre vencer jogos sobre times fracos... concordo contigo. O Inter venceu varios gauchoes em decadas passadas nos jogos realizados pelo interior do Estado. O resultado do grenal se mostrava irrelevante na entrega da taca. O que mais me impressiona nesse torneio eh que sao 5 clubes em disputa por um titulo, e que no final um deles tera que disputar a Sul-Americana no fim das contas. Qual outra competicao nacional no mundo tem maior equilibro?

San Tell d'Euskadi disse...

Primeiramente, parabéns pela vitória de ontem. Não é de hoje que estou com saudades dos tempos do Alex na lateral. Dois golaços resolveram um jogo difícil. Minha alegria foi a vitória do Chivas. Assim, vocês terão de ir até o México; o que sempre atrapalha. Vocês já estão classificados, por mais que os guris do Boca incomodem - e vão incomodar - no jogo de volta.

Dito isso, quero apontar o sempre presente exagero do Porto. Ora, o Boca é incoparavelmente o maior vencedor da década. Enquanto o Inter venceu 4 gaúchos, 1 Libertadores, 1 Mundial e 1 Recopa; o Boca faturou 3 argentinos, 3 Libertadores, 2 Sul-Americana, 1 Mundial e 3 Recopa. Convenhamos...

P.S.: O São Paulo também papou uma Libertadores e 1 Mundial. Mas, venceu 2 brasileiros, 1 Rio-São Paulo e 2 paulistas.

Bruno disse...

Porto, acho que nem preciso mais responder a primeira pergunta, Milton e o Sancho já fizeram. Sobre o efeito suspensivo, para começar, Porto, Morales e Rever nem mereciam julgamento, quanto mais as penas ridículas e tendenciosas que sofreram. O Léo merece uma punição sim, mas 120 dias foge de qualquer bom senso. Aliás, ao menos, o Grêmio precisa liberar seus jogadores por efeito suspensivo, porque o Palmeiras nem isso. E o Inter, mesmo com mais jogadores expulsos, não é lembrado pelo STJD.

Luiz Portinho disse...

1. o desespero da pijamada tá os deixando cair num ridículo danado, dizer que o Sao Paulo, com 1 libertadores e 1 mundial fifa ganhou mais do que nós com os dois títulos e 1 recopa (conquistando a inédita TRIPLICE COROA), é cair num ridículo, é dar murro em ponta de faca, é querer lutar contra os fatos.

2. o milton deve ser bem jovem mesmo, para falar tamanha heresia em relação aos campeonatos gauchos. afinal de contas, o INTERNACIONAL só enfrentou clubinhos na final dos gauchões, porque o greminho havia ficado pelo caminho. o teu time é o maior freguês do INTERNACIONAL Milton, te liga!

3. o Bruno nem deveria tocar nesse assunto do STJD. chega a ser constrangedora essa situação dos jogadores apenados que estão atuando, como se nada tivesse acontecido. Boris Casoy diria, "ISTO É UMA VERGONHA!"... para não falar nos 9 lances claros de favorecimento ao time da azenha, a manchar a campanha.

Milton disse...

Hehehehe, tu es um barato, Porto! Uma das poucas vezes que concordo contigo e ai falei que cometi heresias... puts grila... agora o Porto ta devendo uma resposta quanto a declaracao de seu goleiro idolo idolatrando o Vitor. E agora, heim??
Porto, contra fatos nao se discute. Teu time eh o maior vencedor do ano 2006, mas na decada o Sao Paulo deixa todos comendo poeira, tanto pelo retrospecto na Libertadores (com duas finais, uma semi-final e outra eliminacao nas oitavas) e dois titulos nacionais. COnvenhamos, a coerencia nos leva a saber que dois brasileiros trazem mais prestigio que uma recopa.

Milton disse...

Eh bem advogado mesmo, o Porto! Sofisma e argumentos obscuros... eh otimo conversar aqui no blog!

DJ Aldebaran disse...

E o Porto até agora não enumerou os lances que ele tanto cita.

Bruno disse...

1- Porto, o São Paulo ganhou dois Brasileiros, uma Libertadores e um Mundial. Sinto muito, mas dizer que o Inter ganhou mais é uma heresia. Aliás, já disse, a verdadeira tríplice coroa é formada por um título nacional, continental e mundial. O resto é puro marketing.
2- E vergonha é um time que em 8º lugar no quesito cartão amarelo e 16º lugar no quesito cartão vermelho ser o mais lembrado pelo STJD. Está clara a perseguição. Enquanto isso, o Inter-Caldas é o 7º em amarelos e 6º em vermelhos, e praticamente não é lembrado. Isso sim é uma vergonha. Já o Palmeiras é o 2º nos dois quesitos, tem o Kléber com cinco julgamentos e apenas um jogo de suspensão e mais o Diego Souza com braçada na cara do Fabrício (tirando até sangue) ser absolvido. Convenhamos Porto, dizer que somos beneficiados pelo STJD acaba se tornando um mico para a sua pessoa.
3- Mas para quem quer comparar uma Recopa com dois Brasileiros, sinceramente, não preciso esperar mais nada.
4- Saudações! =P

Bruno disse...

Aliás, Porto, chega de fugir. Cite os lances e os pontos que ganhamos com a arbitragem. Pois sem nenhum tipo de argumentação de sua parte, o debate se torna impossível. =D

Milton disse...

Bruno, aparentemente o Porto fugiu sim...

jo disse...

esta do sancho dizer nunca nos matarão é típica de pijama.pra eles vale tudo,como na guerra,pra ganhar uma partida(ver tapetão 92 -que eles se recusam a falar ou quando falam dizem notórias mentiras que quem viveu aquela época sabe que é MENTIRA).Mas não se preocupem :ninguém quer matar ninguém ,porque masmo que fosse -o que não é o caso -pijama não morre vira purpurina...kkkkkkkkSe ganharmos a sula seremos o único clube da américa latina a ter TODOS OS TÍTULOS A SABER:GAUCHÃO,BRASILEIRO,COPA DO BRASL,SULA,LIBERTADORES,RECOPA(COM TRIPLICE COROA) E MUNDIAL,O QUE A GENTE NÃO QUER :SEGUNDONA É PRIVILÉGIO DA TURMA DO HUMAITÁ!!

Highlander Gremista disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruno disse...

Milton, o Porto não respondeu (até então), mas o Jo compensa a sua ausência com seus comentários engraçados. Quando uma pessoa é mais anti-gremista do que colorada, acaba no final se tornando engraçada. Hahahahahahahaha! Saudações. =D

Milton disse...

Verdade, Bruno! Tava ate dando saudade... Pois eh, Jo, bem vindo de volta! Agora eh garantir mais uma ou dias vitoras pra se assegurar na Sul Americana, neh? Jah ta com a calculadora na mao? Quantos pontos faltam pra talfeito se realizar?

Milton disse...

Sera que o jo se esqueceu que o Boca jah ganhou tudo que um clube da america latina poderia ter ganho? Da onde que ele tirou que o inter seria o primeiro??

Luiz Portinho disse...

1. o Boca Jrs. nunca ganhou o MUNDIAL FIFA (só intercontinental);

2. que inveja da pijamada hein! o DUELO DE TITÃS exacerbou as "invejosas"... por que não admitir o que é fato =P o REI DAS COPAS, Boca Jrs., e o INTERNACIONAL, da Tríplice Coroa, são os maiores vencedores da América do Sul na década. e, é óbvio, estou falando de campeonatos internacionais...

3. o desespero é tão grande que tiveram de se agarrar no São Paulo. bah!